Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Tigre do ruim ao não tão ruim

Denis Luciano
Por Denis Luciano 19/02/2018 - 10:27Atualizado em 19/02/2018 - 10:29

"Campo ruim. Iluminação ruim. Tudo ruim". A definição que o goleiro Luiz deu, no Futebol Som Maior, no intervalo do jogo deste domingo frente ao Hercílio Luz, definiu com indignação o momento do Criciúma. O "tirar leite de pedra" do técnico Grizzo ganhou mais um componente na quase heroica jornada no Anibal Costa na qual, de novo, Luiz teve papel decisivo, com ao menos duas defesas que safaram o Tigre de ver sua rede balançada pelos Tiagos e a tuma do Lima do time vermelho da Cidade Azul.

A perda do lateral e atacante e faz tudo Andrew, antes dos 22 do primeiro tempo, tornou mais aguda a dor de cabeça de Grizzo. Afinal, Andrew tem exercido um papel estratégico, fundamental, é quase o mais importante jogador passado esse turno triste do Criciúma no Catarinense. Ele é empenhado, aplicado taticamente, e vem dando o ritmo ofensivo pela direita. Mas a quase fratura na costela, resultante do choque com o goleiro Martins na primeira investida ofensiva do Tigre, fez mudar os planos, e o pior: sem nada consistente para mudar os planos.

Mas daí, do banco, vieram boas surpresas. Christian conferiu movimentação, mais tarde Eduardo e Mateusinho também pintaram bem. Nada decisivo, mas um alento em relação a elenco neste Criciúma ainda bastante fragilizado. E Grizzo trata de não esconder o sol com a peneira enquanto a cautela segue sendo a palavra de ordem de Nei Pandolfo gerenciando o futebol tricolor e do presidente Jaime Dal Farra, cada vez mais discreto ao consumo externo. "É tudo com o Nei", resume ele, quando provocado sobre o futuro técnico tricolor.

A boa notícia da segunda-feira é que Andrew não sofreu fratura na costela. Foi o diagnóstico apontado dos exames feitos ainda em Tubarão na noite de domingo, enquanto o 0 a 0 se confirmava no Anibal Costa. "Ainda vamos comemorar esse pontinho lá na frente", apostou o zagueiro Sandro, outra boa figura do jogo sem gols na casa do Hercílio. Se o Criciúma não ganha, ao menos não perde agora. Passou um turno sem derrotar qualquer adversário longe do Majestoso.

Mais do jogo deste domingo e do fim de turno do tricolor no Estadual está em nossa cobertura nas páginas 24 e 25 do jornal A Tribuna desta segunda-feira.

4oito

Deixe seu comentário