Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tigre de 13 titulares: Argel testa seus planos

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/03/2018 - 12:00Atualizado em 25/03/2018 - 00:31

Foi um treino intenso, de velocidade e sob forte sol. E com ao menos 13 titulares. Argel escalou 11 no Criciúma, claro, mas fez alternâncias que deixaram no ar ao menos duas opções para montar o Tigre que encara o Inter de Lages amanhã, às 16h. Tudo isso no apronto da manhã deste sábado no gramado do Heriberto Hülse.

Argel encaminhou o time, como se previa, com a mesma formação que iniciou contra o Avaí, à exceção de Barreto, que está fora com lesão na virilha e a volta de Douglas Moreira, que cumpriu suspensão nos 2 a 1 frente ao Avaí. Arrancou o Tigre no apronto com Luiz, Sueliton, Sandro, Fábio Ferreira e Marlon, Jean Mangabeira, Douglas Moreira, Wallacer e Elvis, João Paulo e Zé Carlos.

Fotos: Denis Luciano / 4oito

Começou no 4-4-2. Tradicional. Não demorou muito e Argel sacou Wallacer e colocou Andrew. "Agora é 4-2-3-1", reforçou o técnico, em alto e bom som, para os seus comandados. Dali a alguns minutos, mais alternâncias no ataque. Saíram João Paulo e Zé Carlos para as entradas de Maílson e Lucas Coelho. De volta da lesão muscular que o afastou dos jogos com Brusque e Avaí, Maílson trabalhou bem, o tempo inteiro, mas treinou mais entre os reservas que os titulares. 

O Tigre migrou então para o 4-1-4-1, já com Alex Maranhão no lugar de Elvis e João Paulo na vaga de Douglas Moreira, algo taticamente à semelhança do segundo tempo da Ressacada. Na ocasião, Andrew havia substituído Barreto. Ao fim das contas, Argel fechou o treino de novo no 4-4-2, mais uma vez com Wallacer titular e Andrew na reserva, indicando que a equipe do início do treino é a mais provável para encarar o Internacional.

Nino reserva

Por tudo o que vimos no treino, são 13 "titulares", sendo que Fábio Ferreira ganhou a vaga de Nino na zaga. Nino não vestiu o colete de titular em momento algum, trabalhou o tempo todo nos reservas, e ao final da atividade Argel conversou bastante com Fábio, que irá para o seu segundo jogo. Nino retornou da dor muscular que o afastou da vitória diante do Avaí. Será a primeira vez dele no banco na temporada.

As duas principais opções

Andrew e Maílson correm por fora nesse Criciúma com muito mais opções que nas rodadas passadas. E notem que são dois jogadores em boa fase. Andrew saiu da vitória de quarta, quando marcou o primeiro gol, sentindo uma forte pancada no tornozelo esquerdo. Tratou, correu ontem e hoje trabalhou bem. Ao final, bateu um papo com Argel e saiu com as chuteiras na mão. Mas parece que reagiu bem. Maílson também. Ele é o artilheiro do Criciúma no ano e agora briga por espaço, dependendo das alternâncias táticas para ter lugar entre os 11 ou não. E tem Lucas Coelho ainda, na foto abaixo com Andrew. Os dois fizeram os gols da vitória decisiva nos 2 a 1 com o Avaí e, tudo indica, estarão no banco amanhã.

Bolas paradas

Depois do treino que encaminhou o time, Argel tomou conta da área do Colegião e ali fez uma sucessão de trabalhos de bolas alçadas na área. Os cruzamentos de Sueliton e Marlon e os lançamentos de Elvis foram aprimorados. Na sequência, alguns jogadores bateram pênaltis, com destaque para João Paulo. Após, João Paulo e Elvis foram para a trave oposta cobrar faltas, como já fizeram em trabalhos anteriores. Ao fim, Argel e o auxiliar Galego bateram um papo com João Paulo.

Os relacionados

Concentram os goleiros Luiz e Vinícius, os laterais Sueliton, Marlon e Chico, os zagueiros Sandro, Fábio Ferreira, Nino e Christian, os meias Jean Mangabeira, Douglas Moreira, Wallacer, Elvis, Alex Maranhão e Natan e os atacantes Zé Carlos, João Paulo, Andrew, Caio, Lucas Coelho e Maílson.

Pela manhã?

Há uns 15 dias, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) consultou o Criciúma sobre a possibilidade de enfrentar o Inter de Lages às 11h deste domingo, contou hoje o gerente de futebol Emerson Almeida. Ele e outros dirigentes até gostaram da ideia, pensando no diferencial para o público, mas Argel vetou. O treinador comentou que o horário complica a logística dos jogadores, que daí precisam acordar muito cedo para os preparativos e isso atrapalha o desempenho, ainda mais em uma partida de caráter tão decisivo. "Jogo às 11h é para veterano", disse Argel outro dia à reportagem durante um treino no CT.

Vitória neste domingo e o Criciúma espanta de vez o risco de rebaixamento. Daí, jogará com mais tranquilidade na quinta, fora, contra o Joinville, e no domingo seguinte em casa, na despedida frente ao Hercílio Luz. E o Futebol Som Maior amanhã começa às 15h. Vem com a gente! Ouça, no podcast abaixo, as informações do treino deste sábado.

 

4oito

Deixe seu comentário