Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Os passos em falso de Daniela "delete" Reinehr

Ao apagar postagens com posturas de governo em redes sociais, governadora põe em xeque a autoridade pela qual tanto lutou
Denis Luciano
Por Denis Luciano 03/11/2020 - 15:25Atualizado em 03/11/2020 - 15:26

Estava na expectativa de que a governadora Daniela Reinehr fizesse postar a qualquer momento, em sua rede social, algum comentário sobre esse assombroso caso da Mariana Ferrer, a promotor catarinense estuprada e que, no fim das contas, foi apontada como vítima de um "estupro culposo", categoria inexistente até então no Direito Penal brasileiro, e que fez do seu estuprador um elemento que "a estuprou sem intenção".

Mas a governadora não está em condições de comentar esse triste episódio. Nem de se posicionar, muito menos de exigir uma postura do Judiciário perante a esse vexame patrocinado por Santa Catarina. Em função de outros vexames, de menor monta é bem verdade, mas vexames também para Santa Catarina. É que a senhora governadora, em seus primeiros dias de mandato, tem colecionado cenas lastimáveis de "desistências de opiniões", algo que vai absolutamente na contramão daquele discurso de uma mulher que batalhou por seu mandato e que conseguiu, na via da Justiça, o direito de governar Santa Catarina no lugar do apeado, o titular Carlos Moisés.

No sábado, Daniela postou um pedido para que as pessoas usassem máscara e tomassem os necessários cuidados em tempos de pandemia no feriadão. “No feriado, todos gostam de relaxar. Só não podemos deixar de lado os cuidados com a higienização das mãos e dos objetos, além do uso da máscara, é claro. Vamos fazer a nossa parte em prol de #Santa Catarina! É hora de unir orações e forças para retomar o caminho do progresso”, escreveu. Horas depois, fruto de críticas recebidas, a postagem foi excluída. Mais tarde, veio a confirmação de que a exclusão havia sido feita pela equipe de Daniela.

Nesta segunda, a cena repetiu-se, desta vez com outro episódio relacionado à pandemia. A governadora postou um repúdio ao acontecido com a equipe da NSC, agredida na praia do Campeche por frequentadores do local, enquanto uma reportagem era produzida. "Inadmissíveis as agressões sofridas pela equipe de uma emissora de TV que estava no exercício de sua função, em uma praia de Florianópolis. A partir do momento em que a violência toma a frente, perde-se a razão. Não há justificativa para isso", postou. A publicação anoiteceu mas não amanheceu nesta terça. De novo, apagada.

Ah, teve o caso de domingo ainda. Na conta oficial do Governo do Estado publicou-se um conteúdo sobre o "Vigia Covid", instrumento para denúncias sobre infrações ao distanciamento social. O conteúdo sobreviveu algumas horas online, mas logo foi abatido também.

Ou seja, o "delete" tem sido a tecla mais batida desse curto governo até aqui. Triste para Santa Catarina.

4oito

Deixe seu comentário