Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O Tigre quase de azul. De novo

A antiga discussão sobre o uso das cores do velho Comerciário voltou à tona nos últimos dias no Majestoso
Denis Luciano
Por Denis Luciano 31/10/2018 - 14:18Atualizado em 31/10/2018 - 14:21

A coincidência entre o jogo contra o Goiás e o 1º de novembro, abertura da campanha de conscientização aos homens contra o câncer, voltou a agitar os bastidores do Criciúma em torno de uma cor: o azul.

A pauta já sacudiu o clube. Houve até reunião do Conselho Deliberativo em outros tempos para tratar do uso do azul em ocasiões especiais para rememorar o Comerciário, precursor do Tigre. Os saudosistas lembram, ainda, que o próprio Criciúma jogou de azul nos seus seis primeiros anos, de 1978 a 84.

Pois bem, a ideia era vestir o Criciúma de azul nesta quinta contra o Goiás. O desenho foi feito. Uma prova foi confeccionada. Um azul semelhante ao do Comerciário. Limpo. O azul, a logomarca do Criciúma, os patrocinadores e pronto. Barras azuis nas mangas e na gola. Singela e muito bonita. Seria venda fácil na Loja Tigremaníacos. E marcaria em alto estilo não apenas a inserção do Tigre no Novembro Azul e, de quebra, rememoraria o Comerciário, que está por completar uma bonita data da sua história em breve, mas isso é assunto para uma próxima conversa.

No ano passado, o Criciúma estreou na Série B contra o Santa Cruz com azul no uniforme, para assinalar os 70 anos do clube
Fotos: Caio Marcelo / Criciúma EC

Bem, camisa experimental feita, ela foi levada a uma reunião no clube. Alguns favoráveis, vendo a questão promocional, outros contrários, observando tradição, rivalidades e necessidade de uma ampla discussão interna do tema. Pela falta de unanimidade, foi para a gaveta a promoção.

O tema morreu? Não. Está reaceso. Voltará à pauta nas próximas semanas? Com certeza. Não será surpresa se nas próximas reuniões do Conselho Deliberativo seja levantado o debate. Afinal, o Criciúma tem planos para o uso do azul. Para a exploração da raiz histórica com o Comerciário. É um debate pertinente, mal resolvido e que, mais cedo ou mais tarde, precisará ser encarado de forma aguda e decisiva.

E por falar em camisa, vem novidade na semana que vem. O Criciúma desenvolveu uma nova camisa, preta, para disputar alguma das partidas da reta final da Série B. A conferir. Amanhã, o Tigre joga com a tradicional tricolor com o firme foco na vitória para chegar aos 44 e, logo, se aproximar da fuga definitiva do rebaixamento.

4oito

Deixe seu comentário