Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

E o muro entardeceu sem pichação no HH

Denis Luciano
Por Denis Luciano 02/05/2018 - 20:17Atualizado em 02/05/2018 - 20:33

Durou apenas algumas horas o protesto mais veemente da torcida do Criciúma após os 3 a 1 sofridos para o CSA em casa ontem. Com as quatro derrotas em quatro jogos na Série B, algum ou alguns torcedores picharam um muro do estádio Heriberto Hülse com os dizeres "Fora Dal Farra. Vaza FDP". A revolta ali esteve da madrugada até o final da manhã quando um funcionário do clube lançou uma camada de tinta branca, removendo os impropérios.

Daniel Búrigo / A Tribuna

À tarde, enquanto os jogadores folgaram, a direção reuniu-se. Em uma longa conversa, bastante roupa suja foi lavada. A lista de cobranças é grande. Se Nei Pandolfo não tem dinheiro de sobra para contratar, se Argel reclama que quer volante, zagueiro e atacante, a diretoria expõe que não há orçamento para pagar os salários de R$ 60 mil corriqueiros no mercado da Série B. Por essas e outras que hoje o Tigre perdeu mais uma briga. Vinha tentando repatriar Roberto, aquele atacante que passou pelo clube em 2016. Ele estava no Ceará e agora tomou o rumo da Ponte Preta. Além de não reforçar o Criciúma, ainda será adversário na sequência do Brasileiro.

Pipico foi oferecido. Ele fez gol no Tigre em 2015 pelo Macaé / Foto: Macaé / Divulgação

No bolso do Criciúma serve o Pipico. Atacante do Macaé, um dos artilheiros do último Campeonato Carioca, foi oferecido. O problema com ele é a idade. Tem 33 anos, acima daquela meta que Nei Pandolfo, tão econômico nas palavras, já tornou pública algumas vezes. "Entendemos que já agregamos experiência com outros reforços, queremos agora jogador com perfil de Série B mas que tenha uns 25 anos, não muito mais, não muito menos".

O muro pichado durante a manhã / Foto: Denis Luciano / 4oito

O Criciúma negocia a renovação de contrato com o volante Lucas Bessa, 18 anos, formado nas categorias de base do clube. O vínculo termina em dezembro e não está sendo muito fácil o acerto. Bessa começou o ano entre os profissionais, é apontado como um atleta talentoso, de futuro, mas voltou para o sub-20, do qual é titular e capitão. Conto mais nesta quinta-feira em A Tribuna.

Bessa teve três chances com Lisca / Foto: Fernando Ribeiro / Criciúma EC

Também nesta quinta, a página 32 de A Tribuna vai trazer detalhes de um levantamento que fizemos e que consagra Zé Carlos, desta vez, com um recorde negativo, e que foi aditivado contra o CSA. Ele é o segundo atacante mais indisciplinado da história do Criciúma. A foto abaixo, do Daniel Búrigo, ajuda a explicar. Zé cumprirá suspensão contra o Guarani na próxima terça.

Zé Carlos bateu boca com torcedores / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

 

4oito

Deixe seu comentário