Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Dois jogadores a menos no Tigre

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/04/2018 - 19:25Atualizado em 30/04/2018 - 19:26

Há algumas semanas a direção ditou o ritmo para o comando do futebol: para chegar um reforço, era preciso sair alguém do elenco do Criciúma. Desde então, havia uma saída, a do atacante Siloé, e mais duas avolumaram essa conta hoje. Terminaram os contratos do lateral esquerdo Chico e do meia Caio. Os vínculos não foram renovados e ambos acabaram liberados, não treinam mais, não estão nos planos e ganharam a liberação do Tigre.

Ou seja, em tese há três vagas para contratações. E o clube está em busca justamente de três reforços: um zagueiro, um volante ou meia e um atacante. Disse ainda na sexta o diretor executivo Nei Pandolfo que ao menos um está próximo. Já o técnico Argel Fucks citou que havia gente de saída mesmo, o que acabou se confirmando.

E há pendências ainda a resolver. O lateral esquerdo Eltinho não conseguiu outro clube, tem contrato em vigor até o fim do ano e se nega a sair. Já houve inúmeras tentativas de acordo. A única alternativa aceita pelo atleta é o Criciúma emprestar ele para alguém, mas está difícil arrumar um destino. Enquanto isso, ele segue treinando à parte.

O lateral Carlos Eduardo e o meia Luiz Fernando são casos diferentes. O primeiro, formado na base, foi alvo de um pedido da direção à comissão técnica para ser reincorporado. Houve o ok, porém os dias passaram e até agora nada. Luiz Fernando veio por empréstimo do Cruzeiro, que paga os salários, que não são baixos. Já houve indicativo de retorno dele ao elenco, até porque o clube mineiro não estaria vendo com bons olhos esse afastamento, depois de toda a pressão que o Criciúma fez para ter o atleta.

As saídas

Chico (à esquerda) e Caio estão fora do Criciúma

Chico disputou oito jogos no time principal do Criciúma. O jovem lateral de 21 anos pintou como boa aposta na temporada passada, foi aproveitado em duas partidas da Primeira Liga e três jogos do Catarinense. Voltou a ser lembrado no Estadual deste ano. Foi titular na derrota por 3 a 0 para o Tubarão que derrubou o técnico Lisca e, antes, participou ainda dos jogos contra Chapecoense e Concórdia. Não foi aproveitado por Argel.

Caio teve mais espaço, embora na soma tenha jogado menos. Apareceu no Criciúma para treinar com a base, mas em seguida foi guindado ao elenco principal. Participou de seis jogos, fez até um gol no empate em 2 a 2 com o Inter em Lages e apareceu pela última vez na vitória sobre o Joinville por 1 a 0, fora de casa. Na partida de Chapecó, onde o Tigre perdeu por 1 a 0, chegou a ser elogiado por Argel, e ali havia expectativa de maior aproveitamento, o que não se confirmou depois.

4oito

Deixe seu comentário