Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Chapecoense vai pedir anulação da final

Presidente afirmou que o clube não reconhece a conquista do Campeonato Catarinense pelo Avaí
Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/04/2019 - 19:21Atualizado em 21/04/2019 - 19:49

Parece que o Campeonato Catarinense não acabou ainda. O presidente da Chapecoense, Plínio Arlindo de Nês Filho, anunciou faz poucos minutos, em entrevista coletiva ainda no estádio da Ressacada, que o clube não reconhece o resultado da final do Estadual. Ocorre que a Chape reclama do apontado erro do VAR no pênalti cobrado por Bruno Pacheco que manteria o clube ainda vivo na disputa por pênaltis. Ouça abaixo a declaração do dirigente.

Bruno Pacheco bateu, a bola tocou o travessão e desceu em direção à linha. No visual de algumas câmeras, a bola teria entrado. Porém, assim que a bola tocou a trave e o chão a torcida invadiu o gramado e os avaianos começaram a comemorar. Porém, o árbitro Bráulio da Silva Machado não confirmou o resultado de imediato. Consultou o árbitro de vídeo e, cerca de um minuto depois, aí sim sacramentou que o pênalti teria sido perdido e assegurou o placar de 4 a 2 para o Avaí, que começou efetivamente a sua festa.

O lance mais que polêmico da decisão do Catarinense / Reprodução / NSC TV

"Nós não reconhecemos esse resultado, vamos entrar amanhã com pedido de cancelamento dessa partida, nós vamos pedir pois nos julgamos no direito de pedir pela falha indecorosa desse árbitro que deve ser punido e afastado do futebol brasileiro. Esse cidadão não merece o respeito da comunidade do Oeste e dos torcedores da Chapecoense", disse o presidente. "A bola entrou, as imagens mostraram. Péssimo elemento, descompromissado com a verdade e com aquilo que deve se fazer numa final, arbitrar sem olhar a quem".

Bronca das grandes à vista para o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) resolver.

Presidente Maninho, da Chapecoense / Foto: Rodrigo Goulart / Diário do Iguaçu

 

4oito

Deixe seu comentário