Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Calor, vitória e fôlego para a semanada (VÍDEO)

Os 2 a 0 no Metropolitano foram tranquilos. Agora tem Pará e Joinville em próximos dias determinantes
Denis Luciano
Por Denis Luciano 09/02/2019 - 19:19Atualizado em 09/02/2019 - 19:42

Às 16h58min fazia 36,5 graus, a temperatura máxima do dia em Criciúma. A essa altura, Tigre e Metropolitano já estavam em campo no Heriberto Hülse. A bola rolou em seguida. Teve homenagem às vítimas do incêndio do Flamengo e um jogo cuja qualidade esteve no limite do que podem duas equipes ainda carentes.

Inegável, uma vitória importantíssima. Por diversos fatores nesses 2 a 0. O primeiro gol, de Daniel Costa, foi em uma cobrança de falta aos 26 minutos. A boa notícia é que faz tanto tempo, mas tanto tempo que o Tigre não fazia um gol de falta assim, que ainda não recordo do último.

E o segundo gol, do estreante Federico Platero, foi de cabeça. Um zagueiro com presença de área. Ótima notícia. Foi aos 24 minutos da etapa final. "Estoy mui contente", disse Platero. Não poderia ser diferente. "Bueno trabajo". Subiu no centro da área e cabeceou, como ele próprio descreveu.

Assista os gols, com as imagens cedidas pela FC Play.

Foi uma vitória em que o Criciúma não precisou fazer tanta força. "Foi difícil, desgastante, o calor complicou, mas tivemos o controle do jogo e poderíamos ter feito mais gols", concordou Daniel Costa.

Carlos Eduardo saiu no segundo tempo para a entrada de Caíque / Fotos: Caio Marcelo / Criciúma EC

Importante quebrar a série negativa dos jogos contra Brusque e Avaí, pois a semana promete. O Criciúma faz longa viagem até Santarém, no Pará, onde na quarta-feira encara o São Raimundo na estreia da Copa do Brasil. Um jogo de R$ 1,1 milhão, os R$ 500 mil por jogar e os R$ 600 mil por classificar. Ou seja, ganhar vale quase uma folha de pagamento do Tigre.

"A Copa do Brasil tem uma questão financeira muito importante para o clube. Depois, temos um clássico, obrigação de fazer algo bom lá". Assim o goleiro Luiz referiu primeiro o São Raimundo e depois, no domingo da semana que vem, o Joinville na Arena, os dois compromissos da semana longe de casa.

Luiz, aliás, teve uma volta de exigência zero. "O negócio é ter paciência. Poderia ter sido um pouco mais tranquilo, mas é um resultado importante que nos dá confiança", registrou, sobre os 2 a 0 no Metro.

O experiente goleiro tricolor lembrou, ainda, a recorrência de começar a temporada com dificuldades. "Nosso início não foi bom, pelo terceiro ano seguido". É, uma cruel constatação. E muito real.

Exatos 2.078 guerreiros encararam o calor e fizeram do Majestoso a sua praia neste sábado para assistir o Criciúma, proporcionando uma renda de R$ 28.245.

Do outro lado, a dureza do Metropolitano, que ainda não ganhou no Catarinense, foi resumida pelo volante Leandro Mello, ex-Tigre. "Que o Abel possa dar um jeito e que venham mais jogadores". É, ele citou a necessidade de ao menos três reforços. "O problema é que o nosso grupo é muito bonzinho, a gente aceita muitas coisas". O Metro ainda é vice lanterna com três pontos.

A rodada do Catarinense segue. Agora com Brusque x Chapecoense e amanhã com Marcílio Dias x Joinville e Tubarão x Avaí. Abaixo, a classificação, com o Criciúma agora em quinto lugar com nove pontos, a um do G-4.

 

4oito

Deixe seu comentário