Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Arlindo Rocha, o Tigre e a eleição de 2020 em Criciúma

Ele renuncia ao mandato de prefeito em Maracajá e vem. Para ser vice de Clésio Salvaro? Talvez
Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/12/2018 - 10:49Atualizado em 24/12/2018 - 11:03

Hoje cumpri a primeira das interinidades dos próximos dias na ausência do Adelor Lessa à frente do seu prestigiado e líder espaço das manhãs da Som Maior FM. Uma das pautas foi com Arlindo Rocha, prefeito de Maracajá.

Ele contou como fez economia, tocando o governo com duas secretarias e cinco diretorias. E como tem feito sobrar dinheiro para investimentos. E como lida com a Câmara de Vereadores em pautas polêmicas.

O papel no Tigre

Explicou a função que terá no Criciúma EC como vice-presidente de Administração, recém eleito para a segunda gestão Jaime Dal Farra. "Vou ser um agregador", garantiu, explicando que atuará para "mediar e atenuar conflitos", lembrando seu currículo como advogado na área trabalhista que tanto fez isso, de mediar e minimizar desavenças. E no futebol tem várias, e no Tigre tem muitas, no cotidiano, admitiu ele. Sobre a renúncia, disse que poderá ser em 2020, conforme aquelas necessidades do Tigre de assinar contratos com o governo. Devemos lembrar que, para tais contratos, o clube não pode ter detentores de mandatos em sua diretoria, como é o caso com Arlindo agora.

Não vai à reeleição

Rocha garantiu que não será candidato à reeleição em Maracajá, pois as vê como "a mãe das corrupções". Terminada a entrevista, rolava o intervalo, perguntei: Arlindo, e Criciúma? Quando vens para cá para concorrer? Imaginei uma resposta evasiva, mas não. "Renuncio em outubro e venho para Criciúma". Não é segredo que ele quer concorrer, e quer ser prefeito por aqui. O caminho natural, vice de Clésio Salvaro. Ele já foi convidado para isso uma vez. Não topou. Talvez agora? Salvaro tem um vice, Ricardo Fabris, que é do PSD, cabe saber como andarão os acontecimentos até lá. Mas um fato é certo: Arlindo Rocha quer estar no ambiente da eleição de Criciúma em 2020.

Na foto de um ano atrás, Arlindo Rocha, Murialdo Gastaldon e Clésio Salvaro dividindo mesa com Adelor Lessa na Som Maior
Foto: Clara Floriano / 4oito / Arquivo

Cabe lembrar o que Salvaro disse aqui mesmo no Programa Adelor Lessa na semana passada: se vier a ser candidato em 2020, é porque não será em 2022, e muito se sabe das pretensões estaduais do prefeito pensando no futuro. A definição desse sucessor pode passar por Arlindo Rocha? Não será surpresa. Os dois são bem afinados.

Outras pautas

Este foi um dos assuntos que tratamos hoje. Entre outras pautas, a visita do ministro do Turismo ao Rincão ontem, finalmente a autorização do Ibama para a construção dos túneis do Morro dos Cavalos, a antiga luta pelo Porto Seco de Criciúma está de volta e a ação brava de voluntários pelo Natal dos mais necessitados. Confira no podcast. Amanhã é folga, na quarta tem de novo o programa conosco das 7h às 9h em FM 100,7.

 

4oito

Deixe seu comentário