Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A volta do Araranguá EC: 99% certa em 2019

Denis Luciano
Por Denis Luciano 15/03/2018 - 17:00Atualizado em 15/03/2018 - 17:10

Depois do Próspera em 2018, a próxima temporada marcará o retorno de outra grife do sul de Santa Catarina ao convívio do futebol profissional de Santa Catarina. "Nossa volta está 99% certa", confirmou nesta tarde o presidente do Araranguá Esporte Clube, Felipe Sasso. Entusiasmada com o título do Regional da LARM em 2017, a torcida vem pegando junto, formou com Felipe uma diretoria coesa, e trabalha para colocar tudo em ordem visando o ingresso na Série C do Catarinense no ano que vem. "Montamos uma diretoria com 20 pessoas, elegemos conselhos Fiscal e Deliberativo com mais vinte pessoas na semana passada. Estamos nos organizando", confirma o dirigente.

O AEC calcula precisar de ao menos R$ 230 mil para se regularizar com as burocracias da Federação Catarinense de Futebol (FCF) e CBF. "Já fizemos contato com a Federação, temos todas as orientações para viabilizar a nossa volta logo", conta. Outra necessidade é local estruturado para jogar. Está em andamento a construção do Estádio Municipal de Araranguá, investimento superior a R$ 3 milhões. "Ele está 60% pronto, acreditamos que até o fim do ano a obra estará concluída", refere o presidente. Mas se algo der errado na construção do Municipal, o AEC já tem um plano B, que pode passar por investimentos no CT Emerson Almeida, onde o Araranguá vem mandando boa parte dos seus jogos. "Vamos nos reunir com o Emerson amanhã", relata.

Um plano de sócios, com modalidades de R$ 30, R$ 50 e R$ 80, está sendo lançado na próxima semana. "Temos hoje 80 sócios, queremos chegar a mil esse ano ainda. Esse respaldo será fundamental para voltar ao profissional", comenta. Enquanto o Catarinense não vem, o AEC terá um calendário forte em 2018 no amador. Estreia dia 25 na Copa Sul dos Campeões visitando o Flor da Serra em Morrinhos do Sul, no Rio Grande do Sul. Tentará a vaga no Estadual de Amadores, e brigará depois pelo bicampeonato do Regional da LARM.  O técnico segue sendo Geraldo Sprícigo, ex-base do Criciúma.

A memória ajuda muito no sonho do resgate do Araranguá. O time teve sucesso nos gramados de Santa Catarina entre o final dos anos 80 e até 1994, quando frequentou a primeira divisão estadual. Foi bicampeão da Copa Santa Catarina nas temporadas de 91 e 92. Licenciou-se em 95, voltando em 2014 no Regional da LARM conquistando a Segunda Divisão e o acesso.

Mais do AEC a gente conta no jornal A Tribuna desta sexta-feira.

4oito

Deixe seu comentário