Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Roberto Lima
Por Roberto Lima 09/02/2021 - 14:11Atualizado em 09/02/2021 - 17:11

São 72.949 visualizações aqui no Blog, desde outubro de 2019, quando postei pela primeira vez!

Mas é hora de uma pausa e focar no meu grande desafio do momento: minha oportunidade no Criciúma Esporte Clube!

Não faz sentido eu trabalhar na área de comunicação do clube e estar vinculado a um veículo de imprensa. Entendo que possa gerar conflito de interesses, mesmo tendo plena consciência de quem eu sou e do meu comportamento.

Agradeço ao Arthur Lessa pelo convite e por concordar nesse até logo!

Obrigado Som Maior e Quatro Oito! Me ajudou a chegar onde estou... foco na missão!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 28/01/2021 - 10:01Atualizado em 28/01/2021 - 12:13

Daí raça, beleza? (nunca vou abandonar isso)

Se era sonho fazer parte do Criciúma Esporte Clube? Óbvio que sim! 

Se eu deixava claro que eu queria isso? Óbvio que não...

Nunca conte seus planos até que eles se realizem, porque algumas pessoas farão de tudo pra você não chegar onde você quer! Aprenda isso!

 

Quando percebi que nasci para o marketing, o futebol se tornou propósito de vida. Gosto de pessoas e sou fissurado por esse esporte. A força, a proporção e a atmosfera do futebol são incomparáveis!

Sempre fui ativo com o clube, desde os tempos de Orkut. Não me conformava com amadorismo e o mau gosto, desde moleque. Amadorismo não vence e sempre gostei de vencer!

Resumindo: cheguei no Criciúma porque decidi ser o mais "pica" no que faço, a ponto de fazer o clube olhar para mim e pensar: "ESSE CARA TEM QUE ESTAR AQUI!"

Eu sabia quando isso aconteceria? Não fazia ideia! Respeitei o tempo e as condições externas. Não baixei a guarda por ter uma diretoria contra mim, usei isso a meu favor, estudei que nem louco, investi tudo que não podia, passei por cima de qualquer um que tentasse me frear e desfrutei de toda a minha jornada! Sem falsa modéstia: fiz história, literalmente! (você vai entender daqui a alguns dias)

Fui pioneiro... ganhei destaque por meio das redes sociais, desbravei um caminho, gerei valor e conquistei uma autoridade que nem eu esperava ter.

 

Foi quando no dia 28 de dezembro, recebo uma mensagem do novo presidente do Criciúma Esporte Clube: "Roberto, é o Anselmo Freitas... te chamo em janeiro para conversarmos!"

 

Nesse momento, tudo mudou! Passou toda minha história na cabeça. Lembrei das inúmeras vezes que tentei contato com o clube (nunca para mendigar emprego) e não era correspondido.  Percebi que era a minha oportunidade, pois um presidente que toma a iniciativa de falar comigo é porque já tem um comportamento diferente ao anterior.

O clube precisava se realinhar com sua torcida, e na cidade, não tem outra pessoa com o engajamento que eu tenho.  Obviamente existem as pessoas que não gostam de mim por não admitirem ver alguém se destacando ou por simplesmente não concordarem com minha maneira de pensar. Eu entendo e respeito. Nunca vou conseguir agradar todos. Quem achar que estou errado, que faça algo maior.

 

As conversas com a atual diretoria foram avançando até que se concretizou a minha contratação

Confesso... o perfil oficial do clube perdeu 20 seguidores no dia que fui anunciado... mas 8 dias depois já pude triplicar, quadruplicar, quintuplicar números das redes sociais do clube como impressões (ultrapassou 1 milhão), interações e seguidores. Este, batendo recorde dia após dia.

Reativei inclusive uma rede social que estava morta, como o twitter, com uma postagem que gerou polêmica e ultrapassou a marca de 60.000 impressões em poucas horas. Confesso: foi desnecessária nesse momento. Gerei desconforto que não precisava e coloquei minha oportunidade em risco. Ainda bem que a torcida abraçou e me defendeu. Aliás, eu não seria nada sem essa torcida!

 

Massssss... Sabe o que isso quer dizer pra mim? NADA!

 

Estou começando do zero! É preciso entender isso... É um novo momento e o "pica" ficou lá fora do clube! Aqui sou o "estagiário do estagiário" como disseram... 

É um desafio, estou saindo da minha zona de conforto e a responsabilidade é imensa. Não represento mais um perfil e nem cabeça de um torcedor. Agora falo por uma instituição e o papo é outro, apesar de estarmos no mesmo contexto.

Chego de mansinho... o clube internamente está maravilhoso, clima leve e positivo. Pessoas, até então, com extrema abertura para discutirmos todas as demandas do clube. Seja do presidente às meninas da secretaria.

 

É um sonho realizado, mas existe o compromisso profissional... inicio uma nova trajetória e vai ser como fiz no Carvoeiro Doente: começar quieto, aprendendo, conquistando espaço e gerando valor. A ousadia, essa sempre vai existir! Marketing é isso, eu sou isso!

 

Acreditem no clube e joguem junto! O Criciúma Esporte Clube voltou! O CRICIÚMA É NOSSO!

 

Roberto Lima

Roberto Lima
Por Roberto Lima 15/01/2021 - 14:29Atualizado em 15/01/2021 - 15:59

Em 2021 o Criciúma comemora 30 anos da sua maior conquista!

 

Motivo de orgulho ou sinal de um clube ultrapassado?

Essa é uma grande dúvida dentro da sua própria torcida.  Infelizmente o que deveria ser unanimidade, acaba trazendo uma discussão que precisa ser bem analisada e compreendida.

 

A geração jovem, na qual eu me encaixo, não participou da conquista de 1991, ou seja, deve-se criar o sentimento de pertencimento e orgulho mostrando a importância disso.

Também sou daqueles que não aguento mais escutar sobre 1991 como se isso bastasse pra nos posicionar diante dos nossos rivais, enquanto a gente passa anos e mais anos sem ganhar nada.

 

Mas por que isso acontece? Na minha opinião, acontece porque o clube não sabe se vender, não sabe criar esse sentimento. Quando faz, faz errado e da mesma maneira de sempre.

É sabido através de números que o maior consumidor do clube é a camada mais jovem da torcida. Esta, quer coisas novas, novas conquistas, porque não viveu uma Libertadores ou um título grande.

 

É importante utilizar as conquistas como propulsora, pois a história de um clube é um de seus alicerces, mas o que fizeram foi BANALIZAR a Copa do Brasil de 1991.

Tô exagerando? Então me responde quantas pessoas vão no estádio pra visitar a taça, largada e mal cuidada na vitrine da Tigremaníacos.

 

O maior título do Criciúma e do estado virou muleta pra profissionais parados no tempo ou incapazes de criar novas experiências ao torcedor. Tudo é 1991, a marca própria tem 91, dirigente sonha com time tipo 91 etc etc etc

 

E quando chega um ano realmente relevante pra 91, como seus 30 anos, a torcida já não aguenta mais. E eu concordo com ela!

2018 e 2019 - camisa inspirada em 91

2020 - marca própria com 91 e a famosa "vamos trazer 91 de volta" que esteve longe de dar certo

2021 - 30 anos de 91

 

2021 realmente deve ser comemorado, mas com ações realmente relevantes, sem amadorismo pelo amor de deus.

Ideias não faltam e ferramentos pra isso também não.

 

 

Vamos comemorar sim. O primeiro passo? Restaurar a taça da Copa do Brasil!

Que venham novas conquistas. Olhar pra frente sempre! Do passado, nos basta a prova de que podemos ser grandes.

Roberto Lima
Por Roberto Lima 09/12/2020 - 11:31Atualizado em 09/12/2020 - 12:24

Todos sabem do meu perfil crítico e a crítica só existe diante de uma falha.

Só que, mais importante do que apontar erros, é entregar soluções.

Vou começar a abordar pontos que devem ser levados em consideração pela nova gestão, se esta estiver realmente disposta a mudar o clube de verdade!

O primeiro ponto a ser abordado é: RESPONSABILIDADE SOCIAL

Existem dois lados em relação a isso: 

- O quanto o clube pode ajudar a sociedade;

- O quanto o clube pode ganhar com isso.

-

No caso do Criciúma Esporte Clube, nenhum dos dois pontos é explorado.

O clube é pouco engajado em causas sociais. Quando fez, não foi o protagonista. Exemplo: Drive-thru das cestas básicas com a Unesc e Drive-thru da paella da Abadeus!

Mesmo com o clube em baixa, ainda é uma referência. Pode ser explorado muito mais e ser muito mais significativo para a cidade.

Um grande exemplo da inércia do clube: NENHUMA abordagem sobre o maior assalto do estado que aconteceu semana passada!

 

O que o Criciúma pode ganhar com isso?

O presidente sempre cobrou por apoio! Seja do empresariado ou dos torcedores. Mas como cobrar quando você não devolve nada? Como assim? É isso mesmo! Em toda negociação você precisa entregar contrapartidas se quiser que as pessoas se engajem no seu projeto. A responsabilidade social é uma dessas contrapartidas que o clube pode oferecer.

Um clube que é engajado em causas nobres é bem visto perante a sociedade. Quando você é bem visto, você tem respaldo! Por isso que o marketing também está atrelado a essas questões. Isso é normal.

 

"A responsabilidade social empresarial tem relação com a valorização da empresa. Portanto, a causa pode ser a mais importante que for, mas se o clube não enxergar nela potencial de valorização da sua imagem e de sua marca, ela provavelmente não acontecerá. Nesse sentido, responsabilidade social e marketing se misturam em estratégias de gestão, pois essas ações atraem recursos – ou, pelo menos, não geram grandes gastos – e fortalecem a marca, aliando retorno social com retorno financeiro (TEODÓSIO; COMINI, 2012).

 

Ou seja, se a nova gestão realmente quiser respaldo de toda a região, deve obrigatoriamente se preocupar em ser atuante na sociedade. Estando em contrato o não!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 09/11/2020 - 15:09Atualizado em 09/11/2020 - 16:12

2012 é o primeiro ano do pefil Carvoeiro Doente e ele já nasce com história pra contar! O resultado tá no final!!!

No dia 23 de junho de 2012 o time entraria em campo com os novos uniformes da temporada, produzido pela fornecedora Kanxa.

Antes disso, as imagens foram divulgadas na internet. Foi aí que surgiu um problema: a camisa tradicional tricolor não estava no padrão. Essa era a camisa:

Como dá pra ver, o preto e o amarelo foram invertidos, fugindo do tradicional.

Logo no primeiro olhar o modelo não me agradou! Por conta disso, fiz um modelo normal e postei em minha rede social, que na época era o facebook.

500 compartilhamentos, alcance de mais de 10mil pessoas e centenas de comentários criticando a nova camisa em minha postagem. Com esses números, decidi fazer alguma coisa. Como me conhecem, ficar quieto não é comigo.

-

Consegui o email do Claudio Gomes (diretor de marketing na época) e mandei um texto mostrando meu descontentamento. Pra dar força ao questionamento, enviei prints de comentários e da minha postagem com forte engajamento. - Confesso que há 8 anos atrás eu era mais nervosinho.

Massss... mandar email ao Claudião (como chamo hoje) não era suficiente. Eu precisava saber quem havia desenhado a camisa. E foi aí que em um artigo sobre o lançamento das camisas, estava o nome do responsável que se chama: Douglas Picolo... sim, o conhecido Douglas Picolo.

Através do Google descobri o número de telefone do seu escritório que fica em São Paulo. Liguei para lá e fale com sua secretária, que passou seu email. Fiz o que?? Mandei o mesmo email que havia enviado ao Claudio Gomes!

O Douglas acabou não me respondendo, mas o Claudio Gomes sim. Sempre muito respeitoso, apesar da minha grosseria na época, típica de um torcedor indignado!

Uma semana depois o clube emite uma nota oficial em seu site, dizendo que por erro de comunicação a camisa tradicional não seria de acordo com os desenhos divulgados, voltando ao desenho tradicional com amarelo em cima e preto no meio.

Se contribuí pra essa mudança, não sei! Mas barulho teve! rsrs

Hoje falo normalmente com Claudio Gomes, quem eu considero um cara que fez história no Criciúma e quem me dá conselhos sempre que pode!

É uma honra ter treta com Claudio Gomes! rsrs

Como terminou o ano de 2012, isso ninguém vai esquecer! Foi SÉRIE A!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 22/10/2020 - 10:04Atualizado em 22/10/2020 - 12:09

Todos sabem que o Agenor tá na história e na lembrança do torcedor depois daquele ano de 2010... a foto épica com o goleiro em cima da trave segurando a letra 'B' e o choro por ter tido sucesso no acesso, estão entre as cenas que jamais sairão do arquivo histórico do clube!

Essa semana o Criciúma/Spieler lançou a camisa Carvoeira de goleiro com assinatura do Agenor. O pedido foi tanto que a Spieler teve que se mexer. A camisa ficou linda e é mais um sucesso da linha Carvoeira!

Mas ainda teve mais surpresa para a torcida: Agenor tatuou a emblemática foto em seu corpo e eternizou um dos momentos mais emocionantes presenciados no estádio Heriberto Hülse!

Por que isso é relevante?

Porque nossa torcida é carente de ídolos e referências. Nos acostumamos a idolatrar somente quem título nacional, como se fôssemos um clube que conquista uma taça igual a Copa do Brasil a cada década.

Agenor já demonstrou o que sente pelo clube. Saiu de um time de Série A pra jogar a Série C. Na sua apresentação falou "eu gosto desse clube pra caralh*"! E agora vai ter tatuado na pele o escudo do Criciúma Esporte Clube.

Seria um ídolo surgindo? Eu cravo que sim! Só depende dele e tá fazendo tudo certinho pra ser!

 

 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 20/08/2020 - 09:47Atualizado em 20/08/2020 - 10:27

Primeiro quero deixar claro que não acho ruim "não ter dívida". Mas enxergando por outro ponto de vista, não ter dívida também significa não ter investimento.

Mas vamos lá... Alexandre Farias é advogado, presidente da Federação Catarinense de Tênis (FCT) e essa semana declarou publicamente sobre seu interesse em assumir a presidência do Criciúma Esporte Clube.

Alexandre tem projeto detalhado, ideias inovadoras e acredita que o clube pode ser gerido no sistema presidencialista, potencializando suas fontes de receita pra gerar recursos.

Ontem (quarta-feira) chamei o Alexandre pra conversar e fiz algumas perguntas. Segue abaixo e espero seja esclarecedor pra nós, torcedores.

---

Roberto: Como e por que surgiu o interesse em administrar o Criciúma Esporte Clube?

Alexandre: Na verdade foi por acaso. Expressei a algumas pessoas meus pontos de vista e a forma de condução de um modelo avançado de gestão e me perguntaram: Porque não assumes o tigre. Acabei por desenhar alguns modelos de gestão e montei um projeto muito simples e cativante e a cada dia escrevia um pouco sobre o mesmo.

R: O Criciúma pode potencializar suas receitas ou depende apenas de um investidor pra comandar o clube?

A: Bem, diante do que planejamos, esperamos que o clube possa sim potencializar suas receitas através de sua torcida, bom material esportivo e melhor utilização de seus espaços fisicos. O marketing esportivo hoje pode ser uma excepcional alternativa para obtenção de novos e duradouros recursos. Não podemos igualmente abrir mão de investidores. O futebol não vive hoje sem eles, mas o foco deverá necessariamente ser a instituição.

R: Você é presidente da Federação Catarinense de Tênis... Como conciliar Federação de tênis e presidência do Criciúma?

A: Dê trabalho a quem não tem tempo. Administramos a FCT de forma muito prazerosa e com muito Amor. Por isso o sucesso de nossa equipe. Conseguimos encontrar profissionais comprometidos com a causa. A FCT hoje é um relógio suíço. Assim também comando meu oficio particular que é a Advocacia Empresarial. Tenho ótimos e insubstituíveis profissionais ao meu lado. Uma boa administração é o resultado de um conjunto de ideias. O Criciúma, se Presidente um dia for, não será meu, mas sim de uma coletividade, de uma cidade, de uma região apaixonada. Poderei estar a frente, mas simplesmente porque precisamos de alguém, porém o clube será administrado por várias cabeças. Assim, o fardo se torna fácil. Objetivando, tempo não será o problema.

R: Como presidente da FCT, você se preocupou em ser vencedor ou apenas em não deixar dívidas?

A: Quando assumi a FCT ela já vinha de um processo de gestão muito bem conduzido pelo Rafael Westrupp (um dos maiores dirigentes esportivos do país). Não foi fácil manter o mesmo nível, mas acho que estamos conseguindo. A FCT está totalmente saneada e com planejamento até final de nosso mandato - 2024. Não temos quaisquer pendências financeiras e apesar da Pandemia, onde estamos sem eventos esportivos desde 18 de março, seguimos cumprindo nossas obrigações pontuais e assim o faremos até o fim de nossa gestão. Posso afirmar que é uma das melhores Federações do país. Fizemos grandes eventos e tudo com recursos próprios sem pegarmos uma verba pública. Nossa maior preocupação é deixar um Legado e tenho a convicção e certeza que conseguiremos. A vitória não será minha, mas no tênis catarinense.

R: Você tem algum projeto detalhado ou pretende assumir e agir conforme a maré do futebol te levar?

A: Se fosse para agir com a maré do futebol nem estaria aqui respondendo aos seus questionamentos. Nosso projeto tem início, meio e fim. É um projeto sério, baseado nas necessidades prementes de um clube mediano de futebol.

R: Qual a relevância e importância das torcidas e de todo torcedor do Criciúma na sua ideia de gestão?

A: Na escala de 1 a 10, a torcida terá atenção máxima. Nosso projeto começou a ser escrito a partir do torcedor. Ele é a nossa maior riqueza e só ele poderá tirar o time desta situação. Pretendemos criar já no primeiro dia (caso isso aconteça) o DTC - Departamento do Torcedor Carvoeiro. Muitas ideias, muitas inovações e muita valorização do nosso torcedor. O projeto na verdade é feito para ele.

R: Sua gestão seria com base na inovação, acompanhando o business do futebol, ou fazer o feijão com arroz como muitos clubes optam em fazer?

A: Feijão com arroz não pode faltar na mesa do brasileiro e em nenhum modelo de gestão. Não vamos inventar a roda. Trabalho, dedicação e Amor é o nosso feijão com arroz. Mas sem uma gestão criativa, inovadora e parcerias duráveis não fazemos futebol hoje em dia. Precisaremos de uma boa equipe e comprometida com a causa CRICIUMA ESPORTE CLUBE. Sem aventuras, com muita serenidade e errando o menos possível. Não há mais espaços para experiências no futebol.

R: Qual sua mensagem ao torcedor carvoeiro?

A: Caro torcedor. É bem verdade que estamos vivendo momentos difíceis. Mas é importante que tenhamos a sabedoria de apoiar hoje quem está no comando. As pessoas passam, mas as instituições ficam. Somos tigre e haveremos de ser até o final de nossas existências. Precisamos apoiar, seja com A, B ou C no comando. Torcer contra de nada vale. Vamos emanar energias positivas em prol deste brilhante time que já nos deu grandes alegrias e vitorias épicas.

 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 12/08/2020 - 17:04Atualizado em 12/08/2020 - 17:49

Fui provocado essa semana por uma paixão platônica não correspondida, dizendo que eu estaria recebendo do Cavalo e/ou da presidência para que eu ficasse quieto, pois ultimamente as críticas diminuíram.

Primeiro: agradeço pela importância dada ao meu posicionamento e também à falta dele. Segundo: se falou, vai ter que provar.

 

Já que outras pessoas também pediram minha opinião, busquei as estatísticas do treinador pra justificar qualquer comentário.

Antes, quero dizer que as críticas diminuíram sim. A partir do momento que a presidência pediu sua renúncia, não nos resta mais nada a não ser aguardar sua tão sonhada saída.

Não acredito que algo seja feito pelo presidente Jaime dal Farra.

 

Mas como estamos falando de futebol, tudo pode acontecer. Então devemos cobrar sim.

É bom lembrar que jogaremos uma terceira divisão e que a qualidade é nivelada por baixo. O peso da camisa do Criciúma também pode contar a nosso favor. Aí pode ser questão de detalhes o nosso acesso ou até mesmo um desastroso rebaixamento.

Um desses detalhes é como o time é treinado e o responsável por isso é o Roberto Cavalo.

Os números são medíocres literalmente. Menos de um gol por jogo e dezenas de empates são indícios de um time que apenas entra em campo.

Roberto Cavalo rebaixou o Criciúma e não consegue fazer o time marcar mais de DOIS gols em uma partida.

Segue números:

Não tem condições de defender esses números.

Minha opinião: Cavalo já deveria estar fora do Criciúma desde o rebaixamento. Mas os motivos de ele estar no clube a gente desconhece.

O time não é bem treinado, não tem padrão e está longe de gerar perigo ao gol adversário.

Roberto Cavalo, campeão em 1991 vai manchando seu nome na história do clube.

Que venha um acesso milagroso!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 05/08/2020 - 13:01Atualizado em 05/08/2020 - 13:16

Um dos jogos mais importante da era Jaime Dal Farra, que nunca chegou em uma única final de Catarinense.

Essa é sua última chance! (Graças a deus a última)

Criciúma e Chapecoense se enfrentam às 21:30h no estádio Heriberto Hülse pela semifinal. Vale vaga na final!

Uma vitória simples do Tigre leva o jogo para os pênaltis. Qualquer vitória com mais de dois gols de diferença, a vaga é nossa.

Já que não está permita a presença da torcida, foi organizada uma carreata que promete escoltar o ônibus do clube pela Avenida Centenário!

Fica o convite!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 31/07/2020 - 09:29Atualizado em 31/07/2020 - 10:12

Criciúma lançou uma terceira camisa preta, numa mina de carvão, com jogadores sujos e de capacete. Pra incrementar ainda mais a campanha, a camisa tem nome: CARVOEIRA!

Como ninguém pensou nisso antes????

Confesso que agora o marketing do clube acertou em cheio. Ouviu os pedidos da torcida por uma camisa preta e diferenciada. A hashtag #SOUCARVOEIROSIMSENHOR que também tá na camisa mostra a conexão entre torcida, clube e história.

Uma das camisas mais lindas que já vi na minha vida!!! Nada se compara à nossa tradicional tricolor, mas a CARVOEIRA é simplesmente UM DEBOCHE!

Mais um elemento diferenciado: o escudo em tom escuro. Nunca vi isso ser feito anteriormente. E com detalhes em dourado claro, a camisa se destaca demais.

Me desculpem o palavrão, mas PQP, que camisa linda!

 

Vendas a partir de sábado!

Num momento de retorno do Criciúma e esperanças renovadas por uma nova perspectiva a partir do ano que vem, nada melhor do que se apegar à nossa história!

Parabéns Spieler!

 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 01/07/2020 - 14:41Atualizado em 01/07/2020 - 15:36

Dia 8 é a reestreia do Criciúma no futebol após a longa pausa causada pela pandemia.

As conversas já haviam sido iniciadas antes do agravamento nos números de casos e vítimas do coronavírus.

Sabendo do risco que isso pode causar a todos os envolvidos, achamos melhor não incentivar aglomerações.

Eu, Roberto, já havia feito reunião com um grupo de torcedores a fim de levantar ideias para serem feitas no dia do jogo.

Coisas tipo:

- alto falante em sacadas

- prédios com bandeiras e tirantes até o chão

- recepção (com limitação de pessoas)

- foguetório

- luzes

- fotógrafos posicionados

Cheguei a conversar com o responsável pela Os Tigres, que topou fazer parte e ajudar nas ações.

Mas antes que eu pudesse chamar outros representantes como o Cleiton da Arquibancada Tricolor e Guerrilha Jovem pra fazer parte, a pandemia avançou e as medidas restritivas voltaram. O que travou todo o planejamento.

Sabendo da nossa responsabilidade em envolver pessoas, as ações estão canceladas.

Mesmo assim, peço a todo torcedor para fazer sua festa própria, dentro da sua casa. É dia de colocar a bandeira na janela, colocar a camisa e torcer no sofá.

Cabe ao clube fazer algo de diferente pra valorizar seu torcedor e a importância do jogo.

Até o momento a promessa é de que estão brigando para haver torcida mínima e com medidas de segurança. Confesso que não acho nada responsável incentivar isso nesse momento.

Que volte o futebol! 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 16/06/2020 - 14:18Atualizado em 16/06/2020 - 14:56

São poucas as oportunidades de fazer parte da história do futebol.

Nosso time pode conquistar um título importante ou ter a sorte de participar de algo extremamente relevante.

É o que vai acontecer com o Criciúma. Ser o responsável pelo primeiro jogo do país vai atrair olhares e audiência de todo o Brasil.

Podemos aproveitar isso, juntar com o fato de ser um jogo decisivo e o primeiro pós renúncia. Dá pra fazer uma bonita festa, mesmo sem nossa torcida.

Eu, Roberto Lima, me comprometo a juntar as forças e organizar algo diferente.

Fumaça, luzes, sons etc... tudo que estiver ao nosso alcance.

Drones e fotógrafos posicionados pra registrarem tudo!

Por isso faço o convite. Em algum momento será necessário suporte financeiro e de mão de obra.

Se é pra fazer história, que seja bem feito. E que a gente vença o jogo!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 05/06/2020 - 14:42Atualizado em 05/06/2020 - 15:27

Para que se entenda e saiba o que um cliente quer, é preciso conhecê-lo!

No relacionamento diário é possível adquirir o feeling e entender melhor quais os anseios do seu público.

Mas existe um caminho mais curto pra isso: PERGUNTANDO

Lancei no dia 1° de junho uma pesquisa com informações importantíssimas em época de transição.
A opinião da torcida é mais importante que qualquer coisa para um bom relacionamento e isso leva ao sucesso de uma jornada.

São perguntas pessoas, comerciais e de comportamento.

Num universo de 200mil pessoas, o cálculo de amostragem indica que são necessárias 650 respostas.
Até o momento são 620 respostas e sabemos que não são 200mil pessoas que se engajam em prol do Criciúma Esporte Clube. Ou seja, faltando 20 dias para o término, a pesquisa já cumpriu seu papel.
Quem me conhece sabe que o "bom" sempre é pouco pra mim. Então a meta é acima de 1.000.

Segue exemplos de respostas importantes:

A satisfação do cliente é de suma importância!

E aquela crença de que "o sócio só vai por causa do resultado"?

Saber até o que o torcedor come e bebe é importante pra saber o que trará mais retorno!

 

São mais de 20 perguntas pontuais e importantes que serão apresentadas à nova gestão. Veremos se os novos mandatários realmente estarão dispostas a valorizar nossa torcida.

Faça parte da pesquisa, contribua e concorra a uma camisa oficial do Tigre.

Responda aqui: 

 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 27/05/2020 - 13:25Atualizado em 27/05/2020 - 16:57

Sinceramente?

Tem gente que não deveria ser comentarista de futebol. Deveria ser Manager Consult of Football Business! De tanto que parece entender!

Mas até pouco tempo atrás tava qualificando a atual gestão como positiva. Seria por interesse próprio, falta de conhecimento ou burrice mesmo? Eu diria que é tudo isso!

-

Independente de qual será o modelo, acredito que o mais importante mesmo é a pessoa que estará a frente do clube. Seja como presidente, seja como investidor. Não foi o sistema que fez o Flamengo ser o maior do país. Não foi o sistema que fez o Bahia bater recorde de faturamento e de campanha. Não foi o sistema que fez o Athletico-PR se tornar uma potência fora do eixo.

Em todos esses exemplos, pessoas com visão empreendedora foram as responsáveis pelas mudanças e evoluções no clube. Assim como antes de se destacarem, foram pessoas com visão amadora que não extraíram tudo o que um clube de futebol pode gerar.

Eu não sou o Steve Jobs e nem o Neymar do assunto "gestão do futebol". Então minha saída é simples: referências!

O futebol é igual em qualquer lugar! As pessoas agem iguais em qualquer lugar! O que nos diferencia são as cores da camisa e o quanto cada clube consegue gerar de acordo com o tamanho e particularidades de cada um.

Sabia que o Caravaggio promove ações semelhantes às do Bahia, que promove ações semelhantes às de Paris Saint German? 

Não tem segredo!

É importante o conselho deliberativo consultar todos o envolvidos do processo.

Mas é primordial que os interessados entreguem seu plano de ação com clareza e transparência. É a pessoa que vai administrar, não o sistema.

Afinal, qual sistema seria mais interessante? Vou abordar isso nas próximas postagens.

Abraçoooo

Roberto Lima
Por Roberto Lima 12/05/2020 - 12:19Atualizado em 12/05/2020 - 12:32

Dia 13 de maio de qualquer ano após 1947 é um dia especial. É o dia da fundação do Comerciário Esporte Clube... sabe como é: todo artista que quer ficar famoso também troca do nome.

Em 2 de abril de 1978 o Criciúma se tornou Criciúma Esporte Clube!

Nesta quarta-feira o clube completará 73 anos e a torcida promete transformar a data em dia de jogo, já que a pandemia nos impede de acompanhar uma partida há quase dois meses.

Basta expor qualquer coisa amarela e preta em qualquer lugar da fachada da sua casa, apartamento, loja etc!

Todos devem postar uma foto no stories e marcar @carvoeirodoente e @tigremaniacos para concorrerem a uma camisa oficial.

Tem mais: na quarta de manhã, eu, Roberto Lima, vou sair à procura de camisas e bandeiras para dar brindes de surpresa!

A campanha já começou! Participe!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 27/04/2020 - 15:37Atualizado em 27/04/2020 - 16:48

Já estamos há quanto tempo parado por conta da pandemia? Nem eu sei a conta direito.

O que sei é que do clube só vem reclamações do momento e a conta pro sócio pagar!

A loucura é que a torcida vai continuar pagando, porque é doente pelo clube. É claro que o problema econômico tá afetando muita gente e alguns sócios estão precisando conter seus custos pessoais, tendo que optar pelo cancelamento do plano de sócios. Certamente voltarão depois.

Na própria reportagem do jornalista Carlos Rauen que falou sobre a situação do clube o clube não se manifestou:

"Além de ouvir o coordenador de futebol, Serginho Lopes, o GloboEsporte.com entrou em contato com o clube, que preferiu não se posicionar de maneira oficial até a publicação da reportagem. Também houve tentativa de contato direto com o presidente Jaime Dal Farra, mas sem sucesso." Escrito na reportagem.

Categoria de base desmanchada;

Funcionários demitidos;

Redução de salários além do normal;

Jogadores descontentes;

 

E cadê a direção? Cadê a transparência e a comunicação?

A GA é uma empresa privada? Então que dê esclarecimento aos seus clientes.

O conselho só pode controlar o contrato? Então que seja o conselho a fiscalizar e informar sobre os verdadeiros valores que giram no clube hoje.

 

É melancólico acompanhar o clube hoje, que numa crise mundial definha ainda mais. Que venham as respostas.

 

A torcida quer saber o que está acontecendo no Criciúma Esporte Clube!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 20/04/2020 - 18:12Atualizado em 20/04/2020 - 20:00

Seria cômico se não fosse um momento sério.

A Gestão Dal Farra que nunca prestou contas sobre a inesquecível história do hino do clube e que em outro momento já teve o próprio presidente dizendo "o que posso fazer né" para aqueles que estavam dispostos a deixar de ser sócio, hoje pede pra ninguém abandonar.

Eu mesmo, reuni mais de 100 interessados em ser sócios do clube no primeiro dia de campanha, mas fui barrado.

A Terra é redonda ou não é? Tá vendo como ela gira?!

A diretoria deveria saber que as pessoas que acompanham o Criciúma Esporte Clube hoje são aqueles que não largam por nada. São as mesmas que resistem à pior gestão da história do clube.

Se é válida a campanha? Sim, acredito que sim! O momento realmente é delicado e não é hora de pensarmos em qualquer outra coisa a não ser fazer nossa parte como torcedor.

Sobre o texto dizer "depende de você, em que condições voltaremos", não é nenhuma surpresa vindo de quem nunca assumiu a responsabilidade pelos fracassos ano após ano.

Bora fazer nosso papel e não abandonar. Mas como disse o ex vice-presidente em reunião do conselho: "paixão não paga a conta...."

Assume a conta agora aí presida!

 

Roberto Lima
Por Roberto Lima 16/03/2020 - 15:44Atualizado em 17/03/2020 - 19:20

O Campeonato Catarinense 2020 segue a linha do que está sendo feito em todo país e está suspenso por tempo indeterminado.

O motivo é a prevenção contra o Coronavírus.

Nada é mais comentado nos grupos de whatsapp e conversas entre amigos do que o Coronavírus. E isso faz todo o sentido!

É hora de darmos valor ao que mais importa, que é o bem estar e a saúde de todos. Nesse momento não cabe mais o egoísmo, não importa nível social, tua religião e nem tua posição política. É um ajudando o outro.

Em outros países existem milhares de vítimas. Alguns como a Itália não optaram pela prevenção como nós temos a chance de fazer.

Todos perdem nesse momento, mas vamos perder mais se não tomarmos as precauções necessárias.

Bora colaborar! O vírus se espalha rápido. Vamos ficar em casa o máximo possível. Lavar as mãos sempre. Higienizar tudo com álcool. Fazer além do que está ao nosso alcance.

 O futebol, a balada, o churrasco, tudo isso vai voltar.

Previna-se! Cuide da sua família e dos outros!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 07/03/2020 - 19:15Atualizado em 07/03/2020 - 20:14

Final de 2019 e eu pronto pra gerar 500 postagens rindo da cara dos torcedores do Figueirense.

Já quero deixar claro que jamais vou trabalhar no Figueirense, por que simplesmente odeio o Figueirense!

Mas como um clube na completa bagunça, salários atrasados, jogadores protestando, time perdendo por WO, 18 jogos sem vencer, consegue fugir do rebaixamento?

Primeiro, é preciso lembrar que os times que brigaram pra não cair deram uma força. Em outros anos o time da capital teria caído.

Mas não foi o fator preponderante. O Figueirense saiu de 18 jogos sem vitória para 10 jogos sem derrota.

O que mudou? Investidor injetou dinheiro? Contrataram jogadores caros? Compraram o juíz? Federação ajudou? NÃO!

A resposta é: MUDANÇA DE CLIMA!

Uma mudança de clima e ambiente que passaram por mudanças reais e na base do problema. Quando a situação é grave e pesada, não basta palavras de efeito e frases prontas. É preciso de mudança de fato! O torcedor hoje tem conhecimento de tudo que acontece no clube. Não há mais espaço pra falsas promessas.

O que gerou essa mudança foi a saída insustentável da gestão que estava até aquele momento. Dívidas irresponsáveis e promessas não cumpridas. O conselho teve que agir e tirar o então presidente da Elephant, em contrato assinado em 2017 com o prazo de 20 anos mas que durou apenas 2. O presidente era Claudio Honigman.

A partir daí formou-se um clima de reconstrução. Com a energia pesada da Elephant fora de cena, a torcida do timeco do Figueirense voltou. O ambiente mudou, torcedores e jogadores engajados pelo mesmo propósito: fugir do provável rebaixamento. E conseguiram! Depois de 10 jogos sem perder.

Ajudados por quem? Por nós! Que seguimos com a mesma gestão, mesmo presidente, mesma forma de agir e agora na Série C! Faltando 2 anos para o término do contrato, só resta programar a transição.

Agora eu pergunto: ambiente externo ajuda? Eu digo que não! Ambiente externo é mais que isso, ele é determinante!

De nada timeco do Estreito... Podem gritar "Série C", dane-se... estaremos na arquibancada acompanhando o Criciúma do mesmo jeito!

Roberto Lima
Por Roberto Lima 29/02/2020 - 09:52Atualizado em 29/02/2020 - 11:19

24 de fevereiro de 2008, Campeonato Catarinense, Criciúma vs Avaí!

O placar foi de 1 a 0 pro Criciúma mas o que marcou foi o final do jogo. 1 minuto antes do árbitro apitar o fim da partida, uma bomba arremessada pela torcida do Avaí explode na arquibancada.

A bomba cai próximo onde estava seu Ivo, que tenta pegar a bomba e ela acaba explodindo, decepando a sua mão direita.

Quando a torcida do Criciúma entendeu o que estava acontecendo, partiu pra cima da torcida do Avaí. Naquele tempo existia apenas uma divisão fixa e a PM. Polícia e bombeiros atendiam seu Ivo que sangrava na arquibancada, enquanto as torcidas de Criciúma e Avaí trocavam socos.

Torcedores do Avaí quebraram a grade da divisão do outro lado, pra fugir de uma possível invasão da torcida do Criciúma, que foi controlada pela PM. A partir daí e com a evacuação da torcida do Avaí, torcedores do Tigre correram pra fora do estádio. O objetivo era pegar a torcida rival.

O lado de fora do HH virou cena de guerra. Tropa de choque foi utilizada pra conter torcedores do Criciúma. Bombas e balas de borracha conseguiram impedir o que poderia ter sido uma tragédia.

Algo completamente atípico da nossa torcida, que nunca foi de brigar.

Depois disso, o clima amistoso entre Avaí e Criciúma acabou. Torcedores do Avaí foram presos. Nossa torcida não pôde ir com camisa do Criciúma na Ressacada no restante do campeonato. Policiamento reforçado.

O fato saiu em rede nacional. Ficou feio pro Campeonato Catarinense e principalmente pra torcida do Avaí (a minoria bandida, sejamos sinceros).

Seu Ivo acabou falecendo dormindo em 2010, um dia após o Tigre confirmar seu retorno à Série B. Provavelmente descansou feliz e em paz, assistindo uma das maiores festas da sua torcida.

Fica a lembrança. Jamais esqueceremos!

#PAZNOSESTÁDIOS

Imagens:

« 1 2 3