Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Como recuperar o Criciúma EC? #ResponsabilidadeSocial

Leia a série de abordagens do que precisa ser feito pela próxima gestão do clube.
Roberto Lima
Por Roberto Lima 09/12/2020 - 11:31Atualizado em 09/12/2020 - 12:24

Todos sabem do meu perfil crítico e a crítica só existe diante de uma falha.

Só que, mais importante do que apontar erros, é entregar soluções.

Vou começar a abordar pontos que devem ser levados em consideração pela nova gestão, se esta estiver realmente disposta a mudar o clube de verdade!

O primeiro ponto a ser abordado é: RESPONSABILIDADE SOCIAL

Existem dois lados em relação a isso: 

- O quanto o clube pode ajudar a sociedade;

- O quanto o clube pode ganhar com isso.

-

No caso do Criciúma Esporte Clube, nenhum dos dois pontos é explorado.

O clube é pouco engajado em causas sociais. Quando fez, não foi o protagonista. Exemplo: Drive-thru das cestas básicas com a Unesc e Drive-thru da paella da Abadeus!

Mesmo com o clube em baixa, ainda é uma referência. Pode ser explorado muito mais e ser muito mais significativo para a cidade.

Um grande exemplo da inércia do clube: NENHUMA abordagem sobre o maior assalto do estado que aconteceu semana passada!

 

O que o Criciúma pode ganhar com isso?

O presidente sempre cobrou por apoio! Seja do empresariado ou dos torcedores. Mas como cobrar quando você não devolve nada? Como assim? É isso mesmo! Em toda negociação você precisa entregar contrapartidas se quiser que as pessoas se engajem no seu projeto. A responsabilidade social é uma dessas contrapartidas que o clube pode oferecer.

Um clube que é engajado em causas nobres é bem visto perante a sociedade. Quando você é bem visto, você tem respaldo! Por isso que o marketing também está atrelado a essas questões. Isso é normal.

 

"A responsabilidade social empresarial tem relação com a valorização da empresa. Portanto, a causa pode ser a mais importante que for, mas se o clube não enxergar nela potencial de valorização da sua imagem e de sua marca, ela provavelmente não acontecerá. Nesse sentido, responsabilidade social e marketing se misturam em estratégias de gestão, pois essas ações atraem recursos – ou, pelo menos, não geram grandes gastos – e fortalecem a marca, aliando retorno social com retorno financeiro (TEODÓSIO; COMINI, 2012).

 

Ou seja, se a nova gestão realmente quiser respaldo de toda a região, deve obrigatoriamente se preocupar em ser atuante na sociedade. Estando em contrato o não!

4oito

Deixe seu comentário