Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Lembranças do Dia do Soldado

Archimedes Naspolini Filho
Por Archimedes Naspolini Filho 25/08/2020 - 10:28Atualizado em 25/08/2020 - 10:31

Hoje é o Dia do Soldado, uma data comemorativa brasileira que homenageia o dia do nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que nasceu no dia 25 de agosto de 1803. Hoje é o patrono do Exército Brasileiro. É conhecido como "o pacificador" após sufocar muitas rebeliões contra o Império.

Na manhã daquele 25 de agosto de 1961, ele foi à esplanada dos ministérios, assomou o palco montado para as autoridades, presenciou o desfile dos militares alusivo ao Dia do Soldado, retornou ao palácio da Alvorada, chamou Quintanilha Ribeiro, o seu ministro da Justiça, e entregou-lhe uma pequena folha de papel endereçada ao senador Áureo Soares de Moura Andrade, presidente do Congresso Nacional. Quintanilha atendeu ao pedido. Áureo poderia ter ligado perguntando se aquilo não poderia ser postergado, ou coisa do gênero, mas não: imediatamente convocou os senadores e deputados para conhecerem o teor da missiva. Era a renúncia de Jânio Quadros. Os desdobramentos são de todos conhecidos. Hoje faz 59 anos. Tenho isso tudo bem presente, ainda. O Brasil, tomado de susto e estupefação, avançaria por outro rumo.

Diferentemente da Lemos Mudanças, tradição em mudanças há mais de 40 anos. Sempre com muita qualidade, muita responsabilidade, muito empenho em atender bem. Jânio renunciou à presidência. A Lemos Mudanças não renuncia uma vírgula do seu empenho de bem servir, com perfeição e muita responsabilidade.

As redes sociais entopem nossas vistas e ouvidos com muita coisa ruim, originada em cabeças que não têm o que fazer e ficam atrapalhando a vida de terceiros. Todavia, como no deserto temos os oásis, aqui também, com raridade, é bem verdade, são postadas matérias interessantes e que fazem bem a quem navega pelas referidas redes. 

Ontem eu recebi, do meu amigo José Augusto Moreira Pimentel, do Balneário Rincão, um texto que julguei muito interessante, especialmente para uma terça-feira. A autora é Rita Maidana. 
Diz assim: 

“Eu venho de lá, onde o bem é maior!
De onde a maldade seca, não brota!
De onde é Sol, mesmo em dia de chuva e a chuva chega como bênção!
Lá, sempre há uma casa, um abrigo para proteger do vento e das tempestades!
Eu venho de um lugar que tem cheiro de mato, água de rio logo ali, e passarinhos em todas as estações!
Eu venho de um lugar em que se divide o pão, se divide a dor e se multiplica o amor!
Eu venho de um lugar onde quem parte fica para sempre, porque só deixou boas lembranças!
Eu venho de um lugar onde criança é anjo, jovem é esperança e os mais velhos são confiança e sabedoria!
Eu venho de um lugar onde irmão é laço de amor, e amigo é sempre abraço!
Onde o lar acolhe para sempre, como o coração de mãe!
Eu venho de um lugar que é luz, mesmo em noite escura!
Que é paz, fé e carinho!
Eu venho de lá e não estou sozinho: sou catador de lindezas!
Sobrevivo de encantamento, me alimento do que é bom, do bem!
Procuro bonitezas e bem querer, sobrevivo do que tem clareza e só busco o que aprendi a gostar!
Não esqueço de onde venho e vou sempre querer voltar!
Meu lugar se sustenta do bem que encontro pelo caminho, junto a maços de alfazema e alecrim!
Assim, sou como passarinho carregando a bagagem de bondade, catando gravetos de cheiro para esquentar e sustentar o ninho!
...
Talvez a vida tenha feito você acreditar que esse lugar não existe. Mas, digo-lhe: existe sim, e é fácil encontrar.
Silencie, respire, desarme-se, perceba, é pertinho!
Esse lugar que pulsa amor é dentro da gente, é essência, está em cada um de nós! Sejamos catadores de lindezas!”

E que todos comecemos o dia como queremos termina-lo! Bom dia!

 

4oito

Deixe seu comentário