Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Por João Nassif 10/12/2021 - 00:01

Faltam 347 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

ALEMANHA: Otto Nerz
Nascimento: 21/10/1892 – Hechingen (GER)
Falecimento: 19/04/1949 – Oranienburg (GER)

ARGENTINA: Felipe Pascucci (ITA)
Nascimento: 24/06/1907 – Gênova (ITA)
Falecimento: 18/12/1966

ÁUSTRIA: Hugo Meisl (CZE)
Nascimento: 16/11/1881 – Malesov (CZE)
Falecimento: 17/02/1937 – Viena (AUT)

BÉLGICA: Hector Goetinck
Nascimento: 05/03/1886 – Bruxelas (BEL)
Falecimento: 26/06/1943 – Knokke-Heist (BEL)

Luiz Augusto Vinhaes

BRASIL: Luiz Augusto Vinhaes
Nascimento: 10/12/1896 – Rio de Janeiro (BRA)
Falecimento: 03/04/1960 – Rio de Janeiro (BRA)

EGITO: James McCrae (SCO)
Nascimento: 02/09/1894 – Bridge of Weir (GBR)
Falecimento: 03/09/1974

ESPANHA: Amadeo Garcia Salazar
Nascimento: 31/03/1886 – Vitória (ESP)
Falecimento: 18/07/1947 – (ESP)

ESTADOS UNIDOS: David Gould (SCO)
Nascimento: 09/01/1873 – Galston (GBR)
Falecimento: 25/01/1939 – (USA)

FRANÇA: George Kimpton (ENG)
Nascimento: 12/08/1887 – Leavesden (GBR)
Falecimento: 15/02/1968 – Leavesden (GBR)

HOLANDA: Robert Glendenning (ENG)
Nascimento: 06/06/1888 – Washington (GBR)
Falecimento: 19/11/1940 – (GBR)

HUNGRIA: Ferenc Nadas
Nascimento: 12/09/1891 – Budapeste (HUN)
Falecimento: 09/10/1951

Vitorio Pozzo

ITÁLIA: Vittorio Pozzo
Nascimento: 02/03/1886 – Turim (ITA)
Falecimento: 21/12/1968 – Turim (ITA)

ROMÊNIA: Josef Uridil (AUT)
Nascimento: 24/12/1895 – Viena (AUT)
Falecimento: 20/05/1962 – Viena (AUT)

SUÉCIA: Joszef Nagy (HUN)
Nascimento: 15/10/1892 – Budapeste (HUN)
Falecimento: 22/01/1963 – Budapeste (HUN)

SUIÇA: Heini Mueller
Nascimento: (SUI)
Falecimento: desconhecido

TCHECOSLOVÁQUIA: Karel Petru
Nascimento: 24/01/1891 – Pribram (CZE)
Falecimento: 30/11/1948

Por João Nassif 09/12/2021 - 00:01

SELEÇÕES: 16

PERÍODO: 27/05 a 10/06

SELEÇÕES ESTREANTES: 10 (Alemanha, Áustria, Tchecoslováquia, Egito, Espanha, Holanda, Hungria, Itália, Suécia e Suíça)

JOGOS: 17

GOLS: 70 (média – 4,12)

PÚBLICO TOTAL: 363.000 (média – 21.352)

ARTILHEIRO: Oldrich Nejedly (TCH) – 05 gols

EXPULSÃO: Imre Markos (HUN) (Hungria x Áustria)

Oldrich Nejedly

CAMPEÃO: Itália

VICE-CAMPEÃO: Tchecoslováquia

3º COLOCADO: Alemanha

4º COLOCADO: Áustria

Itália campeã do Mundo

ELIMINATÓRIAS

SELEÇÕES: 34

JOGOS: 26

GOLS: 139 (média – 5,35)

ARTILHEIROS: Dionísio Mejia (MEX), Isidoro Langara (ESP) – 07 gols


 

Por João Nassif 08/12/2021 - 00:01

Faltam 349 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

MAIOR GOLEADA

27/05 – Itália 7x1 Estados Unidos 
LOCAL: Nazionale PNF (Roma)
ITÁLIA: Combi, Rosseta, Allemandi; Pizziolo, Monti, Bertolini; Guarisi, Meazza, Schiavio, Ferrari, Orsi. 
ESTADOS UNIDOS: Hjulian, Czerkiewicz, Moorhouse, Pietras, Gonsalves, Florie; Ryan, Nilsen, Donelli, Dick, MacLean 

GOLS
Itália: Schiavio 3, Orsi 2, Ferrari, Meazza 
Estados Unidos: Donelli 

ÁRBITRO: Renê Mercet (SUI)

DECISÃO DO 3º LUGAR

07/06 – Alemanha 3x2 Áustria
LOCAL: Giorgio Ascarelli (Nápoles)
ALEMANHA: Jacob, Busch, Janes, Zielinski; Szepan, Bender; Lehner, Sifflinger, Conen, Muenzenberg, Heidemann. TEC: Otto Nerz
ÁUSTRIA: Platzer, Cizar, Sesta; Wagner, Smistik, Urbanek; Zischek, Bican, Braun, Horvath, Viertl TEC: Hugo Meisl 

GOLS
Alemanha: Lehner 2, Conen 
Áustria: Horvath, Sesta
ÁRBITRO: Albino Carraro (ITA)

Seleção Tcheca no Mundial da Itália

FINAL

10/06 – Itália 2x1 Tchecoslováquia
LOCAL: Nazionale PNF (Roma)
ITÁLIA: Combi, Monzeglio, Allemandi; Ferraris, Monti, Bertolini; Guaita, Meazza, Schiavio, Ferrari, Orsi. 
TCHECOSLOVÁQUIA: Planicka, Zenisek, Ctyroky; Kostalek, Cambal, Krcil; Junek, Svoboda, Sobotka, Nejedly, Puc

GOLS
Itália: Orsi, Schiavio
Tchecoslováquia: Puc

ÁRBITRO: Ivan Eklind (SWE)

Por João Nassif 07/12/2021 - 00:01

Faltam 350 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Diferente do 1º Mundial, na 2ª Copa do Mundo todas as fases foram disputadas no sistema eliminatório direto. Na primeira as 16 seleções foram divididas em oito grupos e os vencedores foram se enfrentando até a final. Os perdedores da fase semifinal disputaram o terceiro lugar.

OITAVAS DE FINAL

GRUPO 1: Alemanha 5x2 Bélgica
GRUPO 2: Argentina 2x3 Suécia
GRUPO 3: Holanda 2x3 Suíça
GRUPO 4: Romênia 1x2 Tchecoslováquia
GRUPO 5: Áustria 3x2 França
GRUPO 6: Egito 2x4 Hungria
GRUPO 7: Brasil 1x3 Espanha
GRUPO 8: Estados Unidos 1x7 Itália

Áustria e França fizeram o jogo mais dramático da Copa. Depois de 1x1 no tempo regulamentar as seleções foram para a primeira prorrogação da história e os austríacos eliminaram os franceses.
A Itália jogando no Estádio Nacional do Partido Fascista venceu os Estados Unidos por 7x1 na maior goleada do Mundial até então. Aproveitando-se da fragilidade dos sul-americanos os europeus dominaram a primeira fase classificando oito seleções.

QUARTAS DE FINAL
Alemanha 2x1 Suécia
Tchecoslováquia 3x2 Suíça
Áustria 2x1 Hungria
Itália 1x1 Espanha
Itália 1x0 Espanha (jogo desempate)
Na segunda fase, quartas de final o jogo mais emocionante foi entre os favoritos ao título Itália e Espanha. Depois de 1x1 no tempo regulamentar e 0x0 na prorrogação, pela primeira vez na história dos Mundiais foi necessário um jogo vencido pelos italianos.

SEMIFINAIS
Alemanha 1x3 Tchecoslováquia
Áustria 0x1 Itália

DECISÃO DO 3º LUGAR
Alemanha 3x2 Áustria

FINAL
Itália 2x1 Tchecoslováquia

A lógica prevaleceu nas semifinais com vitórias da Tchecoslováquia e Itália que disputaram a grande final. O jogo final terminou em 1x1 no tempo regulamentar e a Itália venceu na prorrogação. 

Reforçada por uma legião de estrangeiros descendentes de italianos a Itália se tornou campeã mundial pela primeira vez para satisfação do ditador Mussolini.  

A festa do fascismo se completou com a Alemanha ficando no terceiro lugar com a Áustria, terra natal de Hitler, em quarto. 


 

Por João Nassif 06/12/2021 - 00:01

Faltam 351 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Os oito jogos da primeira fase da 2ª Copa do Mundo não ofereceram surpresas com os favoritos passando para as quartas de final. A Espanha mandou o Brasil de volta com uma vitória tranquila.

O sucesso de Mussolini inspirou o Führer na política e na promoção das Olimpíadas de Berlim dois anos depois. Entre os não italianos que ganharam a Copa estavam os argentinos Demaria, Orsi, Guaita e Monti, além de Filó o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial.

Filó-brasileiro  campeão mundial

Um dos destaques do torneio foi a seleção austríaca, que ficou conhecida como “Wunderteam” (time maravilha em alemão), derrotada somente nas semifinais pelos anfitriões.

Aqui no Brasil continuava o racha entre cariocas e paulistas. A CBD (atual CBF) com sede no Rio de janeiro brigou com a Liga Paulista que não liberou seus jogadores para disputar a Copa. 

A derrota “carioca” no Mundial de 1934, a exemplo de 1930, levou uma multidão a comemorar defronte aos jornais paulistas.
 

Por João Nassif 05/12/2021 - 00:01

Faltam 352 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Com a desistência da Suécia que havia sido escolhida pela FIFA para sediar a segunda Copa do Mundo, a Itália que não teve sucesso em sua tentativa de organizar a primeira foi indicada para sediar o Mundial de 1934. A escolha foi marcada por interesses políticos.

O regime fascista subjugava o país e o ditador Benito Mussolini tinha como objetivo transformar a Copa do Mundo numa espécie de propaganda do regime. A influência do ditador na decisão da FIFA foi indiscutível e se impôs em diversos aspectos como, por exemplo, a escolha de diversos árbitros suspeitos nas partidas da anfitriã Itália. 

O sueco Ivan Eklind que apitou a semifinal e a final teria se encontrado com Mussolini antes das partidas. Misteriosamente as decisões polêmicas sempre foram tomadas em favor da Itália (expulsões e gols anulados dos adversários). Alguns árbitros influenciaram tanto nos resultados da seleção italiana que foram expulsos de seus países, casos do suíço René Mercet e o belga Luis Baert.

O Uruguai recusou o convite para participar do torneio como retaliação aos europeus que boicotaram o 1º Mundial. Foi o único campeão mundial que não defendeu seu título na edição seguinte. A escolha da Itália não foi bem recebida pelos sul-americanos, tanto Argentina e Brasil, não mandaram à Itália seus principais jogadores.

A Inglaterra também ficou de fora, pois não reconhecia a Copa do Mundo como um torneio importante e seus dirigentes estavam mais empenhados em organizar um Campeonato Europeu de Seleções.

Com 34 inscrições foi necessária a disputa de eliminatórias para que fossem apuradas as 16 seleções que participassem da fase final do 2º Mundial.

Depois das eliminatórias com a desistência de vários países foram confirmadas as 16 seleções, tornando o evento quase em sua totalidade um torneio europeu, pois 12 seleções eram da Europa, duas da América do Sul, uma da América do Norte e uma da África. 

Por João Nassif 04/12/2021 - 00:01

Faltam 353 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

GOLEIROS
JOEL de Oliveira Monteiro (América-RJ) 
Osvaldo de Barros VELLOSO (Fluminense-RJ) 

ZAGUEIROS
Alfredo BRILHANTE da Costa (Vasco da Gama-RJ)
HERMÓGENES Valente Fonseca (América-RJ)
ITÁLIA-Luiz Gervazzoni (Vasco da Gama-RJ)
ZÉ LUIZ-José Luiz de Oliveira (São Cristóvão-RJ)

Fausto a maravilha negra

MEIO CAMPISTAS
Humberto de Araújo BENEVENUTO (Flamengo-RJ)
FAUSTO dos Santos (Vasco da Gama-RJ)
FERNANDO Giudicelli (Fluminense-RJ)
Agostinho FORTES Filho (Fluminense-RJ)
IVAN MARIZ (Fluminense-RJ)
MANUELZINHO-Manuel de Aguiar Fagundes (Ypiranga de Niterói-RJ)
OSCARINO Costa da Silva (Ypiranga de Niterói-RJ)
Estanislau de Figueiredo PAMPLONA (Botafogo-RJ)

ATACANTES
ARAKEN Patuska da Silveira (Santos-SP)
BENEDICTO de Moraes Menezes (Botafogo-RJ)
Carlos Antônio Dobbert de CARVALHO LEITE (Botafogo-RJ)
DOCA-Alfredo Almeida Rego (São Criztóvão-RJ)
MODERATO Visitainer (Flamengo-RJ)
NILO Murtinho Braga (Botafogo-RJ)
POLY-Polycarpo Ribeiro de Oliveira (Americano de Campos-RJ)
PREGUINHO-João Coelho Neto (Fluminense-RJ)
RUSSINHO-Moacir Siqueira de Queirós (Vasco da Gama-RJ)
THEOPHILO Bethencourt Pereira (São Cristóvão-RJ)

Por João Nassif 03/12/2021 - 00:01

Faltam 354 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

ARGENTINA: Francisco Olazar
Nascimento: 10/07/1885 – Quilmes (ARG)
Falecimento: 21/09/1958 – Lomas de Zamora (ARG)

BÉLGICA: Hector Goetinck
Nascimento: 05/03/1886 – Bruges (BEL)
Falecimento: 26/06/1943 – Knokke-Heist (BEL)

BOLÍVIA: Ulises Saucedo
Nascimento: 03/03/1886 (BOL)
Falecimento: 21/11/1963 (BOL)

BRASIL: Píndaro de Carvalho
Nascimento: 01/07/1892 – São Paulo (BRA)
Falecimento: 30/08/1965 – Rio de Janeiro (BRA)

Píndaro de Carvalho

CHILE: Györgi Orth (HUN)
Nascimento: 30/04/1901 – Budapeste (HUN)
Falecimento: 11/01/1962 – Porto (POR)

ESTADOS UNIDOS: Bob Miller
Nascimento: 12/05/1890 – Paisley (GBR)
Falecimento: 26/02/1967 – Staten Islands (USA)

FRANÇA: Raoul Caudron
Nascimento: 07/12/1883 – Paris (FRA)
Falecimento: 01/06/1958 – Saint-Etiénne (FRA)

IUGOSLÁVIA: Bosko Simonovic
Nascimento: 12/02/1898 – Sid (SRB)
Falecimento: 05/08/1965 – Belgrado (SRB)

MÉXICO: Juan Luque (ESP)
Nascimento: 31/05/1882 – Girona (ESP)
Falecimento: 18/07/1967 – Cidade do México (MEX)

PARAGUAI: Jose Durand Laguna (ARG)
Nascimento: 07/11/1885 – Buenos Aires (ARG)
Falecimento: 01/02/1965 – Assunção (PAR)

PERU: Francisco Bru (ESP)
Nascimento: 12/04/1885 – Madrid (ESP)
Falecimento: 10/06/1962 – Málaga (ESP)

ROMÊNIA: Octav Luchide
Nascimento: 10/02/1901 – Bucaresti (ROU)
Falecimento: 02/01/1979 

Alberto Suppici

URUGUAI: Alberto Suppici
Nascimento: 20/11/1898 – Colônia do Sacramento (URU)
Falecimento: 21/06/1981 – Montevideo (URU)
 

Por João Nassif 02/12/2021 - 00:01

Faltam 355 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

1  O técnico boliviano Ulises Saucedo também era árbitro e apitou a vitória da Argentina sobre o México por 6x3.

2  O atacante uruguaio Castro era chamado de “El Manco” por não ter a mão direita. “El Manco” marcou o primeiro gol no estádio Centenário e o último gol da Copa, na vitória do Uruguai por 4x2 sobre a Argentina.

Castro capitão da seleção uruguaia em 1930

3  Na véspera da final o maior nome do tango, Carlos Gardel visitou a concentração argentina. Gardel também foi cumprimentar os uruguaios o que irritou seus compatriotas que o consideravam patrimônio nacional. Gardel viveu parte de sua infância no Uruguai e os uruguaios afirmam que ele teria nascido no país.

4  Uruguaios e argentinos discutiram sobre qual bola seria usada na final do Mundial. Ficou decidido que no primeiro tempo a bola seria argentina e no segundo uruguaia. Coincidentemente a Argentina venceu a primeira etapa por 2x1 e na segunda os uruguaios viraram o jogo para 4x2.

5  O francês Villaplane, capitão de sua seleção foi fuzilado em 1945 em seu país acusado de colaborar com os nazistas quando estes dominavam a França na Segunda Guerra.

6  O argentino Luisito Monti jogou duas finais de Mundial seguidas por países diferentes. Em 1930 em Montevidéu pela Argentina e em 1934 em Roma pela Itália.

Luisito Monti

7  O argentino Francisco Varallo que morreu no dia 30 de agosto de 2010 foi o último jogador a falecer entre todos que disputaram o Mundial.
 

Por João Nassif 01/12/2021 - 00:01 Atualizado em 01/12/2021 - 19:54

Faltam 356 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

1    O atacante romeno Adalbert Desu marcou o gol mais rápido do Mundial aos 50 segundos do primeiro tempo na vitória de sua seleção sobre o Peru por 3x1.

2    A Argentina teve o ataque mais positivo da Copa com 18 gols em 05 jogos, média de 3,6 gols por jogo. O Uruguai marcou 15 gols em 05 jogos com média de 3,8. O Brasil marcou 05 vezes em dois jogos, média de 2,5 gols por jogo. Bélgica e Bolívia jogaram duas vezes cada e não marcaram gols.

Preguinho

3    João Coelho Neto, Preguinho, foi o autor do primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo. Foi no jogo de estreia do Brasil que perdeu para a Iugoslávia por 2x1. Filho de Coelho Neto, escritor, Preguinho também praticava natação, vôlei e atletismo.

4    O goleiro brasileiro Velloso foi o primeiro a defender um pênalti em um campeonato mundial. Foi no jogo contra a Bolívia que o Brasil venceu por 4x0.

5    O chileno Carlos Vidal perdeu o primeiro pênalti em jogos da Copa do Mundo. Chutou para fora a cobrança no jogo entre Chile e França, vencido pelo Chile por 1x0.

6    Manuel Ferreyra, centroavante argentino não pode jogar contra o México porque na hora do jogo tinha prova na faculdade. Foi substituído por Guillermo Stábile que na sua estreia no Mundial marcou três gols na vitória argentina por 6x3. Stábile foi o artilheiro da Copa com 08 gols. 

Plácido Galindo

7    O peruano Plácido Galindo foi o primeiro jogador a ser expulso na história dos Mundiais. Foi no jogo contra a Romênia pelo fato de ter empurrado o árbitro chileno Alberto Warnken.

Por João Nassif 30/11/2021 - 00:01

Faltam 357 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Números da I Copa do Mundo

SELEÇÕES: 13

PERIODO: 13/07 a 30/07

JOGOS: 18

GOLS: 70 (média – 3,89)

PÚBLICO TOTAL: 590.549 (média – 32.808)

ARTILHEIRO: Guillermo Stábile (Argentina) – 08 gols

Guillermo Stábile

GOL CONTRA: Manuel Rosas (MEX) (México p/ Chile)

EXPULSÃO: Plácido Galindo (PER) (Peru x Romênia)

ÁRBITRO QUE MAIS APITOU: Jean Langenus (Bélgica)

CAMPEÃO: Uruguai

VICE-CAMPEÃO: Argentina

Não houve decisão do 3º lugar
 

Por João Nassif 29/11/2021 - 00:01

Faltam 358 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

JOGO DE ABERTURA
13/07 - França 4x1 México
LOCAL: Centenário (Montevideo) 

 

FRANÇA: Thepot, Capelle, Mattler; Chantrel, Pinel, Villaplane; Delfour, Langiller, Laurent, Liberati, Maschinot. TEC: Raoul Caudron
MÉXICO: Bonfiglio, Garza, Manuel Rosas; Amézcua, Felipe Rosas, Alfredo Sánchez; Carreño, López, Mejia, Ruiz, Pérez. TEC: Juan Luque

 

GOLS
FRANÇA: Laurent 19',  Langiller 40', Maschinot 42', 87 '

MEXICO: Carreño 70'
 

ÁRBITRO: Domingo Lombardi (URU)
 

FINAL
 

30/07 – Uruguai 4x2 Argentina
LOCAL: Centenário (Montevideo)

Festa do Uruguai campeão

URUGUAI: Ballestrero, Nasazzi, Mascheroni; Andrade, Fernández, Gestido; Castro, Cea, Dorado, Iriarte, Scarone. TEC: Alberto Suppici
ARGENTINA: Botasso, Della Torre, Paternoster; Monti, Evaristo, Suárez; Peucelle, Varallo, Evaristo, Ferreira, Stábile. TEC: Juan Tramutola

 

GOLS
URUGUAI: Dorado 12' , Cea 58' , Iriarte 68', Castro 89'

ARGENTINA: Peucell 20' , Stábile 38' 
 

ÁRBITRO: Jean Langenus (BEL)

Por João Nassif 28/11/2021 - 00:01

Faltam 359 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Com apenas 13 seleções a primeira fase do I Mundial de Futebol, apenas o Grupo 1 teve quatro seleções, os demais foram disputados por apenas três seleções

GRUPO 1
13/07 – França 4x1 México
15/07 – Argentina 1x0 França
16/07 – Chile 3x0 México
19/07 – Chile 1x0 França
19/07 – Argentina 6x3 México
22/07 – Argentina 3x1 Chile
CLASSIFICADA: Argentina
 

Seleção brasileira em 1930
 

GRUPO 2
14/07 – Iugoslávia 2x1 Brasil
17/07 – Iugoslávia 4x0 Bolívia
20/07 – Brasil 4x0 Bolívia
CLASSIFICADA: Iugoslávia
 

GRUPO 3
14/07 – Romênia 3x1 Peru
18/07 – Uruguai 1x0 Peru
21/7 – Uruguai 4x0 Romênia
CLASSIFICADA: Uruguai
 

GRUPO 4
13/07 – Estados Unidos 3x0 Bélgica
17/07 – Estados Unidos 3x0 Paraguai
20/07 – Paraguai 1x0 Bélgica
CLASSIFICADA: Estados Unidos
 

SEMIFINAIS
26/07 – Argentina 6x1 Estados Unidos
27/07 – Uruguai 6x1 Iugoslávia

Times da final do Mundial de 1930

FINAL 
30/07 – Uruguai 4x2 Argentina

 

Por João Nassif 27/11/2021 - 00:01

Faltam 360 dias para o  início da Copa do Mundo no Catar

A Copa do Mundo no Uruguai foi a única da história em que não houve disputa das eliminatórias, devido ao baixo número de seleções inscritas.

A FIFA havia projetado o torneio com 16 seleções que seriam divididas em quatro grupos na sua primeira fase. Como apenas 13 seleções foram ao Uruguai, a entidade optou por fazer três grupos com três seleções e um grupo com quatro.

Classificaram-se apenas o vencedor de cada grupo que disputaram a fase semifinal e os vencedores decidiram o título.
Pela única vez na história não houve decisão do 3º lugar.

OS GRUPOS

GRUPO 1: Argentina, França, Chile e México.
Foi o único grupo com quatro seleções. A Argentina terminou na primeira colocação.

Seleção argentina na Copa de 1930

GRUPO 2: Brasil, Iugoslávia e Bolívia. A seleção brasileira venceu a Bolívia e foi derrotada pela Iugoslávia que se classificou.

GRUPO 3: Uruguai, Romênia e Peru.
Quem passou para as semifinais foi o Uruguai.

GRUPO 4: Estados Unidos, Paraguai e Bélgica.
Os Estados Unidos se classificaram

SEMIFINAIS

Argentina 6x1 Iugoslávia

Uruguai 6x1 Estados Unidos

Uruguai primeiro campeão mundial

FINAL

Uruguai 4x2 Argentina

Por João Nassif 26/11/2021 - 00:01 Atualizado em 26/11/2021 - 16:18

Faltam 361 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Depois de definidas as seleções participantes do 1º Mundial da história, havia outro problema, mas este quem teria que resolver era os anfitriões: construir um estádio. O ano de 1929 foi marcado por uma grave crise mundial que atingiu também o Uruguai que com quase dois milhões de habitantes estava às voltas com o problema do desemprego. Um campeonato tão importante não poderia ser realizado nos pequenos estádios do Nacional e do Peñarol, em Pocitos. 

O governo doou uma área para construção de um estádio com capacidade para 80.000 pessoas. Foram removidas toneladas de terra para rebaixar o terreno e construir o estádio de modo a proteger o gramado dos ventos que são fortes na região. A construção do “Centenário”, nome dado para festejar os 100 anos da Constituição da República do Uruguai, começou em 1928. A previsão para entrega da obra era 10 de julho de 1930, três dias antes da abertura do Mundial. O custo da construção do Centenário foi de mais de um milhão de pesos, uma fortuna naquela época. 

Estádio Centenário-1930

O jogo inaugural das Copas do Mundo entre França e México teve que ser disputado no Estádio de Pocitos porque o cimento ainda não se consolidara e por questões de segurança o Centenário não foi usado no dia 13. 

O primeiro jogo no novo estádio aconteceu no dia 18 de julho de 1930, data nacional do país com o Uruguai derrotando o Peru por 1x0.

A qualidade do futebol apresentado na Copa foi muito alta e mesmo que o público esperasse ver um domínio dos sul-americanos, os europeus não foram meros participantes, como atestou a França que venceu o México por 4x1 e foi derrotada pela Argentina depois de ter travada uma batalha épica. 

O árbitro, o brasileiro Gilberto de Almeida Rego, encerrou o jogo seis minutos antes dos 45, mas finalmente depois de muitos protestos fez voltar os jogadores que já estavam nos vestiários, mesmo que alguns estivessem inclusive debaixo dos chuveiros.

Uruguai x Argentina
Foto: Três pontos

No dia da grande final no espetacular estádio Centenário com capacidade para 100.000 espectadores) os torcedores locais faziam uma grande festa e esperavam ansiosos o jogo entre Uruguai e Argentina que decidiria a primeira Copa do Mundo. 

No intervalo os uruguaios perdiam por 2x1, mas na volta lutaram como nunca e marcaram três gols que lhes garantiram o título. O presidente da FIFA, Jules Rimet, entregou o troféu “Victoire aux Alles d’Or”, uma estátua de 30 cm de altura, fabricada em ouro com um peso de 4 kg ao capitão uruguaio José Nazassi. 

Estava em marcha o torneio de maior prestígio do futebol mundial e foi proclamado oficialmente o caráter universal deste esporte!

O Uruguai, bicampeão olímpico de futebol em 1924 e 1928 conseguiu realizar com sucesso a primeira Copa do Mundo e fazer o futebol dar a largada para se tornar o esporte mais popular do planeta. 

Por João Nassif 25/11/2021 - 00:01 Atualizado em 26/11/2021 - 16:19

Faltam 362 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

A decisão da FIFA em promover a primeira Copa do Mundo no Uruguai, não agradou aos europeus. A Europa estava imersa numa grave crise econômica e o custo do deslocamento das delegações para outro continente seria enorme, além disso, o profissionalismo estava começando no futebol e os principais clubes europeus não queriam ficar muito tempo sem seus principais jogadores. 

O presidente da FIFA Jules Rimet foi firme em sua decisão e conseguiu convencer alguns países a participar do evento. França, Iugoslávia, Romênia e Bélgica foram os europeus que atenderam à convocação do presidente. Os britânicos ficaram de fora porque eram completamente contrários ao profissionalismo que estava começando. 

Os franceses entraram na competição pela intervenção pessoal do presidente da FIFA, o francês Jules Rimet. Os romenos participaram após a intervenção do Rei Carlos II que selecionou pessoalmente o elenco e negociou com os empregadores a garantia que os atletas mantivessem seus empregos no retorno do Mundial. 

Os belgas foram convencidos pelo vice-presidente da FIFA, o belga Rodolphe Seeldrayers. E os iugoslavos no início não queriam participar em virtude dos croatas terem decidido boicotar a seleção nacional. O rei Alexandre evitou o boicote e a associação nacional de Belgrado convocou apenas jogadores que atuavam no país.

Na América do Sul também havia problemas. O Brasil sofria com a briga interna entre a CBD e a APEA, a primeira carioca e a segunda paulista que lutavam apenas por seus próprios interesses e não se preocuparam com o Mundial. Os cariocas tomaram conta da “Operação Mundial” e não permitiram paulistas na comissão técnica e mais, os grandes jogadores da época que atuavam nos times paulistas não foram convocados. Apenas um paulista, Araken Patuska brigou com seu clube, o Santos e aceitou a convocação.

Das 13 seleções que participaram da primeira Copa do Mundo, sete eram da América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai), quatro da Europa (Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia) e duas da América do Norte e Central (Estados Unidos e México). 
 

Por João Nassif 24/11/2021 - 00:01

Faltam 363 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

O primeiro jogo entre seleções colocou frente a frente Inglaterra e Escócia quando o futebol ainda estava nos primórdios.

A primeira competição oficial entre seleções surgiu no Reino Unido em 1884 e teve como participantes a Inglaterra, a Irlanda, a Escócia e o País de Gales. A chamada British Home Championship (Copa do Reino Unido) foi disputada até 1984, portanto é a mais antiga competição de futebol do mundo com 101 anos de duração. Foi também a mais importante até o futebol começar a fazer parte oficialmente dos Jogos Olímpicos em 1908. 

Nas Olimpíadas de 1900 e 1904, o futebol foi torneio de exibição, e o COI (Comitê Olímpico Internacional) não considerou oficial, pois os países foram representados por clubes e não por seus selecionados.

Com a fundação da FIFA em 1904 o futebol tornou-se um esporte organizado e o sonho de uma Copa do Mundo começava a se materializar apesar das resistências de muitas autoridades e instituições ao profissionalismo que se aproximava. 

A partir das Olimpíadas de 1908 em Londres, o futebol foi efetivado como esporte olímpico, mas ainda disputado por amadores e sob a coordenação da Football Association. Em 1914 a FIFA reconheceu o torneio olímpico como uma competição mundial e passou a comandar sua organização. 

Até 1920 o futebol olímpico era disputado apenas pelas seleções amadoras da Europa. Em 1924 houve a primeira disputa intercontinental nas Olimpíadas de Paris e o Uruguai sagrou-se campeão, repetindo a conquista quatro anos depois em Amsterdam.  

Até 1930, ano do primeiro Campeonato Mundial o futebol teve nas Olimpíadas a plataforma para seu crescimento numa escalada que o transformou em pouco tempo no esporte mais popular do planeta.

No dia 26 de maio de 1928 no congresso de Amsterdam e dia da abertura do torneio olímpico de futebol o então presidente da FIFA, Jules Rimet anunciou planos para criar um torneio distinto das Olimpíadas, aberto a todos os membros da FIFA e que a Itália, Suécia, Holanda, Espanha e Uruguai se inscreveram para sediar o torneio.

Em 18 de maio de 1929, o congresso de Barcelona decidiu que o Uruguai seria a primeira nação anfitriã de uma Copa do Mundo da FIFA na qualidade de bicampeões olímpicos e tendo em vista que em 1930 seriam celebrados os cem anos de sua independência. 

Por João Nassif 23/11/2021 - 00:01

Faltam 364 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

O rápido crescimento do futebol se espalhando por toda Europa motivou representantes de sete países: Bélgica, Espanha, Dinamarca, França, Países Baixos, Suécia e Suíça que no dia 21 de maio de 1904 fundaram a Fédération Internazionale de Football Association, a FIFA. 

O ponta pé inicial foi dado no dia 01 de maio de 1904 para a fundação de uma entidade que pudesse comandar o futebol mundial. Neste dia França e Bélgica fizeram em Bruxelas o primeiro jogo oficial internacional e dirigentes dos dois países, Robert Guérin e o belga Louis Muhlinghaus decidiram convocar outros países para a reunião do dia 21 de maio. 

A reunião de fundação da entidade aconteceu nos fundos da sede da Union Française de Sports Athlétiques na Rue Saint Honoré, 229 em Paris. As quatro associações de futebol do Reino Unido, as chamadas Home Nation, International FA Board, Escócia, País de Gales e Irlanda se opuseram à criação da FIFA. 

Quando da fundação foi redigido um regulamento que dava à nova entidade o poder em ser a única a promover uma competição internacional e ficou decidido que o regulamento entraria em vigor no dia 01 de setembro de 1904. No dia da fundação a Germânia FA (Deutscher Fussball-Bund), por telegrama confirmou sua filiação.

Robert Guérin, secretário do Departamento de Futebol da França foi eleito primeiro presidente da nova entidade no dia de sua fundação e encerrou seu mandato em 04 de junho de 1906.

Até 1909 apenas as associações europeias estavam filiadas à FIFA. Os primeiros membros do exterior que aderiram foram a África do Sul em 1909, Argentina e Chile em 1912 e Estados Unidos em 1913.
 

Por João Nassif 22/11/2021 - 00:01

Faltam 365 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

Não existe em nosso conhecimento como o futebol surgiu no planeta Terra. Existem várias teorias que vou procurar descrever depois de muita leitura sobre o tema. Vou elencar as que entendo ser mais dignas de registro.

A dificuldade em definirmos a origem do esporte está na descrição de vários autores sobre jogos similares na antiguidade praticados por chineses, gregos, romanos entre outros. As pesquisas apontam que nestas antigas civilizações já era usada um tipo de bola, ensaiavam alguns passes em jogos que eram de extrema violência, pois não existiam regras definidas.

Diz a lenda que na China antiga por volta do século II a.C. havia um jogo semelhante chamado de cuju que utilizava bolas feitas de pena. O jogo era usado para treinar militarmente os soldados como forma de entreter a população e era praticado somente por pessoas de alto nível econômico.

Parecido com o cuju, surgiu provavelmente no Japão o Kemari em meados do século VII e se trata de um jogo semelhante ao futebol e até hoje é praticado por alguns japoneses.

Na Grécia Antiga surgiram alguns jogos que mesmo sendo diferentes do que conhecemos hoje havia um similar ao futebol chamado Epísquiro. Este jogo era realizado entre duas equipes com cerca de 15 jogadores para cada lado. Neste jogo era permitido pegar a bola com as mãos.

O jogo de futebol na Roma Antiga, segundo alguns historiadores era similar ao Epísquiro e o nome dado a este jogo romano era Harpasto, também jogado por dois times e o objetivo era lançar a bola para a quadra adversária.

A partir do século XIX o futebol como é jogado até hoje foi efetivado com a criação na Inglaterra das primeiras regras. O futebol foi conquistando a elite inglesa, com o tempo foi se popularizando atingindo as camadas mais humildes do país. E daí em diante ultrapassou fronteiras chegando a outros continentes.

Desta forma, em 1863 o inglês Ebenezer Cobb Morley e mais alguns criaram as 13 regras para o Football Association, na Inglaterra. Neste momento nasceu o futebol moderno hoje praticado em todos os cantos do planeta.

No Brasil o futebol surgiu no final do século XIX quando Charles William Miller, filho de pai escocês e mãe inglesa, considerado o pai do futebol brasileiro trouxe o esporte para o país. 

Por João Nassif 21/11/2021 - 00:01 Atualizado em 21/11/2021 - 21:07

Faltam 366 dias para o início da Copa do Mundo no Catar

A partir de hoje, aqui neste espaço do portal www.4oito.com.br vou abordar o que de relevante aconteceu nas 21 Copas o Mundo disputadas até agora.

É um trabalho de pesquisa que começou há mais de 10 anos e foi sendo atualizado à medida que os Mundiais iam acontecendo. São informações que vão desde as eliminatórias para cada torneio, passando pelas fichas dos 900 jogos já realizados, os principais jogadores, artilheiros, curiosidades, enfim o trabalho foi exaustivo, mas compensador.

Já publiquei em 2013 o ALMANAQUE DAS COPAS, com as informações até o Mundial de 2010 e fui atualizando até chegar a este momento que marca exatamente um ano para o início da 22ª Copa do Mundo que será realizada no Catar.

Faltam serem definidas algumas seleções que ainda disputam as eliminatórias e a medida que forem classificadas farão parte das atualizações em meu arquivo e destacadas para conhecimento dos leitores do portal.

A partir de amanhã, quando estiverem faltando 365 dias para o início do Mundial do Catar começarei as informações abordando a origem do futebol para que tenhamos um roteiro que irá terminar no dia 21 de novembro de 2022 quando será dado o pontapé inicial no jogo de abertura da 22ª Copa do Mundo.      
 

1 2 3 4

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito