Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Tribunal deve arquivar impeachment de Moisés e Daniela

Os votos dos desembargadores devem salvar Governador e Vice
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/10/2020 - 18:24Atualizado em 23/10/2020 - 20:22

Está se firmando no Tribunal Especial a tendência de arquivamento do processo de impeachment do governador Carlos Moisés e da vice, Daniela Reinert.

A sessão prossegue, mas os desembargadores estão votando seguindo a mesma linha de raciocínio, pela falta de fundamentação jurídica.

O desembargador Sergio Rizelo, por exemplo, que fez carreira do Ministério Público, portando acusador, fez no seu voto a defesa do Governador de forma tão veemente e eficiente quando o advogado de Moisés.
A sinalização é que os cinco desembargadores devem votar pelo arquivamento do processo e os cinco deputados pelo impeachment do Governdor e da Vice.
Sendo assim, a decisão será por voto de minerva do presidente do Tribunal, desembargador Ricardo Roesler, que é o presidente do Tribunal de Justiça.

E o presidnete da Corte não deve votar diferente dos demais desembargadores. Ficaria muito estranho.

Assim sendo, a se confirmar a tendência que está evidenciada, o Governador ganhará nova vida, sendo salvo pelos operadores da justiça catarinense.
Ele deverá sair maior do episódio.

O bom senso indica que ele se reinvente, e repense a forma de agir para dar a volta por cima.
Deve assimilar o episódio, admitir equívocos, e iniciar o segundo tempo do governo.
Terá uma segunda oportunidade para comandar o governo catarinense.
Mesmo que o segundo impeachment esteja vindo aí, agora só contra Governador, pelo caso dos respiradores, será possivelmente com outro ambiente/clima.
Principalmemte se Moisés lembrar os seus tempos de "bombeiro", e tratar de apagar incêndios. E construir pontes.

 

4oito

Deixe seu comentário