Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

TJ retira sigilo do processo dos respiradores. MP pediu prisão de Douglas

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 11/05/2020 - 12:54Atualizado em 11/05/2020 - 13:45

O Tribunal de Justiça atendeu pedido do Ministério Publico e acaba de retirar o sigilo do processo dos respiradores, tornando públicas todas as informações.

No despacho dado,  a desembargadora Vera Lucia Copeti escreve:

"Conforme ponderou o Ministério Público, não mais se justifica a restrição de publicidade do feito, diante da deflagração da fase de campo e das normativas expressas no ordenamento jurídico pátrio que regulam o tema acerca da publicidade dos atos processuais"

Na entrevista coletiva de sábado, o chefe do Ministério Público, Fernando Comin, e o diretor geral da policia civil, delegado Paulo Koerich, não reponderam várias perguntas sob argumento que o processo estava com sigilo de justiça.

No sábado à noite, o Ministério Público protocolou pedido ao Tribunal de Justiça para retirada do sigilo.

Com a liberação das informações já foi possível confirmar, por exemplo, que realmente foram pedidas na semana passada as prisões de seis envolvidos no caso. Um deles foi o então secretário da Casa Civil, Douglas Borba.

Mas, a desembargadora Vera Lúcia Copeti negou todos os pedidos.

No sábado pela manhã, Douglas foi levado à sede da Deic para prestar depoimento.

Ontem, ele acertou a sua saida do governo. A assessoria de imprensa anunciou que foi por exoneração a pedido. Ou seja, ele pediu demissão.

Entre os outros pedidos de prisão, está o presidente da câmara de vereadores de São João de Meriti, cidade do interior do Rio, vizinha de Nilópolis.

Na sua casa, no sábado, a polícia sequestrou pouco mais de r$ 300 mil.

Quanto ao demais, tem pelo menos dois amigos de Douglas Borba.

Trecho processo que trata sobre os pedidos de prisão temporária:

"Com base na documentação e nos depoimentos que instruem o presente pedido, é possível afirmar que a prisão temporária de Douglas Borba, Samuel Rodovalho, Leadnro de Barros, Fabio Guasti, Pedro de Araújo,  Rosemary de Araújo, Giliard Gerent e Davi Perini Vermelho constitui medida indispensável à continuidade dos trabalhos investigativos".

Em seguida, mais informações do processo.
 

 

4oito

Deixe seu comentário