Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Rompimento com a Aresc, a água da região e outras da coluna

O fim do vínculo entre a prefeitura de Criciúma e a agência reguladora estadual aumenta a pressão sobre a Casan
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/01/2019 - 06:55

Interina: Francieli Oliveira

A entrevista, ontem pela manhã, do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), na Rádio Som Maior, já deixava claro qual seria o resultado da reunião, marcada para a tarde, com o presidente da Agência Reguladora de Santa Catarina (Aresc), Reno Caramori, que ouviu que Criciúma não será mais atendida pela Aresc.
A regulação das tarifas de água e esgoto praticamente não existe. A Aresc raramente veio a Criciúma, nem mesmo quando foi questionada. O vereador Julio Kaminski (PSDB) levantou essa bandeira e por muitas sessões bateu na tecla que a agência estadual não vinha fazendo o trabalho como deveria ser feito.
O rompimento com a Aresc também deve acionar o sinal de alerta na Casan, que se até agora duvidava que o rompimento com Criciúma poderia não acontecer, precisará dar mais atenção ao tema.
Difícil que o rompimento se concretize, mas a diretoria da Casan terá que ceder e oferecer algo à cidade. Se não for o desconto de 40% na tarifa de esgoto, que seja alguma compensação. A água é mais cara do que o cobrado por muitos Samaes da região.
No fim dessa história é o consumidor que deverá sair ganhando. Deverá sentir no bolso a diferença e ela terá que ser para menos.

Barragem pode ficar com os municípios

Os cinco municípios (Içara, Nova Veneza, Siderópolis, Forquilhinha e Maracajá) chamados pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, para conversar sobre o contrato com a Casan, são abastecidos pela Barragem do Rio São Bento, localizada em Siderópolis. Com o avançar dos contatos surgiu a possibilidade da formação de um consórcio. Mas tudo passa ainda pela resposta da Casan aos pleitos de Criciúma – redução de 40% na tarifa paga pelo tratamento de esgoto e o repasse de 7% de royalties. Porém, em caso de rompimento e formação do consórcio com todos os municípios, o entendimento de Clésio é que a Barragem do Rio São Bento e as estações de tratamento de água ficariam com o consórcio. É claro que não seria uma briga simples e acabaria na Justiça.
Hoje, a Casan tem a outorga sobre aquela água, mas o prefeito entende que o objeto perde a razão em caso de não ter para onde vender.

Rompimentos

O prefeito Clésio Salvaro lembrou que quando Joinville rompeu com a Casan, o prefeito era Luiz Henrique da Silveira, que depois seria governador de Santa Catarina. Em Lages, o contrato também foi rompido quando Raimundo Colombo era o prefeito. Colombo também se elegeu governador de Santa Catarina. As duas cidades permanecem com seus sistemas próprios de abastecimento de água e saneamento.

Havan no Criciúma Shopping

A Havan projeta expansão para sua unidade do Criciúma Shopping. A loja, uma das âncoras, também renovou o contrato por mais 25 anos. Agora, em fevereiro, o shopping entrega a estrutura para que a Havan possa assumir as obras. Ocupará 300 metros de onde ficava o BBBowling.

Início da campanha (1)

O médico Leandro Avany Nunes iniciou oficialmente a campanha para a presidência da Unimed Criciúma. A chapa que tem o cirurgião como presidente conta com a médica Clarissa Almeida como vice, o Dr. Rodrigo Scheidt como superintendente, Dr. Gustavo Viana como diretor administrativo do Hospital e Dr. Fabio Souza como diretor técnico.

Início da campanha (2)

A outra chapa é encabeçada pelo também cirurgião Giancarlo Búrigo. O vice é o anestesiologista Audinar de Liz. A eleição que já está movimentando o meio médico deve ocorrer em meados de março. O grupo de apoio à chapa de Búrigo conta ainda com Alex Araldi, também integrante da chapa.

A presença de Clésio

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), ficou boa parte da manhã com integrantes da Chapa 1, no sábado, nas eleições da Cooperativa de Içara. Colocou o adesivo da Chapa 1 no peito e saiu pedindo votos. A chapa liderada por Dedê de Jesus foi a vencedora com 70% dos votos.

Com o cônsul

O vereador de Nova Veneza, Aroldinho Frigo, participou de encontro com o governador Carlos Moisés com o cônsul geral da Itália, Raffaele Festa, e o cônsul honorário em Florianópolis, Attilio Coletti, além de integrantes da Câmara de Comércio SC e Itália. Tratou do potencial cultural, empresarial e turístico de Nova Veneza. Já aproveitou e fez o convite para a Festa da Gastronomia Típica Italiana deste ano. A visita à Capital se estendeu para a Alesc onde foram recebidos pelos deputados estaduais, Marcos Vieira e Valdir Cobalchini para fortalecer os laços legislativos em prol da italianidade e de Nova Veneza.

Confirmado

O recurso da vereadora Angela Mello (MDB), que tenta se manter no cargo enquanto recorre no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), está confirmado na pauta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), para esta tarde. Angela perdeu o mandato no ano passado por infidelidade partidária. Quem aguarda para assumir a vaga é o suplente do PP, Edson do Nascimento, o Paiol.

Atendimento ao Idoso

Março é a data estabelecida para que o Centro Dia do Idoso de Cocal do Sul entre em funcionamento. A prefeita em exercício Aninha Scarpatto (PSD) esteve com a secretária de Estado da Assistência Social, Maria Elisa da Silveira De Caro (foto), para tratar do assunto. O projeto foi viabilizado durante o período em que o deputado estadual Valmir Comin (PP) esteve à frente da pasta estadual e é referência em toda Santa Catarina no oferecimento de serviços ao público acima dos 60 anos. Maria Elisa também ocupou cargo na secretaria durante a gestão de Comin, tendo conhecimento sobre o assunto.

Obra parada no Vale

Há anos, a população do Vale do Araranguá espera pela revitalização completa da SC-449, que liga dos municípios de Sombrio e Jacinto Machado. A obra chegou a ser autorizada no ano passado pelo então governador Eduardo Moreira (MDB), mas nada de chegar ao fim. Já há mobilizações para o fechamento da rodovia caso não inicie os trabalhos. Ao assumir, o governador Carlos Moisés (PSL) prometeu dar continuidade a todas as obras em andamento pelo estado.

Classificação indicativa

Entrou em vigor no Estado um decreto, assinado pelo governador Carlos Moisés, que obriga a classificação indicativa em exposições. O fato remete à polêmica em Criciúma no ano passado quando uma obra foi exposta na Casa da Cultura e culminou com a demissão do presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Serginho Zappeline. A obra, um corpo humano com um pênis no lougar da cabeça, chegou até os vereadores que levaram o assunto ao Legislativo. Mesmo ficando por poucas horas em local de fácil acesso, deu o que falar.

4oito

Deixe seu comentário