Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Repercussões da pesquisa IPC e outras da coluna

A vitória “pessoal” de Merisio, que coloca Eduardo e Clésio em situação delicada
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/10/2018 - 06:55Atualizado em 05/10/2018 - 09:01

O candidato a governador Gelson Merisio (PSD) fez a campanha até agora em Criciúma praticamente sozinho. O seu partido, o PSD, não está com ele. O PP, principal aliado, está muito reduzido e quem fez campanha tratou muito mais de pedir votos para seus candidatos a deputado.

Merisio trabalhou com os contatos e relacionamentos pessoais, e alguns partidos pequenos. E conseguiu ultrapassar o candidato do prefeito Clésio Salvaro (PSDB) e do governador Eduardo Moreira (MDB). Uma vitória importante, sem dúvida, para candidatado PSD.

Quanto a Clésio e Eduardo, ficam em situação delicada.

Eles serão cobrados internamente se as intenções forem consignadas em votos no domingo.

Além dos dois, Mariani tem no seu palanque aqui, os deputados federais Geovania de Sá (PSDB) e Ronaldo Benedet (MDB), e os deputados estaduais Luiz Fernando Vampiro e Ada De Luca (MDB), e Dóia Guglielmi (PSDB). E todos eles estão nas listas de prováveis reeleitos. Isso quer dizer que fizeram campanhas “solteiras”.

A aliança de Mauro Mariani vai ter que sentar no divã depois da pesquisa IPC e principalmente no encaminhamento para o segundo turno.

Em relação aos demais, Décio Lima (PT) caiu, refletindo a fragilidade do PT na cidade, enquanto o Comandante Moisés (PSL) subiu na onda Bolsonaro. E pode subir mais.

Mas, ainda há uma multidão de indecisos, indefinidos e inclinados a votar branco ou nulo. Quase 40%.

Para onde vão esses votos ninguém sabe. Mas, eles podem decidir o jogo, na medida em que uma “onda" se consolidar nas ruas.

Os números são impactantes, mas confirmam o sentimento das ruas.

Primeiro, porque ninguém ainda está "brigando" pelos candidatos a governador (o que explica o grande percentual de votos abertos).

Segundo, os grandes líderes políticos não “pegaram" a campanha.


Bolsonaro/Mito

Para presidente, nada de novo. Os números refletem o que se ouve pela cidade. Só dá Bolsonaro (PSL).

Ele fez 47,84%. O mais próximo dele, Fernando Haddad (PT), tem 9,76%.

O desempenho de Geraldo Alckmin impressionante, por tão insignificante. Míseros 5,28%.

E olha que Alckmin é o candidato do prefeito Clésio Salvaro e do governador Eduardo Moreira. Tem um deputado federal e um estadual do PSDB.

Se dependesse de Criciúma, Bolsonaro venceria no primeiro turno, porque tem 62,42% dos votos válidos.


Senado

Para o Senado, a dobradinha Amin/Colombo funcionou. Os dois tem desempenho muito semelhante.

Esperidião Amin (PP) - 25,76% e Raimundo Colombo (PSD) - 24,48%.

De novo, o prefeito Salvaro fica em “maus lençóis”. Paulo Bauer (PSDB), o seu candidato, a favor de quem disse estar empenhado, fica em terceiro - 13,12%.

No calcanhar de Bauer aparece Jorginho Mello (PR) - 10,88%. Os dois estão tecnicamente empatados.


A última

Hoje será divulgada a última pesquisa estadual no primeiro turno para governador, senador e presidente.

Pesquisa feita pelo IBOPE para a NSC TV. Os números serão anunciados no NSC Noticia, início da noite.


Últimos atos

O deputado Ricardo Guidi (PSD), candidato a deputado federal, abriu espaço na agenda ontem para acompanhar a feira tecnológica no Bairro da Juventude.


Da urna

Sem citar nomes, para não prejudicar ninguém (nem beneficiar), é possível afirmar que Criciúma pode sair da eleição com três ou quatro deputados federais eleitos.

E cinco ou seis estaduais. Considerando os eleitos de todo o sul, pode passar dos oito e fazer a maior bancada de todos os tempos.

Mas, só se o eleitor não der votos para outras regiões. Votar em candidatos daqui.


No Sul

O governador Eduardo Moreira (MDB) concentra no Sul os seus últimos movimentos de campanha.

Ontem teve reunião em Tubarão.

Hoje estará em Criciúma, onde fica até domingo, dia do voto.


Refis valendo

A lei do Refis já está valendo e quem quiser quitar suas dúvidas com o Executivo de Criciúma, já pode procurar o setor de arrecadação, no primeiro piso do Paço Municipal. Uma equipe está designada para atender o contribuinte e ajudar nas contas e na melhor forma de quitar a dívida, garante Celito Cardoso, secretário da Fazenda. O desconto dos juros e multas é de 99% e há possibilidade de parcelamento, desde que a dívida seja quitada até 21 de dezembro deste ano.


Primeiro prefeito

O PSL de Santa Catarina comemora a filiação do primeiro prefeito. Moisés Diersmann, de Luzerna, assinou ficha de filiação nesta semana. Diersmann, que está no segundo mandato, deixou o PSD. O presidente do PSL no estado, Lucas Esmeraldino, indica que logo novos prefeitos assinarão com a sigla que cresce junto com a onda do presidenciável Jair Bolsonaro.


O voto dos candidatos

Joinville, Chapecó, Florianópolis, Camboriú, Blumenau, Tubarão e Palhoça são as cidades em que votam os candidatos ao Governo do Estado. Mauro Mariani (MDB) em Joinville, Gelson Merisio (PSD) em Chapecó, Rogério Portanova (Rede) e Leonel Camasão (PSOL) em Florianópolis, Jessé Pereira em Camboriú, Décio Lima (PT) em Blumenau, Comandante Moisés (PSL) em Tubarão e Ingrid Assis (PSTU) em Palhoça. Todos os candidatos votam pela manhã.


Nas redes

O candidato ao Governo do Estado pelo PSOL, Leonel Camasão, comemora a visibilidade que ganhou após o último debate, realizado na NSC TV, na terça-feira. Segundo ele, os acesso às redes sociais e busca por informações aumentaram surpreendentemente, assim como vem recebendo várias mensagens pelos seus contatos pessoais.

No Google Trends ele foi um dos mais pesquisados. O termo mais buscado, considerando o nome dos candidatos, foi "Camasão", Depois, Mauro Mariani, Leonel Camasão, Comandante Moisés e Décio Lima.


30 anos da Constituição

O dia de hoje marca os 30 anos da promulgação da Constituição. Entre os deputados constituintes em 1988, que foram os responsáveis pelo texto, o atual governador de Santa Catarina, Eduardo Moreira (MDB). Para ele, é necessário uma atualização. O texto foi aprovado pela Assembleia Nacional em 22 de setembro e promulgado em 5 de outubro. Moreira também lembra que foram dois anos de trabalho e reuniões que entraram madrugada a dentro.


Princípios da democracia

A OAB Criciúma também lembra os 30 anos da Constituição. “Com suas balizas, que devem ser por todos respeitada, garantimos a sobrevivência da democracia”, destacou o presidente da Subseção Criciúma, Fábio Jeremias.

4oito

Deixe seu comentário