Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

PSDB vai ficar dependente do prefeito Clesio Salvaro

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 20/02/2019 - 15:20Atualizado em 20/02/2019 - 15:42

O comando do PSDB catarinense tratou muito mal o seu principal ativo eleitoral e por isso o perdeu. Napoleão Bernardes foi o fato novo na última década no estado.

Prefeito eleito e reeleito em Blumenau com votações consagradoras, jovem, discurso redondo, cara nova, simpatico. Renunciou a prefeitura no meio do mandato, combinado com a cúpula estadual, para ser candidato a senador. Talvez a governador. Mas, acabou "escalado" de vice numa chapa do MDB, onde mal apareceu na campanha. E a chapa nem foi para o segundo turno, pelas fragilidades e equivocos do candidato a governador, Mauro Mariani.

Passada a eleição, e depois um fracasso do partido no estado, com a eleição de apenas um deputado federal e dois estaduais, o minimo que o partido deveria fazer, admitindo os seus equívocos, e o seu "envelhecimento", era entregar o comando para Napoleão, a fim de encaminhar uma "operação reconstrução".

Mas, longe disso. O partido se colocou numa discussão entre integrantes da cupula para saber quem iria ficar com o timoneiro. 

Napoleão percebeu que daquele mato não sairia mais coelho, e pulou fora.

Confirmando o seu peso politico, foi logo procurado por Jorge Bornhausen, Júlio Garcia e Raimundo Colombo, que o chamaram para "parceiro".

Perdeu o PSDB.

E agora, sem Napoleão, como derrotado da eleição de 2018, com apenas um federal e dois estaduais, o PSDB se coloca "refém" do prefeito de Criciuma, Clésio Salvaro, que passa a ser o maior ativo eleitoral do partido no estado.

Agora, a definição do novo comando estadual do PSDB terá que ter a anuênia (pelo menos) de Salvaro.

O PSDB nao pode correr o risco de perder de novo o seu maior ativo eleitoral, nas circunstâncias atuais!   

4oito

Deixe seu comentário