Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Paço nem teve tempo de "comemorar" pesquisa. Gaeco bateu na porta!

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/07/2020 - 11:01Atualizado em 02/07/2020 - 12:22

Ainda é fase de investigação, não há denúncia formal, mas só o fato de o Gaecco "baixar" na prefeitura de Criciúma, por ordem do Ministério Público, para cumprir mandados de busca e apreensão, já produz desgaste.

Em princípio, a operação está relacionada a investigação em curso no Ministério Público sobre ilegalidades na contratação de serviços e equipamentos para iluminação pública.

Na prefeitura, hoje pela manhã, foram apreendidos celulares e computadores de pelo menos seis agentes públicos, inclusive integrates do primeiro escalão.

A promotora Caroline Eller, que determinou a operação, vai emitir uma nota oficial a qualquer momento, assim que for concluida a operação.

Estariam sendo investigados fatos desde o início de 2019.

Hoje pode ter sido feita também operação em uma empresa privada com sede em municipio da região.

A operação do Gaeco começou na prefeitura praticamente no momento em que estava sendo divulgada a primeira pesquisa de intenção de voto do Instituto IPC na cdade de Criciúma.

O prefeito Salvaro apareceu com mais de 70% das intenções de voto em todas as simulações, o que representa por desdobramento inevitável uma manifestação de aprovação do mandato.

Resultado: não teve tempo para "comemoração" dos números, porque a operação pelo menos provocou um desvio de foco.

Mas, só a nota que será distribuída pela Promotora Caroline Eller vai deixar claro quais são os efetivos alvos da operação de hoje e do Ministério Público.

 

 

4oito

Deixe seu comentário