Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Geovania no comando do PSDB e outras da coluna

Salvaro quer Geovania na presidência do partido e projeta candidatura ao governo
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 20/10/2018 - 07:20

O prefeito Clésio Salvaro (PSDB) está decidido a levar adiante a candidatura da deputada federal reeleita Geovania de Sá (PSDB) à presidência da executiva estadual do partido.

Clésio e Geovania se reuniram para tratar do assunto e o prefeito recebeu “sinal verde” para levar o projeto adiante.

Ele está tratando primeiro com os prefeitos do PSDB.

Começou a se movimentar logo depois dos resultados do primeiro turno da eleição em Santa Catarina, e as conversas estão fluindo fácil diante do desempenho muito ruim do partido.

O PSDB saiu menor da eleição, com redução do números de deputados estaduais e federais, perdendo duas vagas no Senado Federal e fora do governo.

Salvaro tem dito que a candidatura de Geovania a presidente, na sucessão do atual presidente, deputado Marcos Vieira, seria o reconhecimento à sua vitória expressiva nas urnas, quando praticamente dobrou a votação (apesar do “tsunami”) e passou a ter o maior patrimônio eleitoral do partido no estado.

Além de estar trabalhando pela eleição de Geovania no partido, Clésio tem dois projetos políticos. Buscar a reeleição na Prefeitura em 2020, com nova votação expressiva, e depois viabilizar uma candidatura ao Governo do Estado.

Clésio já poderia ter encaminhado uma candidatura majoritária nessa eleição. Na condição de político mais popular do Sul, chegou a ser procurado, falou a respeito e algumas articulações foram feitas.

Ele gostou da ideia de ser vice de Udo Döhler (MDB), prefeito de Joinville. Mas, Udo não saiu da Prefeitura para disputar eleição, e ele também se recolheu.

Agora, está decidido a buscar eleição estadual. Pode ser em 2022 ou 2026.

 

Todos os municípios

Geovania de Sá (PSDB) não comemora somente a boa votação que teve, praticamente dobrando a quantidade de votos, mas também a sua boa aceitação no estado. Ela fez votos em todos os 295 municípios. Cem a mais do que na eleição de 2014, quando teve eleitores em 195 cidades catarinenses. Atribui a votação às suas posições na Câmara Federal neste primeiro mandato.

 

Efeito

Não só em Santa Catarina, mas em Brasília sua votação já reflete. Na semana passada, na volta aos trabalhos foi convidada a presidir a Câmara, na quarta-feira.

 

A venda da Eliane

Sendo bairrista, a venda da Eliane representa que uma das maiores e tradicionais empresas da região deixa de ser “nossa”. O dono não é mais criciumense.

Ainda mais em se tratando da Eliane que sempre teve uma forte ligação com a cultura e as atividades comunitárias da região. Garantiu retaguarda ao “Tigre" nos melhores tempos. Fez um colégio para garantir formação aos jovens.

Mas, sob ponto de vista da economia da região, foi um negócio importante, que vai trazer resultados positivos. Porque novos investimentos serão feitos, que vão incrementar geração de emprego e novas receitas.

Há se destacar no processo o papel do presidente da Eliane, Edson Gaidzinski Junior. Um craque.

Ele assumiu a empresa no pior momento. Situação muito delicada. Vendê-la na época, não tinha condições.

Edson mergulhou, colocou em prática todos os seus conhecimentos, recuperou a empresa, modernizou, recolocou no patamar das mais importantes e premiadas do país, a ponto de torná-la de novo “atraente”.

Por isso, a venda da Eliane é uma boa notícia.

 

Vantagem folgada de Moisés

Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira à noite mostra o Comandante Moisés (PSL) na liderança das intenções de voto no estado com 18 pontos de vantagem sobre Gelson Merisio (PSD).

Os números: Comandante Moisés - 51%, Merisio 35%, Branco/Nulo 9% e Não sabe 6%.

Votos válidos: Moisés 59% x Merisio 41%.

 

O voto de Vampiro

O deputado estadual reeleito Luiz Fernando Vampiro (MDB) já votou Bolsonaro no primeiro turno e agora votará também no Comandante Moisés (PSL) para governador.

Ele diz que Gelson Merisio (PSD) conseguiu unir o MDB contra ele.

 

Na Fiesc

Gelson Merisio e Comandante Moisés fizeram apresentação de propostas e planos de governo aos empresários do estado, em reunião conjunta do sistema Fiesc com o Conselho das Entidades Empresariais de Santa Catarina (Cofem), ontem, em Florianópolis.

O empresário criciumense Olvacir Fontana, diretor da Fiesc, abriu seu voto em Moisés e disse que gostou muito da postura do candidato (foto).

Moisés assumiu compromisso de não aumentar impostos.

 

Na mão de um catarinense

A ação do PT no TSE sobre a suposta compra ilegal de pacotes do WhatsApp em apoio a Jair Bolsonaro (PSL) está nas mãos de um ministro catarinense.

O processo foi distribuído para o ministro Jorge Mussi, o corregedor-geral eleitoral.

 

TRE se reúne com os candidatos

O presidente do TRE, Ricardo Roesler, vai receber os dois candidatos ao Governo do Estado de Santa Catarina na próxima segunda-feira. Quer solicitar apoio de Gelson Merisio (PSD) e Comandante Moises (PSL) para garantir a tranquilidade, a segurança, a ordem e a liberdade do voto no segundo turno. O TRE também está com uma forte campanha contra as fake news.

 

Dos pedágios

Muito bem posicionado o presidente da Acic, Moacir Dagostim, sobre a implantação das praças de pedágio no Sul catarinense.

Ele tem enfatizado que a reação não é contra a implantação de pedágio. É quanto ao preço e o número de praças. "Nós entendemos que a praça de pedágio é interessante e tem que ter. Só que façam de acordo com a igualdade do estado”, diz.

Não faz sentido o pedágio ser mais caro no Sul do que no Norte do estado. Na mesma rodovia.

Também não faz sentido que a distância entre as praças de pedágio no Norte seja de 80 quilômetros e no Sul 50 quilômetros.

Só depende agora da capacidade de articulação dos políticos. Porque é só cobrar isonomia.

 

Na gôndola

A bailarina e palestrante Ana Botafogo, que veio a Criciúma para participar do Unesc em Dança, ficou encantada com Nova Veneza.

Foi levada para jantar, e fez questão de sentar na gôndola.

Depois, caminhou pelas ruas da cidade. Disse que achou tudo muito "arrumadinho".

 

Almoço do Varejo

Acélio Casagrande, que está nos últimos meses como secretário de Estado de Saúde, segue sua rotina de reuniões no Sul do estado às sextas-feiras. Nesta semana ele esteve no Almoço do Varejo da CDL de Criciúma. Fez uma apresentação da trajetória profissional na Saúde, desde 1993, no governo de Eduardo Pinho Moreira prefeito de Criciúma, até agora, como secretário estadual da pasta. Os presentes aproveitaram para tirar as dúvidas sobre o Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (HMISC).

 

Primeira visita

Acélio também aproveitou e fez primeira visita formal à nova diretora-geral do Hospital São José (HSJ), Irmã Isolene Lofi, que substituiu recentemente a Irmã Líbera Mezzari (foto). Na pauta, a garantia de que os pleitos do hospital continuarão recebendo atenção até o final do atual governo estadual.

4oito

Deixe seu comentário