Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Bolsonaro e Moisés só perdem para si ou se acontecer um novo tsunami eleitoral

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 22/10/2018 - 07:16Atualizado em 22/10/2018 - 07:18

Mais um fim de semana com o povo nas ruas a favor de Bolsonaro. Em Criciuma, o amarelo e verde tomaram a avenida Centenário. Milhares de pessoas. Manifestação espontânea, supra-partidária, que reuniu indignados com o ambiente politico predominante no país, e clamando por mudanças (foto).

A pesquisa feita pelo Ibope, divulgada no fim de semana, mostrou que Santa Catarina continua sendo o estado mais “bolsonarista" do pais. E Criciúma, a cidade onde a "onda" é maior. 

Mostrou também a vinculação ao Comandante Moisés. Os dois comandam o processo. Estão na liderança, com boa margem.

Moisés tem no estado a mesma vantagem na intenção de votos que Bolsonaro tem na disputa para presidente. Bolsonaro 59% x 41% Haddad, Moisés 59% x 41% Merisio. 18 pontos. Com tendência de ampliar nos últimos dias.

Se Bolsonaro é favorito e a sua eleição está encaminhada, Moisés está na mesma condição.

A rigor, Moisés e Bolsonaro só perdem para si. Ou, se acontecer um novo tsunami eleitoral.

Processo entra hoje na reta final, último ato será no domingo, com o segundo turno, mas ficarão pendências importantes a serem tratadas.

A principal delas é o uso fraudulento da internet, com a disseminação paga de fake news por empresas que tem a capacidade de disparar mensagens para até 80 milhões de pessoas.

A justiça eleitoral não estava preparada para isso. Não criou mecanismos de controle. Não conseguiu conter. Mas, vai ter que apurar as tantas denuncias e, principalmente, se preparar para as próximas eleições.

Há vários crimes nesse tipo de pratica, que vão desde a proliferação de noticia falsa, até o abuso de poder econômico. Porque tudo isso é pago, e bem pago.

O problema não se deu apenas na campanha para eleição nacional, nem ficou restrita aos grandes centros. Há ocorrências locais, que passam a ser tratados pelos magistrados. 

Porque isso não pode prosperar. Sob pena de comprometer a lisura das eleições.

 

Na Paulista

Deputado federal eleito Daniel Freitas (PSL) e o empresário criciumense Ricardo Faria se encontraram com o candidato a governador João Doria (PSDB), ontem, em São Paulo, no ato que reuniu milhares de pessoas na avenida Paulista a favor de Bolsonaro.

 

Na Centenário

O vereador Ademir Honorato (MDB) e o deputado estadual eleito Jessé Lopes (PSL) estavam juntos no ato a favor de Bolsonaro na avenida Centenário, Criciúma.

 

Debate em Criciúma

Será amanhã, a partir de 7h30, o debate na rádio Som Maior FM entre Comandante Moisés (PS) e Gelson Merisio (PSD), eleição de segundo turno para governador.

As regras para o debate foram aprovadas pelos representantes dos candidatos na sexta-feira, em reunião na Som Maior.

Depois, só terá o debate na NSC Tv, quinta-feira à noite.

 

Amin no comando

O senador eleito Esperidião Amin (PP) já está na lista de possíveis candidatos à presidência do senado.

Na edição de ontem a Folha de São Paulo incluiu Amin na lista dos cinco mais cotados e escreveu o seguinte:

“Ex-colega de partido de Bolsonaro, ele já foi senador e agora volta à Casa com a chance de ser um nome que agradaria ao centro e também ao presidenciável”.

 

Mais Amin

Esperidião Amin foi um dos maiores vencedores na eleição em Santa Catarina. Primeiro, porque conseguiu vencer o tsunami da mudança e se elegeu como o mais votado ao senado.

Depois, porque os seus adversários internos, que trabalharam para diminuir o seu poder no partido, foram derrotados na eleição. Por aqui, destaque para Valmir Comin, Leodegar Tiscoski e Joares Ponticelli (que perdeu, sem ser candidato).

Por fim, Angela e João Amin, mulher e filho, se elegeram.

E o PP catarinense volta naturalmente ao comando politico de Esperidião.

 

Três Salvaros

A eleição de 2020 pode ter três Salvaros prefeitos na região.

Frank Salvaro em Siderópolis, Cleiton Salvaro em Treviso e Clesio em Criciúma (candidato a reeleição).

As candidaturas de Frank e Cleiton ainda serão tratadas, mas passam a ser consideradas, pelas boas votações que Cleiton teve nas duas cidades, o que é considerado como efeito do patrimônio eleitoral da familia.

 

O vice

Na praia de Ipoã, região do Farol de Santa Marta, Luiz Pelegrin (da Fabrica de Costela) é presidente do condomínio e o Comandante Moisés é o vice.

Na Fabrica, no sábado, a duvida - se for eleito para o governo, Moisés continuará “respeitando" a hierarquia e a autoridade do Luiz?

 

Pai e filho

Julio Lopes, presidente do PSL de Criciúma, e o seu filho, deputado estadual eleito Jessé Lopes, comandaram o movimento para novas filiações, sábado pela manhã, na praça Nereu Ramos. Mais de 500 adesões.

Julio foi o coordenador da campanha do filho, que foi o mais votado em Criciúma, Içara e Cocal do Sul.

 

Equipe de governo

Técnicos de carreira do governo do estado estão participando de reuniões diárias com o Comandante Moisés e sua equipe para tratar da montagem do plano de governo.

Alguns, já estão sendo citados para o eventual governo de Moises. Na saúde, Karin Leopoldo é citada como possível secretaria de saúde. Na defesa civil, coronel João Batista. 

 

4oito

Deixe seu comentário