Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

As últimas da eleição e outras da coluna

Bolsonaro e Moisés chegam como favoritos. Só um novo tsunami para reverter
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/10/2018 - 07:05

Eleição não dá para contar definida antes de aberta a urna. Surpresas acontecem. Como foi a passagem do Comandante Moises (PSL) para o segundo turno no estado.

Mesmo assim, dá para correr o risco e cravar que a eleição está “muito bem encaminhada” para Jair Bolsonaro (PSL) na eleição presidencial e Comandante Moisés (PSL) na disputa pelo Governo do Estado.

Só um novo tsunami eleitoral para reverter esse processo. Muito mais que fatos novos. O tempo é curto e a vantagem dos dois, de acordo com as pesquisas, é folgada.

No estado, Gelson Merisio (PSD) projetou toda a sua campanha para enfrentar o MDB no segundo turno. Mas, deu errado. Ele não se estava preparado para enfrentar Moisés. Não tinha o que dizer dele. E a canoa virou!

No país, Bolsonaro está sendo levado por dois sentimentos muito fortes - a indignação geral e o anti-PT.

Mas, Bolsonaro será eleito e vai assumir o poder pela via democrática. Não será golpe de estado.

As instituições não foram atropeladas, ou derrubadas. Nem a constituição. Há que respeitá-las.

Ele terá apoio maciço das ruas para implementar as mudanças prometidas e necessárias.

Mas, não terá poder absoluto. Nem tudo poderá fazer.

Terá que negociar, articular, transigir. É do processo democrático.

No momento, há alguns exageros no ar.  Que levaram o ministro Barroso, do STF, a ter que afirmar - "Polícia só deve entrar em universidade se for para estudar”.

Porque já estavam falando até em interferência policial nas universidades. Entre outras ideias do tipo. Além de Barroso, os demais ministros do STF e TSE reagiram.

Devagar com o andor!

Por aqui, a Unesc também foi pauta (e alvo). Um grupo foi à reitoria, no embalo da onda, pedir menos esquerda e mais direita.

Mas, isso não é produzido, organizado. As portas da universidade estão abertas. Ninguém fica na porta pedindo carteirinha de direita ou esquerda!

Agora, na tradição, a esquerda faz mais barulho, se mexe mais, e por isso aparece mais. A direita é silenciosa.

A Unesc sempre teve a marca da pluralidade e da liberdade, com garantia de manifestação a todos.

Não há condução da gestão da universidade para esquerda ou direita.

A reitora Luciane Ceretta não é esquerda, nem direita. É uma democrata. De postura elogiável, adequada, que atende a todos da mesma forma.

Os últimos reitores também não eram de perfil de esquerda.

Então, por que mexer onde não precisa?

Há um país a consertar e recolocar no rumo, e um estado para reequilibrar. Já é serviço demais!

Desnecessário ficar colocando chifre em cabeça de cavalo.

 

Ibope mantém 18 pontos

Pesquisa do Ibope em Santa Catarina sobre eleição para governador, concluída ontem, mostrou um quadro consolidado. Os números foram os mesmos da pesquisa divulgada no dia 19.

Comandante Moisés - 59% e Merisio - 41%. Vantagem de 18 pontos para Moisés.

 

A ausência

Foi arriscado para o Comandante Moisés não participar do último debate e deixar o adversário falando sozinho, durante 20 minutos, horário nobre, “depois da novela” da Globo. E a praticamente dois dias da eleição.

Mas, Merisio não aproveitou bem. Parecia nervoso, tenso, e não apresentou dados/fatos novos. Repetiu informações que vinha tratando na campanha. Provavelmente por isso, não mexeu nada na pesquisa.

 

Na justiça

A ausência no debate ainda gerou uma representação no TRE feita pelo Comandante Moisés e o seu partido, o PSL. O fato motivador foi uma fake news que viralizou na quinta-feira à noite.

Foi alterado o título de uma nota do jornalista Anderson Silva, do portal NSC Total, inserindo que Moisés não foi ao debate por medo. O próprio jornalista publicou que era fake.

Moisés justificou ausência por problema de saúde.

 

Na cadeia

Sem dúvida, o ataque mais duro de toda a campanha eleitoral foi feito pelo governador Eduardo Moreira contra o candidato do PSD ao governo, Gelson Merisio.

Pelo twitter, Eduardo previu que Merisio será preso. Antes, disse que ele é mentiroso compulsivo.

A assessoria de Merisio disse que ele não vai responder.

 

O tiro

Texto publicado por Eduardo Moreira:

“Merisio é mentiroso compulsivo. Faz política velhaca. Cadeia nele é questão de tempo”.

Isso escrito por qualquer cidadão, já seria grave. Mas, escrito pelo governador do estado ganha maior peso.

 

Bons números

O portal 4Oito, que acaba de completar um ano, ultrapassou ontem a marca de 400 mil pageviews, mais de 113 mil usuários, apenas dentro de outubro. A tendência é que chegue a 450 mil no fim do mês.

As informações sobre a eleição foram as mais procuradas/visualizadas.

Se contar os últimos 30 dias, foram 117 mil usuários e 426 mil pageviews até 19h de sexta-feira.

São números expressivos, resultado do trabalho/emprenho de uma equipe competente envolvida com o portal.

 

Por vídeo

Comandante Moisés (PSL) gravou um vídeo, na sexta-feira à tarde, agradecendo seus eleitores. Ele fala por apenas alguns segundos com a voz debilitada (foto). O candidato está ausente dos últimos atos de campanha devido a uma inflamação nas vias aéreas e em tratamento em casa.

 

Voto em Tubarão

Comandante Moisés vota em Tubarão, às 11h. E depois segue para Florianópolis de onde deve acompanhar a apuração com a família.

 

Voto em Chapecó

Gelson Merisio (PSD) vota às 8h55min em Chapecó, depois acompanha a esposa Márcia no voto em Xanxerê. Segue para Florianópolis e acompanha o voto do filho Arthur, que está votando pela primeira vez nessa eleição e deve acompanhar a apuração na sua casa, na Capital.

 

Preparados

Mesmo com o ciclone perdendo força, a Justiça Eleitoral de Santa Catarina está preparada em caso de algum estrago causado por ventos. A integração conta com órgão como a Defesa Civil e a Celesc.

 

PF apura notícia de que eleitor votou armado

Chegou até a Justiça Eleitoral a denúncia de que um eleitor teria ido armado votar e feito um vídeo. A denúncia foi feita pelo aplicativo Pardal e foi encaminhado para a Polícia Federal, que irá instaurar um inquérito policial para apurar a veracidade do fato.

 

Processo seguro

A Justiça Eleitoral de Criciúma recebeu a imprensa, ontem, para esclarecer dúvidas especialmente relacionadas às notícias falsas colocando em cheque o sistema eleitoral brasileiro. Juízes, promotores e chefes de cartório eleitoral voltaram a reafirmar a confiança total nas urnas eletrônicas.

 

Primeiras audiências

Estão marcadas para início de novembro as primeiras audiências de crimes cometidos durante o dia de votação do primeiro turno. Um dos casos é um presidente de mesa que supostamente teria pedido voto a um candidato. Ele também não irá atuar na função no segundo turno.

 

Lançamento OAB

O lançamento em Criciúma da “Chapa 81 - Advocacia Unida” que tem o advogado Rafael Horn, candidato à presidência da OAB/SC será na segunda-feira, a partir das 19h, no Criciúma Clube. Também será feita a apresentação dos candidatos da chapa ao Conselho Estadual por Criciúma e da nominata da chapa candidata à Subseção local, que é liderada pelo advogado Rafael Búrigo. As duas candidaturas são de situação. O atual presidente da OAB Criciúma, Fábio Jeremias, está candidato ao Conselho Federal.

4oito

Deixe seu comentário