Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

As expectativas para 2019 e outras da coluna

As posses de Jair Bolsonaro e Carlos Moisés carregam as expectativas das mudanças
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/12/2018 - 07:35

Esta é a última coluna de 2018 e também a primeira de 2019. É o fim de um ciclo e início de outro. Só que desta vez um pouco mais intenso. Será a partir de agora que terão que aparecer os resultados práticos das esperanças depositadas nas urnas em outubro passado. Tomam posse os novos governadores e também o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).
Eles terão nas mãos a missão de mostrar que são realmente a mudança. Não poderão decepcionar. As velhas práticas precisam ficar para trás e um novo jeito de fazer política precisa ser colocado em prática. Caso contrário, o brasileiro terá uma de suas maiores decepções.
Esse primeiro dia de 2019 também significa um novo ciclo que se inicia nos comandos dos estados e do País. Em Santa Catarina, Comandante Moisés (PSL) vem dando mostras que fará algo diferente. Apresentou um secretariado técnico, sem indicações políticas e também com grande participação de militares. Vem colocando o seu estilo. Até de maneira mais forte do que muitos correligionários imaginavam.
Está fazendo diferente, mas também está trazendo a responsabilidade toda para si. Irá assumir todos os riscos que qualquer governo corre.
Ainda tem que mostrar que consegue articular com a Assembleia Legislativa. Não há como governar sem o apoio dos deputados.
A nível de país, Bolsonaro aparece como a grande esperança dos brasileiros, mas terá que tomar medidas impopulares. Precisará fazer as reformas. Ainda não deu grandes mostras de como irá conduzir o processo. Também terá que articular com o Congresso, talvez, mais do que Carlos Moisés.
Enfim, será um ano de desafios.

Posse (1)

A posse de Carlos Moisés e Daniela Reinehr será discreta e sem tantas pompas. A cerimônia está marcada para a tarde desta terça-feira, 16h, na Assembleia Legislativa. Cabe ao presidente da Casa, Silvio Dreveck (PP), dar a posse aos novos governador e vice. Antes, 14h30min, tem celebração religiosa na Catedral Metropolitana de Florianópolis.

Posse (2)

A posse de Jair Bolsonaro e General Mourão já será um evento bem maior. A expectativa é que o público possa chegar a até 500 mil. Também será na tarde de terça, em Brasília. Neste domingo, foi realizado o último ensaio com forte esquema de segurança.

Posse (3)

Por aqui também terá posse. A Câmara de Vereadores de Criciúma empossa a nova mesa diretora, nesta terça-feira, às 11h. Miri Dagostin (PP) assume como presidente. Tem o compromisso de renunciar ao fim do ano para dar vez ao MDB em 2020.

É criciumense

O secretário de Educação escolhido por Comandante Moisés é de Criciúma. Natalino Uggioni é do Rio Maina. Saiu daqui novo para estudar na Unisul e fez carreira em Florianópolis. Hoje, é consultor autônomo, mas foi diretor do Instituto Evaldo Lodi, ligado à Federação da Indústria do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Fapesc

Depois de anunciar o secretário de Educação, o governador eleito Carlos Moisés também anunciou, no fim de semana, o diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e o escolhido foi o professor universitário Fábio Zabot Holthausen. Mais um tubaronense a integrar o novo governo.

Novo foco

A região de Criciúma termina 2018 com conquistas importantes. A principal delas é a estadualização e início do funcionamento da maternidade do Hospital Santa Catarina. Também foi o ano em que a Via Rápida se tornou a principal entrada na cidade. Outras pautas já haviam sido conquistadas em outros anos e se consolidaram, como o Aeroporto de Jaguaruna. O ano que se inicia precisa ser o de colocar tudo isso em prática e atrair empresas, gerar empregos e melhorar a arrecadação. Esse deverá ser o novo foco de todos a partir de agora.

4oito

Deixe seu comentário