Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A saída antecipada de Serginho, a derrota de Eduardo e outras da coluna

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/11/2018 - 05:54Atualizado em 23/11/2018 - 09:17

Episódio lamentável, tudo errado, que terminou da pior forma. A peça polêmica colocada na Casa da Cultura tirou da fundação de cultura uma das principais lideranças do setor, uma autoridade no assunto.

Mas, o equívoco foi marcado por uma “coleção” de equívocos. Provavelmente porque não estava previsto, pegou todo mundo de surpresa e as reações foram impensadas.

Não poderia ter sido assim!

Na quarta-feira, o prefeito Clesio Salvaro chamou Serginho Zapellini para acertar o termos de sua saída da presidência da fundação de cultura, por causa do episódio da peça. O prefeito havia sido vencido pela pressão externa.  

Serginho não queria sair, tentou ficar, mas teve que aceitar. A decisão estava tomada. 

Ficou acordado que ficaria no cargo até 6 de janeiro, comandaria as inaugurações e os eventos previstos, e teria seu nome nas placas das obras que serão entregues (principalmente centro cultural e parque do imigrante).

Ontem cedo, Salvaro estava chegando numa das empresas da família quando Serginho começou entrevista na Som Maior FM. E ele não gostou do que ouviu. Ficou irritado. 

Principalmente pelo que Serginho disse a seu respeito.

Quando voltou para a prefeitura, chamou o secretário geral, Arleu da Silveira, e determinou desligamento imediato do presidente da fundação.

Ato contínuo, determinou que Arleu respondesse interinamente pela fundação, até definição do sucessor. O que só deve acontecer na virada do ano.

Página virada, Serginho continuará envolvido com a cultura, mesmo fora do poder público. Como sempre fez.

E a fundação terá que dar seqüência aos projetos culturais em andamento e gerar novas ideias.

Mas, para isso, terá que ter garantia de recursos. E a prefeitura não vai dar tal garantia. Porque não tem caixa.

Então, do limão à limonada.

Quem vier a assumir a fundação, terá que estar focado na busca de recursos externos, da iniciativa privada, via leis de incentivo a cultura.

É o caminho também para o centro cultural Jorge Zanatta. Para o prédio não estar de novo caindo as pedaços daqui 10 anos.


Carvalho no Paço

O empresário e administrador Renato Carvalho será o próximo “reforço” na equipe de governo do prefeito Salvaro.

Deverá ser nomeado para o comando da Casa do Empreendedor.

Pode ser empossado junto com Nicola Martins, que assumirá a fundação de esportes no início de dezembro.


Acelio no hospital

Depois que deixar o governo do estado, dia 31 de dezembro, Acelio Casagrande poderá assumir a gestão do hospital materno infantil Santa Catarina.

Para isso, terá que ser contratado pelo Instituto Ideas, que tem contrato de 10 anos para administrar o hospital.

O hospital será inaugurado no próximo sábado, 1 de dezembro (dia do aniversario de Acelio).


Maior obra

A conclusão do hospital materno infantil Santa Catarina é a melhor noticia de Criciúma em 2018.

Maior obra do período de governo de Eduardo Moreira em Criciúma, onde foi prefeito (na década de 90).

Nos próximos dias, 200 profissionais serão contratados para o hospital.

Vão se juntar aos 130 que já estão trabalhando.


Derrota política

O governador Eduardo Moreira amargou derrota política, ontem, em Florianópolis.

Ele fechou terça-feira à tarde, no seu gabinete, com presidente da Fiesc, Mario Cesar de Aguiar, e dirigentes de outras entidades empresariais, para eleição da direção executiva do Sebrae.

Pelo acordo, Carlos Henrique Fonseca, indicado pela Fiesc, seria o diretor presidente, e Miguel Ximenes, patrocinado por Eduardo, seria um dos diretores.

Ontem, na eleição, Carlos Henrique foi confirmado, mas Ximenes “rodou”.

Eduardo ficou subindo paredes. Se achou traído.


Secretário de Tubarão

O governador eleito Comandante Moisés ainda não convidou ninguém para o secretariado. Mas, alguns nomes que estariam encaminhados.

Para a secretaria de educação é dado como certo que o titular será de Tubarão. Silvestre Herdt, Salesio Herdt ou Felipe Felisbino.


Moises com Paulo Guedes

O governador eleito Comandante Moisés (PSL), se encontrou ontem, em Brasilia, com o futuro ministro da economia, Paulo Guedes (homem forte do governo Bolsonaro).

Com Moisés, o deputado federal eleito Daniel Freitas (PSL) e o presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino. 

Falaram da necessidade de revisão do pacto federativo e alternativas para renegociação das dividas dos estados.


Em familia

Deputado Rodrigo Minotto (PDT) concunhado do ex-prefeito Lei Alexandre (PP), disse que será candidato a prefeito de Forquilhinha em 2020 se Lei também for. Quer enfrentá-lo.

Lei respondeu: "Todo cidadão morador e eleitor de Forquilhinha tem direito de disputar eleição municipal. Sempre participei de pleitos eleitorais com propósito de contribuir com a cidade, região e principalmente com objetivo de melhorar a vida das pessoas. Sempre foi e será com esse objetivo... nunca em uma disputa pessoal”.


Pelas pessoas com deficiência

A deputada federal reeleita Geovânia de Sá (PSDB), campeã de votos do seu partido em outubro, foi ontem no Ministério Público Estadual para tratar de ações em apoio às pessoas com deficiência e os idosos.

A deputada se reuniu com a promotora de justiça Ariadne Clarissa, coordenadora-adjunta do centro de apoio operacional dos direitos humanos e terceiro setor.

4oito

Deixe seu comentário