Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vai começar a Fórmula 1

Apostas do Blog
João Nassif
Por João Nassif 13/03/2019 - 22:04

Thiago Ávila *

Neste final de semana, a principal categoria do esporte a motor vai voltar à Melbourne para a abertura da 70ª temporada. Temporada que vem com algumas mudanças quase insignificantes no regulamento, com aumento na asa traseira e uma diminuição no peso da asa dianteira. Além disso, uma novidade de última hora: o piloto que fizer a volta mais rápida, recebe um ponto extra, como era até 1959. 
Já em relação às equipes, os testes de Barcelona já deram uma noção de quem deve se destacar ou decepcionar. Então, vamos as apostas.

1º FERRARI
Equipe renovada, chefe diferente, jovem promessa, grupo satisfeito com o carro. Tudo parece dar certo para a equipe de Maranello. Sebastian Vettel chega confiante para a busca do pentacampeonato, com um Charles Leclerc afiado para sua estreia na equipe. Além do mais, Mattia Binotto, o novo chefe de equipe, parece ter apaziguado as coisas, tudo está em paz agora e se continuar desse jeito, a seca de onze anos sem título deve sessar.

2º MERCEDES
A hegemônica equipe da era híbrida e grande rival da Ferrari não apresentou grandes trabalhos durante os testes. Hamilton conseguiu fazer o segundo melhor tempo no último dia e deve ser mais uma vez peça fundamental para o crescimento da equipe durante o ano, como foi ano passado. Já em relação a Bottas, a corda no pescoço do finlandês está cada dia mais se apertando, vai ter que provar muito se quiser continuar na equipe. Já o veículo não parece dos melhores, o chefe de equipe Toto Wolff disse que confia em James Allison, o projetista do carro campeão dos últimos dois anos, mas não tenho certeza se Allison é páreo para a experiência de Binotto, que já está na Ferrari desde 1995.

3º RED BULL
A equipe de Christian Horner parece vir confiante com os novos motores Honda, apesar de não terem ido muito bem durante os testes. Em compensação, a Toro Rosso, que usa o mesmo motor, foi o quarto carro mais rápido dos testes. A Red Bull também teve muitos problemas de quebras, o que atrapalhou um pouco. Mas a Red Bull tem Adrian Newey, o projetista mais genial da F1, o mesmo que trabalhou no carro campeão de 2010 a 2013 e na poderosíssima Williams do início dos anos 90. Além do mais tem o piloto do momento, Max Verstappen, que será peça fundamental para o desenvolvimento da equipe, como foi Vettel em seus anos de glória.

4º RENAULT
A equipe francesa deve ser a “melhor do resto”, não parece chegar ao nível das três grandes, apesar de apresentar crescimento de um ano para cá. Tem também a melhor dupla do grid, com Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg, que devem beliscar algum pódio. 

5º ALFA ROMEO
A antiga Sauber e agora ‘Ferrari B’, veio para a temporada passada com um carro competitivo e motor atualizado (diferente de outros anos, que utilizava motor Ferrari de um ano antes). Com essa relação mais próxima à equipe de Maranello, a equipe deve ter um desenvolvimento como foi a Haas no ano passado, além de que tem o melhor motor do momento e um experiente Kimi Raikkonen.

6º HAAS
Os americanos surpreenderam na última temporada, quando logo na primeira corrida fizeram P4 e P5 na classificação e quase foram para o pódio, se não fosse um problema de motor que OS DOIS CARROS SOFRERAM. Desta vez, tem um pouco menos de investimento da Ferrari, já que a equipe decidiu focar suas verbas restantes na nova Alfa Romeo. Romain Grosjean e Kevin Magnussen seguem na equipe.

7º MCLAREN
A McLaren foi rápida nos testes, mas teve diversos problemas de confiabilidade e se havia bandeira vermelha, tinha algum carro laranja e azul parado na pista. O motor Renault não é dos melhores e deve ser um problema durante as corridas. Já nos treinos, a McLaren deve ser uma equipe recorrente no Q2 e deve alcançar o Q3 com mais facilidade quanto o ano passado. O fato de não ter Fernando Alonso e ter que trabalhar com dois pilotos jovens pode demorar demais para desenvolver o carro, mas mesmo assim ainda deve se figurar no top-10 mais vezes que no ano passado.

8º TORO ROSSO
A Red Bull italiana se destacou nos testes e mostrou uma melhora importante no motor Honda. Lógico, a Toro Rosso melhor que a Red Bull é mais uma cartada dos austríacos que é comum em testes. Eles testam diversas peças na parte aerodinâmica e no sistema de refrigeração para depois aplicarem os melhores resultados para a equipe principal. Com isso a Toro Rosso deve ser mais da mesma como no ano passado, mas com um motor mais potente.

9º RACING POINT
A equipe do bilionário Lawrence Stroll não parece saber investir bem no desenvolvimento do carro. Claro, a equipe é nova, mas o grupo de engenheiros ainda se mantém desde a época de Force India. O motor Mercedes também não vem correspondendo como esperado e um piloto como Lance Stroll não é um cara ideal para ajudar o carro evoluir. Mas ainda há tempo para melhorar, hoje é a segunda pior equipe, mas se souber investir correto pode voltar a se figurar entre as cinco maiores.

10º WILLIAMS
Esse não tem nem o que dizer, o time fundado por Frank Williams vem regredindo a ponto de ser tachada como equipe pequena dentro da categoria. Semana passada, Paddy Lowe, o diretor técnico, foi demitido por apresentar atrasos na construção do carro e chegou a perder dois dias e meio de testes. A equipe de Grove foi disparada a pior equipe em Barcelona e se prepara para mais um ano difícil ao comando de Claire Williams, provavelmente pior que o anterior. O polonês Robert Kubica está de volta a categoria, juntamente com o estreante George Russell, que apesar de terem extremo talento, dificilmente pontuarão.

* Estudante de Jornalismo da PUCRS


 

4oito

Deixe seu comentário