Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Uruguaio tricampeão

Almanaque da Bola #475
João Nassif
Por João Nassif 10/11/2019 - 18:31Atualizado em 11/11/2019 - 06:43

A Taça Libertadores da América de 1966 foi a sétima edição do torneio e apresentou uma novidade em relação às edições anteriores. A CONMEBOL, Confederação Sul-Americana de Futebol determinou que os vice-campeões de seus países filiados também participassem da competição. 

Por entender que tal mudança iria descaracterizar o torneio, Brasil e Colômbia não participaram. Por isso esta sétima edição teve a participação de apenas 17 clubes.

A Argentina teve três equipes no torneio, o Boca Juniors campeão nacional em 1965, o River Plate, vice-campeão e o Independiente por ter sido campeão da Libertadores no ano anterior.

A primeira fase foi dividida em três grupos, dois com seis e um com apenas quatro clubes com a classificação dos dois primeiros de cada grupo. A esses classificados se juntou o Independiente que divididos em duas chaves disputaram a fase semifinal. 

Na chave com quatro equipes o River Plate ficou em primeiro e classificado para a decisão. Na outra chave com três clubes o vencedor foi o Peñarol.

Para ser apurado o campeão foram necessárias três partidas. Na primeira jogando em casa o Peñarol derrotou o River Plate por 2x0. Na segunda no Monumental de Nuñez o time argentino deu o troco e venceu por 3x2.

A decisão foi novamente disputada em Santiago do Chile e o Peñarol venceu na prorrogação por 4x2 depois da partida ter terminada empatada em 2x2 no tempo regulamentar.

Com a vitória o Peñarol venceu a Libertadores pela terceira vez e adquiriu o direito de disputar novamente a Copa Intercontinental. 
 

4oito

Deixe seu comentário