Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Tudo como antes

João Nassif
Por João Nassif 26/02/2018 - 08:00

O chamamento do técnico Argel Fucks surtiu efeito. Houve um acréscimo de mais de três mil torcedores se computarmos a média de público nas quatro partidas do primeiro turno no estádio Heriberto Hülse

Público entusiasmado desde o início que vibrou com a entrada do técnico para acompanhar o aquecimento e que prestou solidariedade desde o início do jogo, mesmo sofrendo com o gol antes do primeiro minuto. 

Público que ficou apreensivo quando o Argel foi expulso depois de uma reclamação tola que representou muito mais a tentativa de marcar território e condicionar a arbitragem, pois nem falta nem falta foi numa disputa de bola do Eltinho com um jogador adversário. 

Foto: Caio Marcelo/Criciúma EC

Público que em outros tempos vaiaria a saída de campo para o intervalo como forma de pressionar o time em busca da virada.

Público que condicionou o bandeirinha e fez com que ele anulasse um gol legitimo do Figueirense. 

Público que viu novamente um time sem qualidade e que apelou em todo segundo tempo para bola alçadas na área e que esperou bastante pelo aproveitamento numa bolinha parada entre tantas que foram jogadas na área do Figueirense.

Finalmente um público que foi embora resignado sempre na esperança de dias melhores. Não fosse o Argel certamente teríamos um outro ambiente no estádio.

A derrota escancarou de vez as fortes limitações de plantel. Enquanto o Criciúma assiste a evolução dos times grandes do estado, vai se complicando cada vez mais sem perspectivas de crescimento e fazendo campanha pior à times que somente encaram o campeonato para escapar do rebaixamento.
 

4oito

Deixe seu comentário