Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tubarão tem um bicampeão

Almanaque da Bola #337
João Nassif
Por João Nassif 25/06/2019 - 12:39

Em 1958 o Hercílio Luz conquistou seu segundo título no campeonato catarinense, repetindo o que havia conseguido no ano anterior.

O campeonato foi disputado por 16 times num formato diferente do ano anterior, pois foram formadas oito chaves com as equipes jogando partidas eliminatórias em ida e volta na própria chave.

Uma das chaves era formada pelo Hercílio Luz e o Internacional de Lages com o time de Tubarão vencendo o confronto e passando para a fase seguinte.

Nas quartas de final o Hercílio eliminou o Barriga Verde de Laguna, o Marcílio Dias derrotou o Baependi de Jaraguá do Sul, o Comerciário de Criciúma passou pelo Henrique Lage de Lauro Muller e o Carlos Renaux de Brusque eliminou o Figueirense. 

Vieram as semifinais e o Hercílio derrotou o Marcílio Dias nos dois jogos. No primeiro fez 3x1 em Tubarão e no jogo de volta nova vitória, por 2x1 em Itajaí.

Na outra semifinal o Carlos Renaux passou pelo Comerciário com uma vitória por 5x2 em Brusque e um empate de 2x2 em Criciúma. 

À exemplo do ano anterior, Hercílio Luz e Carlos Renaux foram para a decisão do título. E de novo deu Hercílio. 

O regulamento dizia que o campeão seria o time que fizesse quatro pontos nos dois jogos, lembrando que naquela época o time vencedor do jogo ganhava apenas dois pontos.

Pois bem, no primeiro jogo em Brusque o Carlos Renaux venceu por 4x1. Na segunda partida em Tubarão houve empate em 5x5, sendo, portanto necessário um terceiro jogo. As equipes foram decidir o título em Florianópolis no dia 29 de março de 1959 e o Hercílio venceu por 3x1.

Como o Hercílio Luz era dono de melhor campanha foi proclamado campeão catarinense de 1958, vencendo o campeonato catarinense pela segunda vez consecutiva.
 

4oito

Deixe seu comentário