Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tragédia Olímpica

Almanaque da Bola #444
João Nassif
Por João Nassif 10/10/2019 - 10:55

Os Jogos Olímpicos de 1972, as XX Olimpíadas, foram os Jogos realizados em Munique, cidade a do estado da Baviera na então Alemanha Ocidental, entre 26 de agosto e 11 de setembro de 1972. Participaram do evento 7.134 atletas de 121 nações. 

Até o começo de setembro estavam sendo considerados os melhores, mais pacíficos e tecnicamente perfeitos de todos os tempos, quando foram transformados no maior pesadelo já ocorrido na história das Olimpíadas.

Na madrugada do dia 5 de setembro, oito árabes do grupo terrorista Setembro Negro invadiram a vila olímpica, mataram dois membros da equipe de Israel e fizeram outros nove de reféns. O que se seguiu, com a paralisação temporária dos Jogos e a morte de todos os reféns israelitas, ficou conhecido como o Massacre de Munique.

Com todas as bandeiras dos países participantes a meio mastro e uma missa no estádio olímpico em honra das vítimas, após 34 horas de interrupção os Jogos voltaram a acontecer, após a insistência e a célebre frase – para uns realista, para outros polêmica e para muitos, infame – do presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Avery Brundage: “Os Jogos devem continuar!” 

Anos depois, foram encontrados alguns dos telegramas diplomáticos que estavam nos arquivos. Neles, constata-se algo surpreendente: o COI e os organizadores alemães decidiram que interromper o evento poderia atrapalhar as operações policiais em curso. 

Mas outro motivo também foi apresentado: a TV alemã que havia pago milhões para mostrar a Olimpíada não tinha um plano B para colocar no ar uma programação alternativa. 
 

4oito

Deixe seu comentário