Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sobe e desce da temporada

João Nassif
Por João Nassif 11/05/2018 - 08:06

* Thiago Ávila

Quatro corridas já se foram e já dá para darmos uma analisada nos pilotos até agora. Os corredores serão analisados entre sobe, nada ou desce, isso em relação ao ano passado ou o que se esperava dele no início do ano.

Sobe

Sebastian Vettel – Fez três poles positions e poderia estar com três vitórias na temporada se não fosse pelo Safety Car no Azerbaijão. Vem fazendo uma temporada acima do esperado pela Ferrari, é talvez o piloto mais regular em termos de corrida e classificação.

Sebastian Vettel

Valteri Bottas– É o piloto que mais surpreende nesse início de temporada, e, tirando a corrida na Austrália, brigou pela vitória em todas as etapas: No Bahrein, cruzou a linha de chegada colado em Vettel; na China era líder até a entrada do SC; e no Azerbaijão, além de ter perdido a corrida por um detrito na pista, vinha fazendo uma estratégia excelente e chegaria em Vettel mesmo sem SC.

Daniel Ricciardo – Sua vitória na China foi cirúrgica e, mesmo com um carro que não brigue pela vitória, vem fazendo um excelente trabalho, apesar de ter feito uma burrada em Baku.

Fernando Alonso – Com um carro que não vem apresentando bons resultados, o espanhol está trazendo sua McLaren sempre da 13º, 14º posição para a parte de cima da tabela. É o ‘melhor do resto’, depois de um quinto lugar na Austrália e mais três sétimos lugares consecutivos.

Nico Hulkenberg – Mesma fase de Alonso, com uma Renault como a quarta força, vem sendo sempre o ‘melhor do resto’ nos treinos classificatórios.

Kevin Magnussen – Um piloto que nunca havia mostrado ambição, dessa vez vem surpreendendo. E muito! Depois de uma corrida espetacular na Austrália, que foi arruinada pelo terrível pit stop, o dinamarquês voltou a correr muito no Bahrein e foi quinto.

Charles Leclerc – Correndo com o pior carro do grid, o monegasco foi sexto colocado em Baku, mesmo que tenha sido beneficiado por alguns abandonos, mas apenas por esse resultado ele já merece estar no sobe, já que se manteve entre os dez primeiros durante toda a corrida. É um estreante fantástico que, mesmo cometendo alguns erros nos treinos, vem fazendo uma excelente temporada.

Marcus Ericsson – Fez uma corrida sensacional no Bahrein, utilizando uma estratégia de apenas uma parada e chegando em nono. Além disso, vem fazendo bons tempos no treino e vem indo constantemente para o Q2.
 
Nada

Kimi Raikkonen – A expectativa para o início do ano para o finlandês era de andar no mesmo nível ou acima do companheiro e ele corresponde em treinos livres e algumas sessões do classificatório, realmente vem melhor que no ano passado. O problema é que na hora da decisão, no Q3 e na corrida, Kimi se intimida e nunca consegue grandes proezas. A melhor corrida dele até agora foi na Austrália, onde poderia ter chegado à frente de Vettel se não fosse pelo VSC.

Max Verstappen – O holandês é o típico piloto ‘agora vai’ e essa hora não chega. É o espírito de Nigel Mansell encarnado no menino. Vem muito bem nas corridas, mas em uma péssima posição no campeonato. Teve uma chance ótima de vencer na China e vinha bem no Azerbaijão, mas se envolve em muito acidente. Vai ficar mais um ano atrás de Ricciardo.

Max Verstappen

Sergio Pérez – Vinha muito mal no campeonato, não havia pontuado até fazer o pódio no Azerbaijão, na frente de Vettel. Poderia estar no desce, mas esse desempenho o subiu na tabela.

Pierre Gasly – Uma decepção em quase todas as corridas está nessa posição pelo quarto lugar no Bahrein. Fora que cometeu um acidente bizarro na China.

Brendon Hartley – O que se esperava do neozelandês? O que ele vem fazendo? Exatamente! Nada.

Romain Grosjean - O francês poderia estar no sobe por seus desempenhos sensacionais na Austrália e Azerbaijão, mas olhe a tabela de classificação. Ele é o penúltimo! Sem nenhum ponto! Isso graças à burrada da Haas na primeira corrida e a tontice que ele cometeu no SC em Baku.
 
Desce
 

Lewis Hamilton – Tetracampeão mundial, rei das pole positions, considerado um dos melhores pilotos da história, candidato máximo na briga pelo título desse ano, e o que ele fez? Sim, sabemos, ele é líder, mas uma liderança amarga, uma vitória amarga em Baku, até ele ficou envergonhado no pódio. Vem perdendo feio para Vettel nos treinos, e levando uma coça de Bottas nas corridas. Onde está o campeão?
 

Carlos Sainz – Depois de uma temporada fantástica pela Toro Rosso ano passado, o espanhol era cotado para fazer briga ferrenha com Hulkenberg na Renault, mas pouco se destaca. Enquanto Nico faz sempre o sétimo lugar nos treinos, Sainz luta para passar ao Q3.

Carlos Sainz

Stoffel Vandoorne – Pelo que fez no final da temporada passada, se esperava mais do belga. Tudo bem, ele está correndo no ritmo dele, não é obrigação chegar junto com Alonso, porque este faz milagre, mas está sendo ameaçado constantemente de perder a vaga para Lando Norris. E só pelo fato de os jornais darem mais destaque para o britânico, que é considerado o ‘novo Hamilton’, já faz Vandoorne perder a credibilidade.

Lance Stroll – A Williams é a maior decepção da temporada e o canadense não faz diferente. Não foi ruim na temporada passada, conquistou até um pódio em Baku, mas esse ano vem muito mal. Além de ter feito uma corrida discreta no Azerbaijão, foi horrível nos treinos classificatórios.

Esteban Ocon – Destaque da última temporada vem fazendo uma temporada muito apagada, com pouquíssimos pontos marcados. Foi muito bem no treino no Azerbaijão, mas provocou uma batida em Raikkonen desnecessária, perdeu sua melhor chance.
Sergey Sirotkin – Contratado a peso de ouro para o lugar de Massa, o russo ainda não apresentou nenhum bom desempenho e em apenas uma ocasião passou para o Q2.

* Thiago Ávila, Estudante de Jornalismo da PUCRS

4oito

Deixe seu comentário