Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Só acaba quando termina

Emoção num jogo pobre
João Nassif
Por João Nassif 27/10/2019 - 09:01

Diferente de outros esportes o futebol tem uma imprevisibilidade própria que em questão de minutos, segundos, altera toda a tendência que vai sendo criada no transcurso de uma partida.

O que vi sábado no Scarpelli foi algo impensável pelo que o jogo estava mostrando, jogo aliás de uma pobreza técnica no qual tanto o Figueirense como o Criciúma não mereciam vencer. Erros, muitos erros de ambos mostravam o motivo dos dois times estarem enfiados no Z-4 e sem maiores perspectivas de reação para escapar do rebaixamento.

Foto: Patrick Floriani/FFC

Por razões que somente o futebol proporciona o Figueirense conseguiu fazer o primeiro gol aos 45 minutos no único chute ao gol dos dois times, bonito gol na única jogada lucida em toda primeira etapa. Fez o segundo no início do segundo tempo numa falha do Criciúma pelo lado esquerdo e uma rebatida do goleiro nos pés do atacante deixando a forte impressão de jogo decidido.

Após o segundo gol começou a festa no estádio com os 15 mil torcedores do Figueirense em estado de êxtase, cantando e pulando o tempo todo, o chute do lateral do time na trave do Luiz aumentou ainda mais a euforia e todos davam como certa a vitória e a saída da zona do rebaixamento.

Entrou um atacante, Yuri Mamute, que executou algumas pedaladas para alegria dos torcedores, foi executada a “ola”, celulares acesos em toda extensão das arquibancadas, enfim grande festa no estádio aguardando apenas o apito final.

Faltou combinar com o Léo Gamalho.

Quando faltavam pouco mais de 10 minutos para o final, um chute despretensioso, quase sem convicção desviou num zagueiro e tirou o goleiro da jogada com a bola entrando mansamente e fazendo os torcedores calarem e apagarem os celulares.

O Figueirense sentiu o golpe e numa falta cavada longe da área permitiu ao Criciúma executar a forma única que consegue para chegar ao gol. Bola alta com a zaga adversaria batendo cabeça e o empate trazendo justiça ao péssimo jogo de dois times combalidos nesta reta final de campeonato.

Além do jogo, a briga entre torcedores do Tigre foi a outra nota lamentável de um sábado em um estádio de futebol.
 

4oito

Deixe seu comentário