Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Retrospecto do rebaixamento na série B

Criciúma livre do perigo e Brasil de Pelotas provável rebaixado
João Nassif
Por João Nassif 08/08/2018 - 17:20

Como forma de ilustração para mostrar a tendência de rebaixamento na série B do campeonato brasileiro, fui nos arquivos e vou detalhar o que os clubes fizeram nas últimas três edições da competição.

Em 2015, após o final do primeiro turno o Z-4 era formado pelo Luverdense com 21 pontos, ABC com 17, Mogi Mirim com 16 e o Ceará na lanterna com apenas 14 pontos. 

Transformados em fenômenos, Luverdense terminou o campeonato com 54 pontos, produto de 10 vitórias e três empates nos 19 jogos do returno e o Ceará fechou o campeonato com 45 pontos por ter conseguido no 2º turno nove vitórias e quatro empates, portanto, 31 pontos. Os dois escaparam da degola e junto com ABC e Mogi Mirim caíram Macaé e Boa o primeiro havia terminado o primeiro turno em 13º lugar com 24 pontos e o time mineiro em 16º com 22.

O Z-4 final ficou assim: em 17º Macaé com 43, em 18º ABC com 32, em 19º Boa com 31 e na lanterna o Mogi Mirim com 23;

Em 2016 apenas um time que estava no Z-4 ao final do primeiro turno escapou do rebaixamento. Foi o Goiás que fez 20 pontos e era o 17º colocado após 19 rodadas e terminou o campeonato com 50 pontos. Abaixo do Goiás vinha o Tupi com 18, o Joinville com 17 e o Sampaio Correa com 13. Os três foram rebaixados com a companhia do Bragantino que ao final do primeiro turno era o 16º colocado com 20 pontos e terminou a série B com 32.

Z-4 final em 2016: 17º Joinville com 40, 18º Tupi com 33, 19º Bragantino 32 e na lanterna Sampaio Correa com 27.

No ano passado a situação foi quase a mesma mudando apenas os personagens. No final primeiro turno o Figueirense era o 17º com 20 pontos, mesma pontuação do Luverdense. O ABC estava com 16 e o Náutico com 14.

O Figueirense escapou por terminou com 48 pontos. Os outros três caíram com a companhia do Santa Cruz que terminou o turno com 23 pontos na 16ª colocação e terminou com apenas 37 pontos em 18º. O Luverdense foi o 17º com 44, o ABC 19º com 34 e o Náutico na lanterna com 32. 

Nas últimas três temporadas da série B quem terminou o primeiro turno no 16º lugar foi rebaixado e três dos quatro que estavam no Z-4 também não escaparam, exceção a 2015 quando dois escaparam.

Este ano, pela tendência o Brasil de Pelotas deverá cair e um ou dois do atual Z-4 conseguirão escapar. São eles, Londrina, CRB, Sampaio Correa e Boa. 

Por esta amostragem o Criciúma está totalmente livre do rebaixamento.
 

4oito

Deixe seu comentário