Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Pés de obra

Evasão da garotada
João Nassif
Por João Nassif 18/08/2019 - 11:20

Um estudo encomendado pela FIFA aponta a idade média das contratações das grandes cinco maiores ligas do futebol europeu, divididas da seguinte forma:

Rodrygo 18 anos vendido para o Real Madrid

Inglaterra: até 21 anos (29%), de 21 a 23 (44%), de 24 a 29 (18%).

Espanha: até 21 anos (37%), de 21 a 23 (33%), de 24 a 29 (20%).

Itália: até 21 anos (35%), de 21 a 23 (34%), de 24 a 29 (22%).

Alemanha: até 21 anos (33%), de 21 a 23 (35%), de 24 a 29 (19%).

França: até 21 anos (27%), de 21 a 23 (32%), de 24 a 29 (22%).

Em média os clubes dos gigantes europeus fazem captação ao redor do mundo e mesmo em clubes menores numa faixa etária de até 23 anos. Depois desta idade os gigantes contratam somente em casos excepcionais e o percentual de jogadores com mais idade quase sempre são contratados por equipes de menor poder aquisitivo, com raras exceções.

A América do Sul é o maior fornecedor de jogadores para os times europeus. A evasão de garotos é enorme e a maioria dos clubes formadores vivem exclusivamente da venda de suas revelações. 

Clubes formadores não são somente aqueles que visam unicamente os negócios, mesmo muitos grandes do futebol brasileiro sobrevivem com a venda de seus jovens talentos. Flamengo, Corinthians, São Paulo são alguns que investem no time principal com a receita obtida pela venda de suas revelações. 

Até o Palmeiras com sua grande patrocinadora tem conseguido ótimas receitas com a venda de jogadores criados no próprio clube.

E assim vive o futebol brasileiro, revelando, vendendo e muitas vezes repatriando para formar bons times na busca da conquista das competições disputadas no país.

4oito

Deixe seu comentário