Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Papo de botequim

Bronca em lugar errado
João Nassif
Por João Nassif 08/02/2019 - 07:59

Meu time é muito bom, vamos golear no próximo jogo, no mínimo quatro gols e se ficar no meio a zero nem precisa dar os três pontos. E tem mais, com este time maravilhoso vamos ficar entre os quatro no catarinense, alcançar no mínimo a quarta fase da Copa do Brasil e o acesso para a série “A” será uma barbada. Pode ser no bar do Zeca ou no bar do Vá que um torcedor fanático do Criciúma roubou a cena e chamou atenção de todos que estavam presentes. 

A VERDADE
A preleção do presidente Jaime Dal Farra ao plantel do Criciúma na tarde de quarta-feira foi totalmente fora de propósito. Que o dirigente cobre do grupo de jogadores pelos maus resultados é totalmente compreensível, agora os termos em que a cobrança foi feita é que entendo fora do tom. Que o Criciúma vencer qualquer jogo é obrigação ainda mais no Heriberto Hülse, agora dizer que tem potencial para golear é outra história. Exigir classificação também faz parte, mas dizer que não existe a mínima chance de ficar fora do G-4 tem grande distância. E todo o resto que a matéria de A TRIBUNA de ontem publicou escancara o lado torcedor e o pouco equilíbrio de quem teria que ter a postura de um dirigente.

JUSTIFICATIVA
O fato de expor publicamente uma cobrança que normalmente é feita no vestiário serve como desculpa pelo mau planejamento e falta de investimento na qualificação do time. Ficou claro que o presidente culpou os jogadores pelos maus resultados no campeonato. Sempre procuro preservar o profissional, se não tem a capacidade que se supõe o jogador é o menos culpado por uma má campanha. Foi trazido por alguém com poder no clube e este alguém é que tem que ser cobrado com veemência. Vir à público mostrar indignação é uma forma de justificar a incompetência.

JEC AGONIZANTE
Impressiona de forma negativa a queda vertiginosa do Joinville, outrora o todo poderoso do futebol catarinense. Depois de quedas sucessivas no campeonato brasileiro, da elite em 2015 até a série D que jogará este ano e pelo que vem mostrando dificilmente irá se sustentar na menor divisão do futebol brasileiro. Parece um caminho sem volta. A fase é tão feia que o Joinville conseguiu ser eliminado pelo Atlético Cearense na primeira fase da Copa do Brasil. O time ainda não venceu um joguinho sequer na atual temporada.

AS COTAS SALVAM
A CBF aumentou num pequeno percentual as cotas para a Copa do Brasil de 2019. Todos os 80 clubes que participam da primeira fase têm garantido R$ 525 mil. Os 40 que disputarão a segunda fase receberão mais R$ 625 mil. Exemplo, o Atlético Cearense que eliminou o Joinville já garantiu uma receita de R$ 1.150 milhão. Não fosse a cota, o time da capital Fortaleza teria um enorme prejuízo. O público contra o JEC foi de 253 torcedores e a renda de R$ 522,00. 


MEMÓRIA
08/02/2008 – “PROGRAMAÇÃO DUPLA”

O próximo jogo do Criciúma será em Brusque e está marcado para domingo às 18h10min para atender as emissoras de televisão. O pay-per-view está com grande adesão na cidade e por isso a TV tem preferência na definição dos horários dos jogos do campeonato catarinense, principalmente os que envolvem o Criciúma. Por isso sugiro que no próximo domingo às três da tarde, aqueles que tiverem televisão por assinatura que não deixem de assistir à final da Copa das Nações Africanas que está sendo jogada em Gana.
 

4oito

Deixe seu comentário