Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Outra derrota, mas ainda líder da Série B 2002

Almanaque da Bola #759
João Nassif
Por João Nassif 20/08/2020 - 09:27Atualizado em 20/08/2020 - 10:36

Última escala da mini maratona pelo Norte e Nordeste do país o Criciúma aterrissou em Fortaleza depois da derrota para o São Raimundo em Manaus. Mal sabia que iria enfrentar o adversário na decisão do título e como um pré aquecimento teve início uma grande rivalidade nesta segunda derrota consecutiva sofrida no jogo de número 21 do campeonato.

A revista “Mais uma estrela” que editei logo após o término da série B de 2002 teve o seguinte texto na sua página 39:

“Pela primeira vez o Criciúma sofria duas derrotas consecutivas no campeonato. Outra goleada na frente de uma torcida que pressionou o tempo todo num estádio pequeno. 

Estava sendo gerada a grande rivalidade na série B, pois o Fortaleza começava a mostrar para todo Brasil um técnico despreparado, sem postura de comandante para seus cinco minutos de fama. Tendo como escudeiro um preparador físico que já havia passado pelo Criciúma, pressionou demais a arbitragem e criou vários atritos, inclusive com alguns jogadores do Criciúma.

No jogo, o Criciúma sucumbiu à pressão do torcedor cearense e o resultado foi também em função do bom time do Fortaleza. Mesmo com duas derrotas seguidas o Criciúma manteve a liderança e os mesmos três pontos sobre os segundos, Avaí e Sport. O time encaminhava-se rapidamente para não só ficar entre os quatro como também para ser o primeiro no final da fase de classificação”.

Paulo César Baier fez o único gol do Criciúma na derrota por 4x1 com arbitragem de Jaime Carlos Garcez do Distrito Federal. O Criciúma jogou com Fabiano, Paulo César Baier, Valter (Anderson Lobão), Luciano, Luciano Almeida; Edinho, Cléber Orleans (Carlos Henrique) (Douglas), Paulo César, Sandro; Tico, Dejair.

No rodapé da página está escrito: “O outro time que o Criciúma EC mais enfrentou pelas Copas do Brasil foi o Grêmio de Porto Alegre, em 1991, 1994, 1996. Jogaram 6 partidas com 2 empates e 4 vitórias do Grêmio. O Criciúma foi eliminado duas vezes, mas ganhou seu título exatamente contra o Grêmio”

4oito

Deixe seu comentário