Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

OS GRANDES CATARINENSES

Minha coluna de hoje em A TRIBUNA
João Nassif
Por João Nassif 06/02/2019 - 07:50

Ao longo destes 19 anos do século XXI o futebol catarinense teve uma mudança substancial na supremacia dos clubes que se envolvem nas competições estaduais e nacionais. Avaí, Figueirense são constantes no posicionamento enquanto o Joinville que começou o século como forte concorrente foi perdendo espaço que foi ocupado com qualidade pela Chapecoense. O Criciúma não consegue retomar um lugar que já ocupou tempos atrás. Com uma pequena pesquisa podemos fazer um histórico da participação destes cinco clubes ao longo de todos estes anos.

ASCENÇÃO E QUEDA
O Joinville foi o primeiro campeão do século em 2001, aliás, bicampeão pois já havia conquistado o título em 2000. Foi o último título de um time que havia conquistado 10 títulos em 12 campeonatos, de 1976 até 1987. Passou por altos e baixos, saiu de uma série “D” em 2010 e numa trajetória fulminante chegou à elite em 2015. Da mesma forma como subiu veio morro abaixo e hoje está novamente na quarta divisão do futebol brasileiro. Seu espaço entre os grandes do estado foi ocupado pela Chapecoense.

O MELHOR
No século passado o Verdão do Oeste foi campeão apenas em duas oportunidades, em 1976 e 1996. Demorou mais de 10 anos para recuperar o título, sendo vitorioso em 2007 e depois em 2011 derrotando duas vezes o Criciúma na decisão. Foi bicampeã em 2016/2017 e só não conseguiu o tri por ter sido derrotada pelo Figueirense na decisão do ano passado em plena Arena Condá. No campeonato brasileiro sua subida foi vertiginosa, depois de passar pela série “D” em 2009 foi subindo de divisão, alcançou a elite em 2014 e de lá até agora permanece na primeira divisão do futebol brasileiro. É hoje o grande time de Santa Catarina.

TIGRE FERIDO
O Criciúma que no final dos anos 1980 e até metade da década seguinte dominou o futebol do estado, a partir de seu último título no século XX transformou-se numa verdadeira gangorra em nível nacional com acessos e quedas que escancararam a falta de um projeto consistente para retomar a hegemonia estadual. Tanto nos campeonatos catarinenses como nos campeonatos brasileiros. Nos estaduais ganhou apenas dois títulos no século, em 2005 e 2013. Em se tratando de campeonato brasileiro tem ficado no entra e sai da série “A”, com tempo maior de permanência na “B”, com direito à algumas passagens pela “C”. Perdeu o trem da história.

RIVALIDADE COM SUPREMACIA
O domínio maior no campeonato estadual é do Figueirense que conquistou oito campeonatos e oscilou bastante entre as séries “A” e “B” do campeonato brasileiro. O mesmo vale para o Avaí na gangorra da competição nacional. Em Santa Catarina apenas três títulos no século XXI com direito à um bicampeonato em 2009/2010, sendo campeão também em 2012. Sem muitos arroubos vão se equilibrando na própria história.

MEMÓRIA
06/02/2006 – “RECORDE”

Costa do Marfim e Camarões fizeram uma decisão histórica em jogo válido pelas quartas de final da Copa da África. Foram 24 cobranças de pênaltis e em nenhuma delas os goleiros tocaram na bola. Por ironia do destino, os dois principais jogadores em campo protagonizaram as cobranças finais. O atacante Samuel Eto’o, camaronês do Barcelona chutou para fora sua segunda cobrança e Drogba, atacante do Chelsea definiu a classificação da Costa do Marfim. Apesar dos goleiros, foi a decisão mais longa e emocionante da história recente do futebol.

4oito

Deixe seu comentário