Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O risco pelos tostões no futebol

O governo nem fala em liberar o futebol em SC
João Nassif
Por João Nassif 28/04/2020 - 18:54

No pronunciamento de final de tarde o Governador Carlos Moisés atualizou os números dos infectados e mortos pelo COVID-19 e não tocou na questão do futebol que tem deixada aflita a comunidade do esporte em Santa Catarina. 

Federação, clubes, políticos e grande parte da mídia exercem pressão para o retorno do campeonato, invocando a entrada de recursos para os clubes e minimizando o prejuízo que já atinge valores que não conseguimos calcular.

Vamos lá! Retornando o campeonato os clubes irão receber a segunda parcela da televisão, o patrocínio da publicidade estática nos estádios e também na camisa dos atletas. Dá para mensurar o quanto isto representa para cada clube? Possivelmente cada um já tem o cálculo pronto.

Não sei dos valores, mas fui informado pelo presidente da FCF, Rubens Angelotti que os clubes grandes receberão da televisão algo em torno de R$ 200 mil. Não tenho conhecimento das outras receitas que dependem do pagamento dos patrocinadores (anunciantes) que pelo momento não devem estar com bom fluxo de caixa. Penso que o valor total é muito pequeno pelos riscos que todos irão correr.

Os clubes e vejo pelo Criciúma que já dispensou, não renovou com vários atletas, já demitiu um grande número de funcionários tentando se adequar às dificuldades surgidas nos últimos 40 dias. Então, sem futebol, creio que todos já fizeram o enxugamento necessário. 

Sem novas receitas deverão antecipar outras medidas, mas mesmo que o campeonato seja completado, ao final todos ficarão sem calendário. A menos que a CBF atropele o protocolo e faça a bola rolar sem público nos estádios.

Vale a pena o risco?
 
 

4oito

Deixe seu comentário