Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O planeta aos pés do Santos

Almanaque da Bola #467
João Nassif
Por João Nassif 02/11/2019 - 10:40

A quarta edição da Copa Intercontinental ocorreu em 1963. Foi disputada em duas partidas regulamentadas e uma de desempate. Participaram, assim como nos outros anos, o campeão da Taça dos Campeões Europeus e o campeão da Taça Libertadores da América.

O Milan foi o primeiro clube italiano a ganhar a Taça dos Campeões da Europa em 1963 e o Santos que havia sido campeão da Libertadores também disputava o título de bicampeão da Copa Intercontinental. 

O Milan chegou à decisão do torneio depois de vencer o atual campeão Benfica na final do torneio europeu. O Santos para decidir com o Milan derrotou na final da Libertadores o Boca Juniors depois de três partidas.

Diferente do passeio do Santos sobre o Benfica na edição anterior, para vencer pela segunda vez a Copa Intercontinental o time paulista teve que disputar um jogo desempate.
Alternando os continentes o primeiro jogo foi na Itália e o Milan venceu por 4x2 no dia 16 de outubro no Estádio San Siro em Milão. Pelé marcou os dois gols do Santos e saiu contundido da partida.

No jogo de volta no Maracanã em 14 de novembro perante 133 mil torcedores numa partida dramática debaixo de muita chuva o Santos conseguiu vencer por 4x2 de virada, depois de estar perdendo por 2x0 no final do primeiro tempo 

Na volta do intervalo dois gols de Pepe, um do Almir Pernambuquinho e um Lima em pouco mais de 20 minutos o Santos definiu sua vitória forçando o jogo desempate dois dias depois.

No dia 16 de novembro em outra partida dramática o Santos conquistou o bicampeonato da Copa Intercontinental ao vencer o Milan por 1x0 com um gol de pênalti marcado pelo lateral Dalmo aos 31 minutos do primeiro tempo.

Somente depois de 18 anos o futebol brasileiro voltaria a ter um clube campeão mundial.
 

4oito

Deixe seu comentário