Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O moeda mais forte fala mais alto

Por João Nassif 01/07/2022 - 07:27

O calendário do futebol neste final de semana ficou reservado para as competições continentais, Taça Libertadores e Copa Sul-Americana. As duas nos mata-mata da fase oitavas de final.

 

Portanto, as duas somaram 16 jogos e os clubes brasileiros estiveram envolvidos em 11 deles, seis na Libertadores e cinco na Sul-Americana. Quando foram feitos os sorteios não houve nenhum confronto entre clubes do Brasil.

Nas Libertadores os brasileiros conseguiram três vitórias e três empates e na Sul-Americana duas vitórias, um empate e duas derrotas.

Se na Sul-Americana houve equilíbrio nos resultados, na Libertadores a supremacia brasileira foi muito grande. O fator principal desta superioridade, sem dúvidas é o poderio financeiro.

A moeda brasileira é a mais forte do continente, assim os clubes têm mais capacidade de investimento e podem contratar com mais eficiência, haja vista a quantidade de jogadores de países vizinhos que atuam por aqui.

Mesmo com o calendário caótico proposto pela CBF, a maioria tem plantel com qualidade para suprir o desgaste natural pelo enorme número de jogos.

O que vemos este ano é a repetição dos anos anteriores quando o futebol brasileiro tem sido vitorioso na competição principal ganhando quatro das últimas cinco edições da Libertadores e duas em quatro edições da Sul-Americana.

E a tendencia é continuar com esta supremacia pela grande possibilidade dos clubes do Brasil venceram novamente as duas competições.


 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito