Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O Início da retomada

Almanaque da Bola #506
João Nassif
Por João Nassif 11/12/2019 - 09:13

O ano de 2005 não foi dos melhores para o Criciúma que mesmo conquistando o campeonato catarinense fez uma terrível segunda parte a temporada que culminou com o rebaixamento para a terceira divisão do campeonato brasileiro.

Havia necessidade de uma recuperação imediata e o presidente Moacir Fernandes promoveu uma reformulação no elenco contratando jogadores com status mais elevado e montou um time para conseguir retornar rapidamente à série B.

O começo da temporada não foi como se esperava e no campeonato catarinense o Criciúma não passou da primeira fase sendo eliminado num grupo de seis onde quatro se classificavam.

Contratado como técnico ainda na pré-temporada, Paulinho Criciúma durou apenas quatro jogos no campeonato estadual e foi substituído por Edson Gaúcho que assumia o Criciúma pela terceira vez.

Em meio à competição estadual o Criciúma disputou a Copa do Brasil e avançou até a terceira fase quando foi eliminado pelo Vasco da Gama. Jogou uma partida histórica na segunda fase no confronto contra o São Caetano. Foi derrotado no primeiro jogo no ABC paulista por 4x1 e na volta conseguiu a classificação ao vencer no Heriberto Hülse por 4x0.

Logo após o campeonato estadual o Criciúma disputou o Campeonato Catarinense da Divisão Especial e ficou na segunda colocação perdendo a decisão para o Marcílio Dias.

Com o goleiro Fabiano, os zagueiros Luciano, Rodrigo, Cláudio Luiz, o lateral Fernandinho, os volantes Leandro Guerreiro, Alex Sandro, os meias Douglas, Marcelo Rosa, os atacantes Delmer, Dejair, Beto Cachoeira, entre outros e ainda sob o comando do Edson Gaúcho o Criciúma iniciou sua caminhada de retorno à série B do campeonato brasileiro.

Amanhã vou recordar a primeira fase disputada pelo Criciúma na série C do campeonato brasileiro de 2006.
   

4oito

Deixe seu comentário