Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O calvário da Estrela Solitária

João Nassif
Por João Nassif 06/02/2021 - 07:25

Faz tanto tempo que nem lembro o ano, mas tenho certeza de que foi no início dos anos 1960. Fui ao Pacaembu assistir um jogo do Palmeiras contra o Botafogo e curioso para ver um duelo entre Garrincha e o Geraldo Scotto, lateral do Palmeiras. A imprensa paulista cantava em prosa e verso que o lateral palmeirense era o único ser que anulava o ponteiro sem dar um único pontapé.

Garrincha

Sem cometer uma única falta Geraldo Scotto foi driblado muitas vezes, o Botafogo venceu não lembro se por 3x1 ou 3x0 e Garrincha foi o dono do jogo.

Este jogo veio à lembrança ontem à noite, assistindo Botafogo x Sport com vitória do time pernambucano que rebaixou novamente o clube da Estrela Solitária, ainda faltando quatro jogos para o final do campeonato.

E não foi somente daquele jogo dos anos 1960, lembrei também da seleção brasileira bicampeã mundial com Nilton Santos, Didi, Garrincha, Zagallo, Amarildo além de tantos outros verdadeiros craques que vestiram o manto preto e branco tão machucado nos dias de hoje.

Todos sabem que não sou torcedor do Botafogo, mas fico triste com seu terceiro rebaixamento neste século e imaginando o sofrimento de alguns amigos como o Dr. Guto Borba, o Nonô e o Mosquito Dario, os Canjicas Sérgio e Jorge, o Marco Burigo, botafoguenses fanáticos.  

Mas, vida que segue, sei muito bem o que é ver seu time do coração rebaixado, mas sempre fica a esperança de uma recuperação rápida e quem sabe um dia reviver as campanhas gloriosas e o sorriso voltar aos rostos dos amigos.
 
 

4oito

Deixe seu comentário