Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

NÃO, BMW, NÃO É ASSIM!

Deu belga no Marrocos
João Nassif
Por João Nassif 14/01/2019 - 15:32

Thiago Ávila *

A Formula-E, a maior categoria de carros elétricos do mundo, voltou às pistas neste sábado em Marrakesh, no Marrocos. No ano passado, Felix Rosenqvist, da Mahindra, venceu a etapa sem muitos problemas e assumiu a liderança daquele campeonato para se lamentar, de muitos erros da equipe e perda de rendimento do carro na reta final.

Sem Rosenqvist e com a Mahindra se figurando como terceira ou quarta força, chegamos a segunda etapa da quinta temporada da Formula-E. As BMW vieram fortíssimas nos treinos conseguindo colocar dessa vez, além de Félix da Costa, também o novato Alexander Sims no Top-6. O campeão da última temporada Jean-Éric Vergne consegue a segunda posição.

Mas o grande nome da vez é Sam Bird, que renasce das cinzas depois de sofrer uma batida momentos antes de sua volta rápida e ainda faz o melhor tempo. Pelo lado dos brasileiros, Piquet é nono, Di Grassi é 11º e Massa, o 15º.

A largada é caótica. Vergne, no melhor estilo Sebastian Vettel, tenta a ultrapassagem em Bird, mas acaba rodando. Os dois carros da BMW pulam para segundo e terceiro. Lucas Di Grassi acerta em cheio o carro do estreante Pascal Wehrlein, o tirando da corrida, e também prejudicando Nelsinho Piquet e Sebastien Buemi.

Jerome D'Ambrosio vencedor em Marrakesh

Quinze minutos mais tarde, Da Costa e Sims passam Bird um em cada lado na reta principal e assumem a liderança da corrida. Faltando 21 minutos para acabar, D’Ambrosio fazendo uma excelente corrida, pega o modo ataque e ultrapassa Di Grassi e as Virgins de Bird e Robin Frinjs, assumindo a terceira posição. Logo em seguida é a vez do brasileiro passar pelo modo ataque e passar à frente das Virgins. Mas a quarta posição do brasileiro não durou muito tempo, até que as Bird, Frinjs e até Vergne, fazendo uma ótima corrida de recuperação, pegam o modo ataque e jogam Lucas para sétimo.

Folgados, Da Costa e Sims aproveitavam tranquilo a dobradinha da BMW que colocava a equipe numa situação mais que confortável na tabela de pilotos (com o português mais líder do que nunca) e de construtores. Mas faltando nove minutos para o fim, o britânico parte para cima do português na curva e Da Costa demora demais para frear, fazendo este bater no muro e aquele sair da pista. Sims consegue voltar à pista, agora na quarta posição, já António Félix da Costa é obrigado a abandonar. Uma falha de comunicação tremenda da equipe BMW, uma coisa dessas pode prejudicar um campeonato. Como já diria Téo José: “Não é assim!”

D’Ambrosio assume a ponta, com Frinjs em segundo e Bird em terceiro, e a corrida se mantém assim até o final, para a festa da equipe Mahindra, novamente no topo. Com o resultado, o belga assume a liderança do campeonato com 40 pontos, Da Costa e Vergne seguem logo atrás com 28 pontos. Nos construtores, a Techeetah é líder, seguido de Mahindra e BMW.

A Formula-E volta dia 26 em Santiago, no Chile.

* Thiago Ávila, Estudante de Jornalismo da PUCRS
 

Tags: Fórmula-E

4oito

Deixe seu comentário