Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mosca branca

Minha coluna se hoje em A TRIBUNA
João Nassif
Por João Nassif 22/01/2019 - 08:03Atualizado em 25/01/2019 - 12:13

Depois de dois jogos foi detectada a maior carência do plantel do Criciúma. O Doriva sabe, o Nei Pandolfo sabe, eu e toda torcida também sabemos, até o presidente Jaime Dal Farra que se entender o mínimo de futebol também deve saber.  O Criciúma não tem um atacante de área que sabe transformar em gols as chances criadas. Onde encontrar este jogador? O mercado certamente oferece ou já ofereceu as opções que por força do teto salarial definido pelo clube não foram contratados. Cito apenas dois: Lucão, velho conhecido e Rafael Grampola que está empilhando gols nos últimos tempos.

SOMENTE APOSTAS 
Com grana curta resta ao Criciúma optar por trazer jogadores com idade baixa de alguns principais clubes do país. Traz para dar vitrine fazendo um trabalho que os grandes não podem fazer por excesso de contingente. Colocam eventuais talentos para ganhar experiencia e ficam na expectativa futuramente fazer bons negócios. O Criciúma funciona como barriga de aluguel torcendo pelas migalhas que poderá ganhar se o processo funcionar. Enquanto isso há um menosprezo da própria base do clube que há muito não tem conseguido colocar uma atacante de área no time principal.

ESTADUAL COM G-4
Estamos acostumados com o campeonato brasileiro das séries “A” e “B” em que os primeiros colocados se classificam para as mais diversas competições. Temos na série “A” o G-6 que classifica para a Libertadores, tem o G-12 que dá classificação para a Sul-Americana, na série “B” o G-4 significa a glória de disputar a série “A” no ano seguinte e tem também o demoníaco Z-4 que significa rebaixamento. Este ano em Santa Catarina os times do campeonato da primeira divisão irão na busca do G-4.

REGULAMENTO ALTERADO 
A Federação Catarinense conseguiu uma data a mais no calendário definido pela CBF e incluiu no regulamento a disputa de semifinais. Por isso os quatro primeiros colocados na classificação geral continuam na disputa e dois a dois irão disputar o direito de jogar a final. Assim, iremos acompanhar rodada a rodada a posição dos times até a rodada 18, última da fase de classificação.

RODADA 2
Apenas um time conseguiu manter 100% de aproveitamento depois de dois jogos. O Figueirense que havia vencido o Criciúma fora de casa na estreia com vitória sobre o Tubarão na segunda rodada ficou isolado na liderança com seis pontos ganhos. O Avaí é o segundo com quatro pontos, mesma pontuação da Chapecoense, ambos com uma vitória e um empate. A vantagem do Avaí é no saldo de gols. O Criciúma terminou a rodada na quarta colocação, quer dizer, no G-4 com três pontos.

MEMÓRIA
22/01/2010 – “CORRIDA PARA FORA”

A reação dos torcedores durante o jogo da quarta-feira ajudou a precipitar o processo da renúncia, ninguém se conforma com este time que carece de qualidade e não dá sinais de poder encontrar um caminho melhor durante o campeonato. Por isso as palavras de ordem contra o presidente que deve ter finalmente entendido que seu tempo estava esgotado. Em contrapartida o Cascão não entendeu que devia uma palavra aos torcedores, pois junto com o presidente do Conselho convocou a coletiva e antes de qualquer manifestação perante a imprensa saiu às pressas do estádio para redigir a carta da renúncia. Representou uma fuga.
P.S. – O jogo foi Criciúma 1x3 Hermann Aichinger
 

4oito

Deixe seu comentário