Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Morte súbita

Causas e prevenção
João Nassif
Por João Nassif 28/03/2019 - 11:01

Dr. Luiz Carlos Custódio Fontana * 

A morte do jornalista Rafael Henzel, sobrevivente do trágico acidente com o avião da Chapecoense, deixou as pessoas chocadas na noite desta terça-feira. A comoção foi grande não só pelo fato dele ser jovem, mas principalmente por ele ter sobrevivido à um acidente aéreo, que é algo muito improvável e acabar falecendo durante uma brincadeira de futebol. 

A Morte Súbita é um assunto de grande importância nos dias atuais, principalmente pelo aumento importante do número de adeptos às atividades físicas e pelo fato de a maioria destas pessoas não terem um acompanhamento médico regular.  A morte súbita relacionada ao exercício e ao esporte pode ser definida como a morte que ocorre de modo inesperado, instantaneamente ou não. 

A morte súbita tende a gerar grande repercussão nas diversas formas de mídia, especialmente quando ocorrem em atletas profissionais que são considerados verdadeiros modelos de saúde. Felizmente, a morte súbita é um evento raro. Abaixo dos 35 anos de idade, as causas mais frequentes são as cardiopatias congênitas, sendo a cardiomiopatia hipertrófica a mais prevalente. Acima dos 35 anos, a doença arterial coronariana é a causa mais comum. 

Estima-se que cerca de 90% das vítimas possuam cardiopatia conhecida ou não diagnosticada. Assim, na maioria dos casos, a morte súbita ocorre por causas que podem ser detectáveis através de um exame clínico e de exames complementares. A estratégia fundamental para sua prevenção é a realização de uma avaliação médica pré-participação específica e o profissional médico mais habilitado para realizar é o Médico do Esporte. No esporte competitivo é altamente recomendável que o teste ergométrico seja realizado por todos os indivíduos. 

Instituições que oferecem prática de exercícios e esportes e que organizam eventos esportivos devem requerer um atestado médico, estabelecendo para qual tipo de atividade físico-desportiva o candidato está apto. Devem ainda, estas instituições organizarem e treinarem seu pessoal para atendimento emergencial básico e quando recomendado, ter um desfibrilador à disposição para eventuais emergências.

* Médico do Esporte e Exercício
Instagram/Facebook: @drluizfontana
Email: luizcarlosfontana@hotmail.com

4oito

Deixe seu comentário