Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Minha coluna de hoje em A TRIBUNA

João Nassif
Por João Nassif 07/12/2018 - 10:20

TÉCNICO

Foi muito forte a reação dos torcedores quando foi anunciado que Roberto Cavalo voltaria ao comando do time. Faz quase uma semana que era dada como certa a contratação. Neste meio tempo foi acertado com Ricardo Rocha para assessorar o presidente. Um luxo desnecessário. Como demorou demais creio que Roberto Cavalo está descartado. Por isso o clube deverá anunciar seu novo técnico assim que Ricardo Rocha retornar de Salo Paulo. Possivelmente ainda hoje. E o que fala Nei Pandolfo sobre toda esta movimentação?

REPRISE

Enquanto a situação de comando não se define o Criciúma vai perdendo tempo para preparar a temporada 2019. As equipes estão se mexendo há algum tempo, definindo comissão técnica e montagem de plantel. Os clubes ainda estão em meio a pré-temporada, mas faltam pouco mais de 40 dias para a bola começar a rolar. O Criciúma vai repetindo o filme de outras temporadas. 

CANETAÇO

O assessor jurídico do Conselho Deliberativo do Criciúma, Edemar Soratto afirmou que será alterada a ata de 2015 que registra a eleição do atual presidente Jaime Dal Farra. Consultei dois amigos, um advogado e o outro contador e ambos disseram que uma ata somente pode ser modificada com a anuência de todos que participaram da reunião. Não será este o caso, portanto qualquer mudança sem a autorização dos conselheiros é ilegal. Simples assim.

MEDO

Caso fosse marcada nova eleição nos prazos definidos por lei a possibilidade do clube mudar de comando seria gigante. Falo presidência do clube, não da G.A. que tem contrato vigente até março de 2022. Por isso a assessoria do Conselho faz a opção de cometer uma infração para manter o status quo. Mas, tem problema. Caso efetivamente não haja outra eleição o Criciúma baterá de frente com a Lei Pelé e poderá ficar sem os incentivos disponibilizados pelo Ministério dos Esportes. 

RESUMO

Não adianta os torcedores espernearem. Até agora o comando do CD em sintonia com o atual presidente bloqueia qualquer cobrança feita pelos conselheiros. E aos poucos a marca Criciúma EC vai perdendo os valores que a fizeram ter o reconhecimento do país pelas suas grandes conquistas. O problema é que março de 2022 ainda está longe.


LOGÍSTICA

Somente no final de cada temporada é que se fica sabendo quantos times de cada região do país estarão na série B no ano seguinte. Como todas regiões têm clubes na segunda divisão, os departamentos de futebol podem com grande antecedência organizar os deslocamentos e dentro do possível minimizar o desgaste que impacta sobre os atletas. 

DISTÂNCIAS

Este ano o Criciúma realizou 19 viagens e considerando em linha reta daqui para os locais dos jogos, a delegação percorreu entre terrestre e aéreo cerca de 47 mil quilômetros. Com os acessos e descensos nesta temporada, para 2019 a previsão é que o Tigre percorra em torno de 38 mil quilômetros, Os dados estão em A TRIBUNA. Nada que se compare aos 75 mil quilômetros que o Criciúma percorreu em 2002 para ser o campeão da série B.

MEMÓRIA – 07/12/2002

Até parece brincadeira. Num jogo final com todo o sul do estado mobilizado, a Federação mandou menos de 10 mil ingressos para a venda antecipada. Após o expediente de ontem, centenas de torcedores foram ao estádio e não tinha mais nenhum ingresso. Faltou planejamento ao Criciúma que tinha que exigir toda a carga para não sacrificar a torcida. Muitos não poderão voltar hoje pela manhã e será um sufoco na hora do jogo. Espero que na série A o torcedor seja melhor tratado.

4oito

Deixe seu comentário