Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Milan o novo dono da Europa

Almanaque da Bola #465
João Nassif
Por João Nassif 31/10/2019 - 10:43

Estou fazendo aqui no Almanaque da Bola um resumo da forma como foram disputadas as Taças dos Campeões Europeus de Futebol e a Taças Libertadores desde suas primeiras edições. Temporada a temporada, ano a ano, busquei detalhes dos torneios cujos campeões a partir de 1960 disputaram a Copa Intercontinental.

Hoje é dia de abordar a Taça dos Campeões da Europa da temporada 1962/1963 que é a oitava edição do torneio que até então teve apenas dois vencedores, o Real Madrid campeão cinco vezes e o Benfica duas.

Esta edição começou com 30 clubes e foi necessária uma fase preliminar para que sobrassem 16 que foram para aas oitavas de final, a segunda fase do torneio. O placar mais contundente aconteceu na Inglaterra quando o Ipswich Town goleou o Floriana de Malta por 10x0.

Depois de duas fases, oitavas e quartas, ficaram para as semifinais o Milan, o Benfica, o Dundee da Escócia e o Feyenoord da Holanda. No emparceiramento o Milan eliminou o time escocês depois de vencer em Milão por 5x1 e ser derrotado na Escócia por 1x0.

 

Na outra perna das semifinais o Benfica foi à final empatando em 0x0 na Holanda e vencendo o Feyenoord em Lisboa por 3x1.

A decisão foi para Wembley em Londres e o bicampeão Benfica foi derrotado pelo Milan por 2x1. Mazzola marcou os dois gols dos italianos e Eusébio fez o gol do Benfica.

Com a vitória o Milan se credenciou para disputar a Copa Intercontinental de 1963 contra o Santos, bicampeão da Libertadores. 
 

4oito

Deixe seu comentário