Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Max Günther vence sua primeira na Fórmula-E

ePrix de Santiago
João Nassif
Por João Nassif 20/01/2020 - 09:32

Thiago Ávila * 

O ePrix de Santiago da Formula-E neste sábado mostrou mais uma vez como a BMW e a Techeetah dominam essa segunda geração de carros elétricos. 

Quem largou na pole foi Mitch Evans, da Jaguar, com Maximilian Günther, da BMW, em segundo, e Pascal Wehrlein, da indiana Mahindra, em terceiro. Felipe Massa era quarto no grid, mas logo na largada já caíra para sexto lugar. Largando de mais atrás, a dupla Jean-Éric Vergne e António Félix da Costa fizeram a festa passando todos pela frente.

Max Günther

A briga pela liderança se intensifica na primeira metade da prova com os três líderes duelando. Wehrlein pegou a terceira posição de Günther, mas mesmo com a potência do modo ataque não conseguiu segurar os ataques do alemão. Max foi para cima de Evans, na primeira o australiano teve a chicane a seu favor, mas na reta maior não aguentou. O piloto da BMW some na liderança.

A segunda metade foi a hora da Techeetah atacar. Vergne e Da Costa seguiam juntos passando pelos carros da Mercedes e da Venturi e já eram terceiro e quarto, deixando até Wehrlein para trás. Nesse período, Massa já era décimo, brigando para ficar no top-10 com o outro brasileiro Lucas Di Grassi. Vergne foi à caça de Evans, mas acaba sofrendo uma forte batida na proteção da roda dianteira esquerda. Mesmo com o dano, segurou os pilotos atrás por um bom tempo até ser obrigado a abandonar. Da Costa, com mais carro, consegue ultrapassar Evans e tinha tudo para chegar em Günther e ganhar a corrida.

Em uma curva bem fechada, o português, especialista em ultrapassagens por ali, toca na roda traseira do alemão e o passa. O piloto da BMW já havia informado no rádio que estava com problemas de temperatura no carro e isso poderia causar danos na bateria. Se você acompanha F1, sabe dos blefes da Mercedes. Pois é, os alemães da BMW não são diferentes. 

Da Costa, tentando administrar a bateria, reduziu o ritmo, já sabendo dos problemas no carro do alemão. E bobeou! Günther, na mesma reta que passou Evans, retomou a liderança na última volta e venceu a corrida.

É a segunda vitória da BMW no campeonato, a primeira de Max, que se torna, com 22 anos, o piloto mais jovem a vencer pela F-E. O curioso disso tudo é que Günther estava com a carreira na categoria ameaçada ano passado, quando recebeu críticas por má conduta de Felipe Massa e foi substituído por Felipe Nasr na Dragon. Recebeu uma nova chance na BMW e mostrou o seu melhor desempenho.

A BMW segue líder nas equipes e Stoffel Vandoorne, da Mercedes, assume a liderança dos pilotos com 38 pontos, seguido de Alexander Sims, com 35. Günther é quarto com 25.
 
* Jornalista de Automobilismo
 

4oito

Deixe seu comentário