Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mas, será o Bendito? De novo!

Minha coluna de hoje em A TRIBUNA
João Nassif
Por João Nassif 22/12/2018 - 11:10

Quando tudo parecia tranquilo com relação à eleição por aclamação da chapa montada por Jaime Dal Farra foi criado outro motivo de discussão com a inclusão do prefeito de Araranguá, Arlindo Rocha, na Vice-presidência de Administração. A Lei de Incentivo ao Esporte não permite que um administrador de entidade pública faça parte da diretoria de um clube que se credencia a receber os incentivos. Se o prefeito fizer parte da diretoria o clube não será autorizado pelo Ministério do Esporte a captar qualquer recurso via Lei de Incentivo ao Esporte.  

SEM OPÇÃO
Possivelmente os que foram convidados não aceitaram, pois o que falta no clube é falta de gestão mais profissional e transparente. Na ausência do presidente quem responde pelo cargo é o vice administrativo e se este não pode saber o que se passa, fica sem sentido fazer parte da diretoria.

INÉDITO
O prefeito Arlindo Rocha deve saber perfeitamente onde se meteu ao aceitar fazer parte da chapa. Isto porque já há informações de dentro do próprio clube que irá renunciar em março para permitir que a partir de abril o clube volte a acionar a Lei de Incentivo ao Esporte. É a primeira vez que vejo vice-presidente com prazo de validade. 

SEM SUSTOS
Depois de muita discussão e ameaças, finalmente o Criciúma seguiu o roteiro previsto e cumprido o ritual legal Jaime Dal Farra foi reeleito para mais três anos e assim terminar seu mandato até o final do contrato da G.A. com o clube. A falta de oposição é a confirmação da forma como sempre se comportou a entidade. Mesmo tendo associados e conselheiros contrários à forma como o clube vem sendo administrado ninguém tem coragem de confrontar o sistema.

MISSÃO CUMPRIDA
Valeu todo nosso esforço aqui nas paginas de A TRIBUNA para que a eleição acontecesse e o Criciúma ter legitimidade para o futuro. Fomos algumas vezes mal interpretados, principalmente pelas pessoas agarradas no poder que não queriam mudanças do status quo. Chegou as raias da idiotice as críticas contra quem se posicionou pelo melhor. Tanto que quase em seguida a eleição foi marcada. Estávamos certos e meu sentimento é do dever cumprido.

APENAS CRICIÚMA
É o nome do grupo de conselheiros que num primeiro momento se mobilizou para exigir a eleição e colocar o clube na legalidade. Depois de marcada a eleição o grupo tentou formar uma chapa de oposição e não teve sucesso. Finalmente tentou emplacar um nome para a Vice-presidência de Administração o que foi negado pelo cabeça da chapa da situação. Enfim, em torno de 50 conselheiros do grupo “Apenas Criciúma” vão continuar sem nenhuma função e apenas torcendo para que o futebol seja finalmente administrado de forma profissional.

MEMÓRIA
22/12/2005 – “COMPROMISSO”
A primeira coisa que fiz quando cheguei em São Paulo no início da noite, às 18h e 30, foi ligar para a Andréia Limas e pedir informações sobre a movimentação de hoje no HH. Ele me falou que o Alex do Novo Hamburgo passou a manhã toda no estádio e não conseguiu falar com o presidente Moacir Fernandes. O atleta confirmou que entre os clubes está tudo acertado e quem tem um pré-contrato com o Criciúma. E a repórter também me informou que o Paulinho Criciúma estava reunido com o Gustavo Gazolla e em breve poderia ser anunciado como técnico para a temporada que vem.  

4oito

Deixe seu comentário