Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Manda chuva?

João Nassif
Por João Nassif 02/04/2018 - 08:40

Se tem alguém que pode comemorar o quarto lugar do Criciúma no campeonato catarinense, este alguém é o técnico Argel Fucks. Não é a diretoria, nem os jogadores e muito menos a torcida acostumada a grandes conquistas que viu este ano um time esfacelado que somente na antepenúltima rodada escapou do rebaixamento. Possivelmente alguns jogadores que a mando do técnico reforçaram o time no returno que podem dizer que cumpriram com seu dever. 

Depois de alcançado o objetivo vem a modéstia, Argel dividiu com todos o fato de ter salvado o clube do vexame maior, mas ao mesmo tempo fez questão de frisar reiteradas vezes que quando chegou encontrou um time bagunçado e que com ele encontrou a fórmula certa para o reencontro com as vitórias necessárias para mudar o curso da campanha. Quer dizer, se não viesse o descenso poderia se concretizar.  

Argel Fucks (Foto: João Lucas Cardoso)

Não tirando o mérito, pois o time realmente não conseguia vencer na era pré-Argel, as vitórias no returno foram contra times rebaixados, Concórdia e Internacional (em casa e de virada), Hercílio Luz que escapou da degola somente na rodada final e contra Avaí e Joinville que não almejavam mais nada no campeonato.

Na coletiva depois da quarta vitória seguida ficou claro que o Argel é o faz tudo no clube, não só no departamento de futebol como afirmou o demitido Beto Ferreira na entrevista dada no sábado à Som Maior. Foi dando ensinamentos à imprensa, conclamou a torcida se fazer presente no campeonato brasileiro e quase que obrigou os torcedores se associarem para trazer recursos ao clube para futuras contratações. Nem o departamento de marketing tem sido tão eficiente na mobilização para aumentar o público no Heriberto Hülse.

Enfim, este é o estilo Argel Fucks que tem todo respaldo e respeito dos torcedores e da imprensa que clamavam pela sua contratação. Justificou a que veio e fica a expectativa pelo campeonato brasileiro, muito mais qualificado e exigente. E saber se o que o clube projeta em termos de reforços com orçamento limitado será suficiente para fazer uma campanha de melhor rendimento comparando com o que vimos até agora. 

4oito

Deixe seu comentário